Bate-papo sobre lojas e mercado com Márcio Lacerda

Bate-papo sobre lojas e mercado com Márcio Lacerda

por 11/11/2021

Experiência, conhecimento sobre o mercado e adaptação a estratégias on-line são pontos destacados por Márcio Lacerda, gerente comercial da Ninja Som. Confira mais a seguir.

Márcio Lacerda, gerente comercial da Ninja Som, reconhecida rede de lojas no segmento de áudio e instrumentos musicais, conta sobre sua carreira e dá opiniões sobre o mercado atual nestas cinco perguntas.

Márcio no evento Conteca+ Música & Mercado 2021

1-Como começou a sua carreira?

Estou no mercado de instrumentos e áudio profissional desde 1997, quando ingressei na Playtech da Santa Ifigênia. Lá permaneci até 2014, iniciando como vendedor, depois supervisor, subgerente e, por último, gerente comercial. Trabalhei também com a parte de marketing da empresa, estreitando relacionamentos com os maiores artistas do Brasil, nomes como Roberto Carlos, Calypso, Chitãozinho e Xororó, Paralamas do Sucesso, Capital Inicial, Família Lima, Bruno e Marrone, Leandro e Leonardo, Zezé di Camargo e Luciano, todos na época apoiados pela empresa. Gerenciei a filial de Ribeirão Preto por quatro anos. Sendo uma das maiores lojas do segmento, tive a oportunidade de ver esse mercado voar muito alto, acompanhando toda a evolução, tanto de produtos quanto financeira e comportamental nesses 24 anos. Quando saí da Playtech, já com 16 anos de experiência, fui imediatamente admitido na importadora Equipo, onde tive a oportunidade de estar do outro lado das negociações e entender um pouco mais sobre importadores, dificuldades, facilidades, custos, impostos, logística e mais. Pela importância e dimensão da empresa, consegui absorver bastante conhecimento. Desliguei-me da Equipo quando fui convidado a gerenciar a Mundo Music, hoje uma loja do grupo Ninja Som, na Santa Ifigênia. Depois de um ano, a loja X5 Music me convidou para gerenciar sua filial do Centro, e para lá eu fui. Optei pela X5 Music por ter um mix de produtos mais direcionado a toda a minha carreira (instrumentos musicais e áudio profissional). Depois de dois anos na X5, fui convidado pelo Grupo Ninja Som a gerenciar sua pequena filial AV Musical, loja do grupo que necessitava decolar e de um profissional que pudesse atender a demanda dos clientes no mesmo nível das demais unidades. Gerenciando essa filial, ganhei destaque com números e diversos elogios de clientes, pois hoje, com o WhatsApp, podemos ficar 100% mais intimistas com o consumidor e assim avaliar suas sugestões e reclamações. Por último, como meu trabalho já se destacava há mais de 19 anos no mercado, fui convidado a gerenciar a loja Ninja Som da Teodoro Sampaio, em Pinheiros, onde já estou há cinco anos e com muito resultado positivo, trazendo na mala 24 anos de atendimento e conhecimento neste mercado que é tão singular, seleto e restrito. Fiz inúmeros cursos por essas empresas, de vendas, neurolinguística, gerenciamento e liderança, entre outros.

2-Quais as principais mudanças na história do mercado desde seu início?

As principais foram a chegada das vendas pela internet; os limites dos cartões de crédito, que subiram muito (antigamente, somente carnê); as aulas, que já não são 100% presenciais; a procura pelo principal instrumento musical, a guitarra, que caiu 70% no mundo; a introdução de diversos instrumentos novos no mercado e o próprio comportamento do consumidor, que ficou muito mais digital que o tradicional analógico. O grande fator prejudicial em nosso setor é a cotação do dólar, que leva os preços atualmente a patamares absurdos quando falamos do Brasil.

3-Como você vê o setor hoje?

Vejo o setor se mantendo cada vez mais nas vendas por internet, porém ainda com uma demanda presencial, tendo em vista que muitos instrumentos, mesmo sendo os mesmos na linha de montagem, nunca serão os mesmos nos resultados. Instrumentos, principalmente os que são feitos de madeira, têm alma única, som singular. Cada violão, mesmo sendo feito 100% igual, tem seu som característico e singular, motivo pelo qual a loja física ainda é fundamental em nosso segmento, o que não acontece com outros produtos, em que você conhece um, conhece todos…

4-Com o comércio virtual, como você entende o desenvolvimento das lojas?

As lojas que não se atualizarem, treinarem e acompanharem esta evolução do e-commerce tendem a perder essa fatia do mercado, que é cada dia maior. A tecnologia avançada permite que remotamente você consiga ouvir, sentir o som de determinados equipamentos, porém, como a experiência presencial, prazerosa de tocar seu próprio instrumento nunca haverá igual. Motivo pelo qual aqui, em nossa rede de lojas, todos, sem exceção, são convidados a entrar na loja, testar o equipamento que gostariam, sem nenhum tipo de restrição a valores ou preconceito por aparências e tendências. A pessoa que entra em uma loja de instrumentos musicais hoje tem, sim, o sonho de tocar, de ser músico, de se destacar em sua igreja, comunidade, escola, pois é notório que o músico é um ser diferenciado, talentoso, seja qual for o instrumento que toque.

5-Qual é o segredo para se manter bem posicionado no mercado?

O principal segredo é o atendimento diferenciado, tanto presencial como remoto. Desde o meu primeiro dia no comércio, investi no relacionamento com o cliente. Atenção, carinho, cordialidade e até conselhos, bate-papos pessoais, pois muitas pessoas, além de procurarem um atendimento legal na parte comercial, também procuram atenção. Isso é fácil de perceber quando você demonstra que está interessado no assunto sobre o qual seu cliente está falando. Conseguindo conciliar essas virtudes, você terá uma legião de clientes e, o mais interessante, fiéis a você e ao seu trabalho. Posso provar, com conhecimento de causa, pelos 25 anos de atendimento e milhões de elogios, que o investimento no relacionamento é o que gera melhor resultado no comércio. Acredito que não só no comércio, mas como um todo em nossas vidas… Depois de tanto tempo, em tantas lojas diferentes, posso provar que as lojas são distintas, mas meu cliente sempre foi o mesmo, ou seja, gosta de ser 100% atendido com atenção, dedicação e principalmente com a solução de seus problemas pós-venda. O pós-venda que faço tem um resultado espetacular e, com a facilidade do WhatsApp, isso se modernizou e se agilizou. Sempre mando uma mensagem perguntando sobre como foi o atendimento e como poderia melhorar. O feedback é fundamental para continuar fazendo um bom trabalho.