Estruturação do projeto musical: para realizar mais e melhor

Estruturação do projeto musical: para realizar mais e melhor

por 20/07/2020

Estruturar um projeto musical consiste em trabalhar principalmente os pontos a seguir. Mais abaixo, falo um pouco de cada um deles.

Quais são os pontos?

  • Decisão clara
  • Estabelecer a grande meta
  • Entender que para chegar na grande meta é uma construção
  • Definir os objetivos para dar os primeiros passos profissionalmente
  • Capital inicial
  • Planejamento financeiro
  • Planejamento estratégico

Decisão clara

A decisão é a primeira coisa que você tem que tomar para viver de música.

Constantemente vejo pessoas que sonham com suas músicas atingindo muitas pessoas, com sua turnê, mas não passam disso, de sonho, pois não tomam a decisão real. Torna-se um estado do “VER para crer”. E desse jeito a pretensa carreira musical fica em segundo, terceiro, quarto plano, outras atividades são priorizadas e “SE” com o pouco que fazem para o sonho de viver de música der certo, aí sim é quando a carreira se torna prioridade.

Recomendo, no entanto, que seja o contrário: um “CRER para ver”. Ou seja, toma-se a decisão real e entra-se de cabeça. Não é fácil, eu sei, mas é necessário vencer essa primeira barreira, para algo maior.

Sua decisão real te dará força para lidar com a falta de apoio inicial, com portas fechadas. A sua decisão combinada com persistência, trabalho duro, planejamento e desenvolvimento do seu talento começarão a surtir alguns resultados, portas começarão a se abrir, algumas pessoas apoiarão, enfim, deixa de ser um sonho e torna-se uma meta palpável.

Estabeleça a grande meta

Costumo denominar a grande meta como aquele lugar maior em que a gente quer chegar na música.

A definição de onde queremos chegar exatamente é essencial para dar o rumo correto, evita distrações e desperdícios de tempo e dinheiro.

Qual o destino final que você pretende? Você precisa visualizar sua meta. Construir sua meta. Como parte inicial da estruturação do seu projeto, pense, imagine, deixe fluir sua essência, suas vontades e necessidades a fim de descobrir o que mais realizará você como profissional e artista da música.

E o que você fará depois de chegar na sua grande meta? Dá para imaginar, para visualizar como vai ser sua vida quando sua meta for alcançada? É bom pensar nisso também… É isso mesmo que você quer?

Tem uma cantora com quem estou trabalhando que foi bem específica e a definição da meta dela ficou muito clara. Ela falou assim: “Eu quero viver de música, quero ter reconhecimento artístico pela qualidade do meu trabalho e quero tocar as pessoas, divertir as pessoas por meio de composições maravilhosas.” E obviamente ela falou: “E gerar muito dinheiro, milhões de views e plays e ter fãs, e não seguidores.” Essa é a meta dela. Deixou bem claro.

Entenda que para chegar na grande meta é uma construção

A gente precisa apontar também em quanto tempo quer conquistar esses milhões de visualizações, shows cheios etc.

Vejo artista achando que em um ano vai conseguir. Em geral não se consegue. Então você precisa entender que é uma construção, tijolo por tijolo, que precisa fazer uma projeção.

Particularmente, sempre sugiro a gente fazer um plano inicial de quatro semestres. Basicamente, sentar, ver qual o momento do artista, qual o lugar em que pretende chegar e o que pode ser feito. Jamais garanto, porém, que em quatro semestres você vai estar lotando shows no Brasil inteiro, que você vai estar com uma infinidade de público e já vivendo de música. Não necessariamente. Tem casos que são mais rápidos e casos que levam um pouco mais de tempo. Mas a gente tem que fazer essa projeção.

Pego muito na questão do imediatisto. Isso prejudica demais. Nos poupa muita dor de cabeça e frustração quando temos a consciência de que é preciso tempo, preparação, amadurecimento, uma série de etapas e só por fim a realização e a conquista.

Defina os objetivos para dar os primeiros passos profissionalmente

Então ok, a sua meta é tal e você pretende atingi-la em tanto tempo. Como desmembramento da grande meta, você vai estabelecer os seus objetivos.

Me chegou um rapaz começando a carreira, naturalmente todo empolgadão, e eu fiz algumas perguntas básicas para ele: “Tá, e qual instrumento você toca?” “E você já fez ou faz aula de canto?” “E você compõe?” E ele não fazia nenhum dos três.

Já aconteceu casos de pessoas que não tocam nenhum instrumento, que não compõem, mais cantam, e aí a pessoa faz uma boa interpretação. Nesse caso a gente vai trabalhando com o que tem na mão, consegue um músico de apoio e a gente vai desenvolver o que é o ideal ou o necessário, o que tá em déficit no artista.

