Consumidor denuncia loja que vendia microfones Sennheiser falsificado

Consumidor denuncia loja que vendia microfones Sennheiser falsificado
dezembro 15 10:21 2015

Consumidor denuncia loja no sul de Minas Gerais que vendia microfones Sennheiser falsificados

A história, que é bastante frequente nos sites de marketplace, passou a ocorrer em lojas em diferentes regiões do Brasil. A história aqui, entretanto, começa na cidade de Lavras, sul de Minas, onde o consumidor Jonatas Resende pagou o preço de um ‘produto original’ (antes da subida do dólar) e levou para casa um microfone Sennheiser falsificado.

Descobrindo que o produto não era original, Resende entrou em contato com a loja que ofereceu o valor do produto de volta. “Não aceitei, eu exigia um produto original”, explicou o consumidor.

Cada vez mais comum, a falsificação de produtos de grandes marcas internacionais não fica restrita às marcas de roupas ou tênis, ocorre também no mercado da música. De microfones, equipamentos de áudio profissional, guitarra até encordoamentos começaram a se multiplicar no varejo.

A maior parte dos produtos falsificados entra no País pelo Paraguai e é distribuída por vendedores autônomos para lojas que buscam alta lucratividade.

::: Leia também: 

Música & Mercado entrou em contato com a proprietária da loja, que explicou que “não sabia da procedência do produto”, visto que assumiu a direção da empresa há pouco tempo, antes regida pelo seu marido. “Qualquer loja no Brasil sabe perfeitamente quem são os distribuidores oficiais de qualquer marca. Eles (lojistas) sabem porque esse é seu negócio”, enfatiza Renan Cesar, gerente de vendas da Sennheiser para o Brasil.

** Por decisão do Conselho Editorial o nome da loja não será citada nominalmente.

Para a Sennheiser, “Não é apenas o aspecto financeiro, também estamos preocupados com a perda de nossa imagem de marca. Os clientes se decepcionam com a má qualidade encontrada em produtos falsificados, mas geralmente não estão conscientes de que foram enganados. Esses produtos não preenchem nossos elevados padrões de qualidade, nem passam pelos rigorosos testes finais da Sennheiser”, disse Andreas Sennheiser, CEO da empresa.

microfone_sennheiser_falsificado_6

Nota fiscal comprovando a compra: produto falso (clique para ampliar)

Internet se torna aliada no combate à pirataria

Se a internet tem sido um dos principais canais de venda de produtos piratas, ela tem sido a forma para os consumidores encontrarem lojistas que vendem produtos oficiais.

Leia também:  Sennheiser apresenta linha XS Wireless e Evolution

Aliado a isso, sites das marcas de maior renome têm páginas que ajudam a confirmar a procedência por meio dos números de série de cada equipamento. “A Sennheiser criou um selo de verificação de autenticidade. É um selo QR code do qual você digita o código e será direcionado para o site da Sennheiser. Com apenas um clique o consumidor verifica se é um produto original”, explica Renan.

A Sennheiser tem sido uma das empresas mais ativas no combate à falsificação: “Ao longo dos últimos três anos temos recolhido muitas provas e na hora certa entraremos com as medidas legais”, pontuou.


Entrevista:

Microfone_falsificado_no _Brasil_baixa

Jonatas Patrick Resende, com o modelo Sennheiser EW 135 G3 falsificado: frustração e prejuízo

Jonatas Resende: “Vendedores me falaram para provar que o microfone era falso”

Como você descobriu que o microfone era falsificado?

Jonatas Resende: Através de um vídeo no YouTube, no qual o link é https://www.youtube.com/watch?v=_PM-HOY2h-g&spfreload=10. Observando as diferenças, desconfiei que era falsificado, então eu precisava ter certeza para buscar meus direitos. Foi aí que procurei a Sennheiser, fiquei muito satisfeito pela atenção do senhor Renan Cesar.

Você foi até a loja reclamar? Quem lhe atendeu e o que disseram?

J.R: Fui até a loja pedindo que me provassem que o microfone era original, tentei falar com os donos, porém não me atenderam. Os vendedores me falaram para provar que o microfone era falso (Obs.: Tenho o áudio da conversa). Eles me ofereceram o dinheiro de volta, porém não aceitei, eu exigia um produto original, não houve acordo. Decidi lutar pelo que me parece correto, exigir o produto que fui comprar: um microfone Sennheiser original.

Como foi que você chegou até a Sennheiser no Brasil?

