Opinião: O momento é de ação

Opinião: O momento é de ação

by 23/07/2020

A economia mundial está à beira de um precipício,  e ao invés de ter receio, o salvamento cabe a nós. O momento é de ação!

Não espere nenhuma solução dos governos, porque instituições são frias e não empáticas , e pessoas com problemas, com sentimentos e resiliência,  são o calor que a humanidade necessita nesse momento.

Mas é preciso frisar que falo de pessoas amadurecidas, que não se desesperam, e que lutam por si e pelo próximo.

Gente com sonhos, mas não ilusões…

A música é formada de sonhos possíveis em esforço pessoal,  de lembranças,  de aspirações, inspirações, e protestos, enquanto arte, mas enquanto mercado, movimenta muito capital, emprega muitas pessoas, dá o rumo de muitas vidas, e a “sociedade” parece estar “surda” à essa verdade.

Nesse rumo de analise, nunca foi um mercado frio e impessoal, nem nas suas fraudes artísticas populares, que dirá no trabalhador do dia à dia, desde o músico ao afinador de piano.

No mercado musical,  todos estamos sob a mesma premissa, não de viver, mas de sobreviver devido ao descaso com “encantos da arte”, que movimentam uma solidez mercadológica imensa.

Cabe a nós a “reinvenção da roda”, pois teremos que rever as obviedades deixadas de lado por muitos.

A reestruturação do mercado, e o foco na formação do consumidor futuro, o que nesse momento torna-se dificil e incerto, e a ciência de que virtualização excessiva dos meios, não materializa os fins, se faz evidente, bem como que a terceirização de produção na China, enquanto erro, deve ser assimilada, aprendida e não repetida, já que a economia mundial, ao depender de um só país em muitas áreas, passa a estar num processo de “extermínio” do crescimento de cada economia regional, de cada sistema de produção e geração de empregos, e passa a praticar uma espécie de “esquema ponze”, de “eu compro, consumo e vendo, e me iludo achando que vou ficar rico”, enquanto subtraio de mim e enriqueço outros.

A ambição e a avareza do lucro fácil iludiram muita gente, e isso agora tem que ficar no passado.

Sonhos e Ilusões são coisas diferentes, pois Sonhos tem um foco alcançável , com a luta diária, e aprendizado, já ilusões tem a base no inalcançável,  no impossível,  e no não meritório.

Sabe seu método de ter marca sem fabricar nada, na facilidade do menor preço?  Já não é mais possível.

Agora é hora de pedir prazo, mas dar condições de pagamento,  de pedir compreensão,  mas ser compreensivo.

Tentar comparar com crises anteriores é bobagem,  porque nunca houve uma crise dessa magnitude, cuja tal globalização agravou.

O mundo sem fronteiras com “um pulinho” entre países, também é o paraíso para uma pandemia.

É hora de EVOLUÇÃO,  e não necessariamente de PROGRESSO, e ambas palavras tem pesos e significados diferentes.

A força está em como resolver, sem teorizar problemas.

Problematização é entrave, teorização é ficção,  e só há solução em se dar o tempo para em “olhar calmo”, decidir o rumo.

A emotividade individual também é passível de conduzir a quedas quando exacerbada numa crise.

Quando se sentir pertencendo a um “mercado supérfluo “, lembre-se que o tamanho aproximado do negócio do qual você faz parte, foi estimado em tamanho, nas suas principais áreas de fabricação de instrumentos em 2018 (Cordas, Teclados, Percussão etc…), nos principais países, como sendo um mercado de 7,5 Bilhões de Dólares, e isso não abrange as áreas de acessórios, áudio profissional e iluminação de eventos, muito menos consegue abraçar a totalidade de movimentação de compra e venda de usados,  bem como número de pessoas que vivem direta ou indiretamente desse meio, turismo ligado a música, e assim sendo, na realidade isso pode ser 10 vezes maior, e aí se pergunte; Somos tão pequenos na economia mundial?

Para escrever este texto houve uma pesquisa com dados de organizações de pesquisa, e descobri que são estimativas vagas, inexatas, visão aproximada e rasa, que não conseguem ver o tamanho real do gigante que é o mercado musical, porque até para interpretar os dados lhes falta aprofundamento e fundamento.

Onde há alguém ouvindo música ali está uma ramificação do mercado musical, seja na trilha do video game, seja no jingle político,  ou na abertura do programa, não há silêncio,  mas há sim, uma ausência de reconhecimento real da importância da música, que diverte, que acalma, que cura, e que da emprego, motivação e objetivos.