Linha CBT, da JBL, uma solução para igrejas por 24/03/2021

Oferecer uma solução de áudio para igrejas sempre foi um grande desafio do mercado. A linha CBT (Constant Beamwidth Technology) é resultado de um extenso trabalho de pesquisa e desenvolvimento dos engenheiros da JBL. Com controle de dispersão acústica, essas caixas oferecem uma solução definitiva para aplicações em igrejas de todos os tamanhos.

Mas o que isso significa controle de dispersão acústica? Quando empilhamos os alto-falantes um sobre o outro, existe a tendência de não manter todas as frequências com a mesma dispersão, então cada frequência estará com uma dispersão diferente. O que esta tecnologia faz? Ela corrigiu as diferenças para que todas as frequências tenham o mesmo comportamento de dispersão.

Como funciona o controle de dispersão? Todos os alto-falantes ficam em linha. Só que dentro dessa caixa há um circuito passivo que coloca delay e faz a correção do volume nos alto-falantes até que todos cheguem à mesma tangente para poder ter o controle da dispersão e, assim, uma cobertura maior e controlável. 

“Quando falamos em uma caixa pasiva, todos se remetem a uma caixa acústica convencional e não imaginam que a mesma possa oferecer uma tecnologia importante. Mas a JBL mudou este paradigma, estabelecendo um novo conceito em caixas passivas”, comenta Adilson Silva, especialista de produto da Harman do Brasil. “Esse controle de dispersão é encontrado em outros produtos, porém necessitam de um elevado nível de processamento de DSP e amplificação individual por alto-falante. Em nosso produto utilizamos essa tecnologia passivamente. Com um amplificador podemos alimentar uma ou mais caixas CBT”.

A linha também incorpora passivamente o controle de equalização. No lado da caixa, encontramos um switch dedicado a selecionar dois modos de EQ: modo música (Music) e modo de locução (Speech), as duas opções ressaltam as frequências da voz, melhorando a inteligibilidade e a nitidez. No modelo CBT 50 LA, o controle de dispersão é fixo, mas a partir do modelo CBT 100 LA é possível ter também o controle vertical, podendo deixar o som mais estreito ou, com apenas um toque na chave dedicada, deixar a cobertura mais larga. Essa é a magia dessa caixa.

Um outro diferencial muito interessante nas caixas CBT 50 LA, CBT 100 LA e CBT 200 LA é seu transformador de linha de tensão constante incorporado. Para grandes instalações em igrejas, onde é necessário que um amplificador alimente várias caixas, o usuário pode escolher entre 8 ohms ou os taps de 60 W, 30 W, 15 W ou 7,5 W, em duas tensões: 70 V ou 100 V.

A linha CBT tem outro recurso passivo a destacar: um limitador de potência interno.

“Quando atingimos uma potência maior do que a caixa suporta, esse limiter entra em ação”, explica Adilson. “Dentro da caixa, na parte frontal, podemos ver quando o limiter começa a ser acionado, pois há uma lâmpada interna que drena essa potência. Além de ser limiter, ele trabalha como um compressor nos graves e isso ajuda muito para a caixa oferecer um som mais agradável.

As caixas têm homologação IP-54, preparadas para aplicações em locais onde existe a possibilidade em receber respingos. Também contam com grau de proteção 5 contra poeira.

As caixas possuem software de predição Acústica CBT Calculator gratuito, mas também existem arquivos para o software EASE® da AFMG.

Modelos disponíveis

Como o nome indica, o modelo CBT 50 LA (line array) tem 50 cm de altura, com cobertura horizontal de 150° e vertical de 20°. A caixa CBT 100 LA tem 100 cm, com cobertura horizontal de 150° e vertical de 15°/40° graças à chave seletora; a CBT 200 LA tem 200 cm, com cobertura horizontal de 150° e vertical de 15°/30°, também graças à chave seletora; e a CBT 70 J, a primeira que contém tweeters, tem 70 cm, com cobertura horizontal de 150° e vertical de 25°/45° selecionável. Ainda existem as caixas CBT 1000 e 1000 E, que oferecem potência mais alta, graves mais fortes, alto-falantes de 6,5”, uma quantidade maior de tweeters, uma seleção de dispersão vertical muito grande, com 16 combinações, têm 1000 mm de altura e a possibilidade de dispersão separada, determinando do centro da caixa para cima uma dispersão e do centro para baixo outra, dando cobertura mais direcionada com dispersão horizontal de 100° Longa 130° Médias e 160° Próxima.

Com uma caixa CBT 50 LA você pode cobrir até 8 metros, com uma CBT 100 LA até 12 metros, com uma CBT 200 LA até 18 metros, com uma CBT 70 J até 17 metros e com uma CBT 1000 até 25 metros.

Além de igrejas, a linha CBT é apropriada para zonas de passeio, salas de aula, salas de reunião, lojas, tribunais, parques temáticos, lobbies e salas de cinema.

Mais detalhes aqui.