J.R: Entrei no site http://pt-br.sennheiser.com, cliquei em Serviços e Suportes, tentei registrar o produto e, como não consegui, fui então para a área de Contato. Enviei a mensagem descrevendo o ocorrido, e o sr. Renan Cesar me enviou um e-mail, quando começamos a nos comunicar.

Leia também:  AES 2012: Sennheiser apresenta novo diretor e anuncia mudanças na distribuição no Brasil

 Entrevista:

Música & Mercado entrevistou Renan Cesar, da Sennheiser, para saber sobre as ações que a empresa tem feito para coibir a venda de produtos falsificados.

Quais as providências que a Sennheiser tem tomado para que os produtos falsificados não entrem no Brasil?

Foto Renan_Sennheiser

Renan Cesar: “Lojistas sabem quem distribui produtos originais da Sennheiser”

Renan Cesar: Tenho viajado constantemente às lojas no Brasil, além das revendas no Paraguai, para alertar sobre a falsificação. Temos mostrado as diferenças de nossos produtos originais, assim como estamos incentivando os nossos consumidores a denunciarem lojas e/ou vendedores que comercializam os produtos falsificados — para que possamos tomar as devidas providências.

Temos trabalhado diretamente com alguns advogados no combate à pirataria e já estamos bem adiantados nas ações planejadas pela companhia.

Quais os danos que isso acarreta para o varejo e consumidor?

RC: O varejo fica inundado com produtos ruins, de má qualidade e que acabam denegrindo a imagem da marca e de quem a comercializa. O consumidor compra acreditando na originalidade e acaba tendo diversos problemas, pois a tecnologia não é Sennheiser.

Isso pode fazer com o que o usuário não busque mais produtos da marca e não a recomende, acreditando que nossas soluções não tenham a qualidade desejada.

Muitos vendedores de produtos falsificados dizem que eles são feitos na mesma fábrica que produz para as grandes marcas. Isso é real?

RC: Essa afirmação não procede. Os nossos microfones com fio e sem fio são produzidos exclusivamente em nossas fábricas na Alemanha e nos Estados Unidos, sob um rigoroso controle de qualidade. Vale alertar que nem todo produto falsificado está sendo vendido com ‘preço de falsificado’. Tenham cuidado. Na dúvida, escrevam para mim:[email protected]

Leia também:  Acerte no marketing

Que tipo de providência legal a Sennheiser tomará em relação às lojas que venderem produtos falsificados?

RC: Primeiro nossa preocupação é com nossos consumidores, queremos que eles recebam um produto original Sennheiser. Qualquer loja no Brasil sabe perfeitamente quem são os distribuidores oficiais de qualquer marca. Eles (lojistas) sabem porque esse é seu negócio e trabalho.

Ninguém compra um produto falsificado sem saber a verdade. Em nossos produtos temos um selo de verificação e autenticidade do produto, além do selo da Anatel e de nossos distribuidores oficiais. Não há desculpa para a comercialização de produtos falsificados. A lei no Brasil é muito clara em relação à comercialização de produtos falsificados, é crime caracterizado como receptação, com reclusão de um a quatro anos e multa.

A Sennheiser vai trabalhar dentro da lei, combatendo a pirataria de nossos produtos em parceria com os consumidores que foram lesados, comprando em lojas de instrumentos musicais e que possuam nota fiscal. Venho há cinco anos trabalhando para a conscientização dos problemas que acarretam a compra de produtos falsificados. Logo não é por falta de informação. Nossa intenção não é prejudicar o varejo, mas também não podemos admitir que o consumidor venha a ser prejudicado por lojistas sem responsabilidade.

O que acontecerá com a loja que vendeu o microfone falsificado?

RC: Entrei em contato com Elisabete, a proprietária da loja, e expliquei o caso; ela disse que me ligaria e nunca ligou, nunca mais me atendeu. A sua secretária sempre dizia que não estava. Deixei muito claro a insatisfação do cliente que comprou em sua loja e que o mesmo procuraria o seu direito dentro da lei.

O consumidor lesado tem todo o apoio da lei, ele pode procurar um advogado particular e ver que medida pode ser tomada a seu favor. A Sennheiser, com certeza, terá a satisfação em apoiar, fornecendo uma carta que atesta sobre o produto apresentado.


5 produtos mais falsificados 

  • E835
  • EW135
  • EW145
  • E935
  • E945

 

Comentários
view more articles

About Article Author

MM
MM

Música & Mercado é uma revista empenhada em promover e divulgar o mercado e negócios para a indústria de áudio profissional, iluminação e instrumentos musicais. Nós amamos o que fazemos.

View More Articles