50 anos sem Hendrix

50 anos sem Hendrix

por 18/09/2020

Hoje faz 50 anos que Jimi Hendrix foi conhecer o Criador.

Como os grandes navegadores, cruzou os mares e pegou o rock and roll de volta dos ladrões dos ladrões. E o combo Fender com a parede de amplificadores e falantes Marshall nunca mais seria o mesmo. Tudo bem, ele também usava modelos Gibson Flying V e SG além de outras guitarras mais foi nos festivais de Monterey Pop, Woodstock e Isle of White que as Stratocasters tocaram mais alto e mais forte.

Se a genialidade está na simplicidade, no quesito efeitos utilizava os pedais King Vox Wah e o Arbiter Fuzz Face e quando descobriu o Mayer Octavia a névoa ficou mais púrpura.

No estúdio que construiu mandou construir também uma console de mixagem de até então impensáveis de 24 canais com a extinta Datamix, fornecedora de sistemas de intercomunicação da NASA no projeto Apollo.

Com Miles Davis e John Coltrane formou a Santa Trindade da música ocidental. Ave Hendrix !

Setup básico de Jimi Hendrix no Woodstock

 

 

A: 1968 Fender Stratocaster
B: Coiled Cable
C: VOX wah pedal
D: Dallas-Arbiter Fuzz Face
E: Uni-Vibe with expression pedal
F: Marshall 100w Superlead Plexi heads with 4×12 stacks

 

*Autor: Alexandre Algranti, veterano do mercado latinoamericano de eletroacústica e colecionador de discos. Contato: [email protected]