Enfim, trago essa questão para ilustrar que para conquistar a grande meta, você precisa verificar e estabelecer quais são suas necessidades e objetivos.

Vai fazer tudo sozinho? Terá uma equipe? Com quem ficará o financeiro, o administrativo/executivo, o marketing?

Precisa aprender um instrumento? Antes precisa comprar o instrumento? Precisa aperfeiçoar o canto? Quer fazer um som mais autêntico e autoral? Beleza, então precisa começar a compor. Como? Começa sozinho, se junta com pessoas que também estão começando, seja online ou presencial.

Então precisa apontar essas necessidades e objetivos, para organizar, realmente estruturar o projeto e para arrumar formas de realizar.

Independentemente do estágio da carreira, você precisa apontar os objetivos para cada período, o que precisa ter, o que quer, como vai conseguir. No fim das contas tudo isso vai ajudar a construir o planejamento financeiro e o planejamento estratégico (que veremos mais abaixo).

Capital inicial

O orçamento do projeto é o ingrediente sagrado e mais relevante. Por menor que seja, de alguém e de algum lugar ele precisa vir, ele precisa existir — e se usado com inteligência, ajudará a gerar mais recursos financeiros e até mesmo a conseguir um investidor.

Precisa ter criatividade para conseguir capital. Sempre estar ligado nas mais diversas possibilidades para rentabilizar a carreira, seja online ou no presencial.

Capital para quê? Produção, clipe, divulgação etc. etc. etc. Está claro que precisa de grana, certo?!

Planejamento financeiro

Dedique o máximo de tempo e atenção ao planejamento e à gestão do orçamento e mantenha o foco nas operações que resultem em lucro e resultados.

Se você mistura as suas finanças pessoais com suas finanças profissionais, sua carreira musical dificilmente sairá do lugar. Você tem que ter planejamento financeiro e você não tem como escapar disso.

Se você não tem dinheiro, você precisa arrumar formas de consegui-lo. Se você tem pouco dinheiro, lógico que seu orçamento e seu planejamento financeiro serão mais restritos. Você também tem que ver do que precisa abrir mão para priorizar a carreira.

Beleza, temos os objetivos definidos e a gente tem o capital, ele pode ser em maior ou menor grau, mas quando a gente entra para essa questão do planejamento financeiro a gente precisa ser muito disciplinado. Porque eu vejo também pessoas que colocam muita atenção e muitas ações no seu planejamento pessoal, nas suas finanças pessoais e não colocam na sua carreira musical — isso atrapalha muito. Então tenha disciplina e foco no planejamento financeiro da carreira musical.

Definindo a sua meta e os seus objetivos, ciente do quanto você tem de grana, de quanto você não tem, aí você faz um planejamento financeiro separando o seu pessoal do seu profissional.

No fim das contas, não tem muito segredo. Para cada objetivo/necessidade, precisa de tanto. Se tem, ok, separa. Se não tem, como pode conseguir? Tudo na ponta do lápis.

Planejamento estratégico

Sua meta bem definida e os seus objetivos claros, algum orçamento na mão, agora é hora de organizar as ações para curto, médio e longo prazos.

É comum o artista estar finalizando as músicas, necessitar de todo um processo de lançamento e ele já querer partir direto para o pré-save. Aí eu tenho que dizer que não é por aí, que antes tem coisa a se fazer, aponto o que tem que fazer depois.

Então o planejamento estratégico é que vai ajudar a direcionar e realizar uma sequência de ações, de forma correta, para você não fazer uma coisa antes da outra ou depois da outra.

Simplicidade, objetividade: o planejamento não precisa ser complicado para ser eficiente.

O quê, como e onde precisa ser feito? Por quem? Em qual tempo? Enfim, não é um bicho de sete cabeças.

Planejamento é a alma de uma boa realização. E se for com senso estratégico, melhor ainda.

Concluindo

A gente já trabalha com música, muitos não entendem, a gente não tem muito apoio e só vai ter mais depois que bombar. E depois que bomba todo mundo quer ajudar, mas antes disso a gente tem que colocar muita energia, muito trabalho. Então a gente precisa fazer planejamento e trabalhar mesmo para tirar as coisas do papel. Não dá para maratonar seriado sempre, não dá para ficar indo sempre para o rolê, não dá para ficar em grupo de WhatsApp falando amenidades e vendo memes. Quando vê, o dia passou. Mas quando o artista está realmente comprometido, ele faz seu planejamento, foca nos seus objetivos e na grande meta e faz a coisa acontecer dia após dia, ação após ação.

Bora?! Bora!!!

Vamos continuar esse papo por aqui ou pelos meus perfis sociais?! Instagram: @ruliosalinas / Youtube: canalruliosinas