Aniversário: Os 35 anos da PRS

Aniversário: Os 35 anos da PRS

por 22/06/2020

Muito mais do que guitarras elétricas, a PRS expandiu seu alcance para violões, amplificadores e cordas mais recentemente — uma rica história de aniversário.

O início da PRS não ocorreu com a abertura oficial da empresa, em 1985, mas alguns anos antes, quando, em 1981, Paul Reed Smith inventou uma porca equilibrada para melhorar a entonação em todo o diapasão, obtendo a patente do “diapasão compensado”.

Três anos depois, o famoso Carlos Santana solicitou uma guitarra com um vibrato que pudesse ficar afinado, e Paul Reed Smith criou o sistema de tremolo PRS, atualmente patenteado com a ajuda de John Mann. Nesse mesmo ano, Paul pegou dois protótipos e começou a percorrer lojas de guitarras na costa leste dos Estados Unidos para mostrar seus produtos, obtendo o primeiro pedido de 30 guitarras da renomada rede Sam Ash.

 

Os 35 anos da PRS

 

Em 1985, a ação começou oficialmente, com a primeira participação no NAMM Show, a mudança da fábrica da PRS para a Virginia Avenue, e uma equipe de menos de 15 pessoas para iniciar a construção de 20 guitarras não numeradas. No mesmo ano, para obter total autonomia no tom dos instrumentos que estava construindo, Paul Reed Smith desenvolveu os captadores padrão para agudos e graves PRS Standard Treble e Bass Pickups.

Um ano depois, a empresa já comemorava a produção de suas primeiras mil guitarras. Em 1993 e 1994, a empresa entra no mercado vintage com os modelos Custom 22 e McCarty, respectivamente, com um braço mais curto para um tom mais vintage. O modelo McCarty foi feito em homenagem ao professor de Paul, Ted McCarty, um personagem destacado nesse segmento.

O ano de 1995 marca a entrada na fábrica da primeira máquina CNC (ou controle numérico por computador), fresadoras acionadas por computador que ajudam a garantir um nível mais alto de qualidade, fornecendo operações mais precisas e repetíveis. Enquanto as guitarras PRS ainda eram lixadas manualmente, montadas à mão e com controle de qualidade personalizado, a máquina CNC permitiu uma perfeita escultura do corpo e do braço, sem abrir espaço para erros humanos.

Em 1996, a oficina da Virginia Avenue tornou-se pequena e a empresa mudou para Kent Island, em um espaço de 6.000 m². No mesmo ano, Paul Smith, Joe Knaggs e um pequeno grupo de luthiers talentosos começaram a criar guitarras personalizadas para músicos como parte do programa Private Stock. Elas eram exclusivas e caras!

Um ano depois, a empresa tinha cem funcionários. Hoje possui aproximadamente 355, responsáveis ​​por produção, P&D, vendas, marketing, relacionamento com artistas, atendimento ao cliente, cadeia de suprimentos e muito mais. No mesmo ano, um modelo PRS McCarty de 20 metros de altura foi instalado acima do Hard Rock Cafe em Inner Harbor, Baltimore, Maryland.

A primeira guitarra equipada com piezo foi introduzida pela PRS Guitars em 1998 e, após personalizar o sistema com a LR Baggs, a empresa obteve a patente americana para o sistema LR Baggs/PRS Piezo.

A história da linha SE começa em 2001, com o objetivo de ter instrumentos acessíveis, mas de qualidade. Carlos Santana ajudou muito nesse projeto e o primeiro modelo apresentado foi o Santana SE.

Em setembro de 2005, o Tribunal de Apelações do Sexto Circuito reverteu uma decisão do tribunal inferior e ordenou que o processo da Gibson contra a PRS fosse julgado improcedente. Após o apelo, a decisão da Suprema Corte dos Estados Unidos encerrou o esforço de vários anos da Gibson para frustrar a concorrência legítima sob o disfarce da lei de propriedade intelectual. A PRS retomou imediatamente a produção da PRS Singlecut.

Em 2008, a fábrica em Stevensville foi inaugurada, adicionando mais de 27.000 m² para produção e escritórios.

Em 2009, a PRS introduziu guitarras acústicas e amplificadores em seu catálogo, além de criar o centro de serviços e reparos PRS autorizado e a biblioteca de madeiras Artist Grade, para que os revendedores pudessem escolher as madeiras a serem usadas ao fabricar seus próprios pedidos.

 

Os 35 anos da PRS

 

Para comemorar seu 30º aniversário, a PRS reabriu as portas de sua fábrica em 2015, algo que costumava fazer anos atrás, mostrando a produção de suas guitarras elétricas, acústicas e amplificadores.

Em 2018, a empresa passou a usar a tecnologia TCI (Tuned Capacitance and Inductance), um processo que permite que os captadores sejam ajustados para soar exatamente como desejado. Como parte da comemoração do 35º aniversário (em 2020), essa tecnologia está sendo aplicada em todos os modelos.

Mais recentemente, em 2019, a PRS abriu uma fábrica exclusivamente para a produção da linha SE em Surabaya, na Indonésia, e outro grande lançamento foi adicionado ao catálogo: sua própria linha de cordas fabricadas em Maryland.

“Quando olho para 1985, lembro-me de um pequeno grupo de artesãos da PRS fazendo guitarras, ensinando um ao outro e aprendendo a cada dia. Sentimos cada sucesso e cada tropeço. Sabíamos que estávamos em uma viagem, descobrindo coisas novas todos os dias. Seja como fabricar as máquinas de que precisamos, como encontrar e selecionar as melhores madeiras, como secar a madeira, como controlar a umidade da fábrica ou quais tintas usar, foi o começo de uma coisa especial que já podíamos sentir na oficina”, disse Paul Reed Smith em declaração oficial.

“E enquanto muita coisa mudou nos últimos 35 anos, esse processo de ouvir continuamente, aprender, adaptar e exigir de nós mesmos e do nosso ofício continua sendo a nossa maneira de operar. Estamos sempre tentando reter o que é bom e melhorar o que precisa ser melhor para a nossa profissão e nossos clientes”, acrescentou.

As celebrações

Este ano, a comemoração do 35º aniversário começou com a introdução de vários novos produtos. As novidades da série SE são: 35th Aniversary SE Custom 24, SE Custom 24 Burled Ash, SE Custom 24 Poplar Burl, SE Hollowbody II, SE Hollowbody Standard, SE Mark Holcomb SVN, SE Mira e SE Starla Stoptail.

Também foram anunciadas atualizações na família McCarty e nas linhas de guitarras fabricadas em Maryland, incluindo os captadores afinados com TCI e o novo acabamento nitro, além dos três modelos Custom 35 do 35º aniversário. Mais novidades serão introduzidas ao longo do ano. A empresa tinha anunciado que realizaria nos Estados Unidos o evento Experience PRS 2020, abrindo as portas da sua fábrica em Stevensville, Maryland, para todos os guitarristas e fãs de música, com a possibilidade de visitar a empresa, presenciar clínicas de instrumentos, áreas interativas para testar novos produtos, além de apresentações ao vivo de artistas da PRS e suas bandas. A data original seria no começo de maio, mas foi adiada devido à situação atual de isolamento social.

Os modelos 35th Anniversary Custom

Essas guitarras são baseadas no modelo com o qual a história da empresa começou, o Custom 24, capturando seus elementos mais representativos, mas adicionando a funcionalidade musical do modelo Paul’s Guitar.

Possui captadores agudos e graves 85/15 que combinam com dois interruptores mini-toggle que permitem que os músicos coloquem um ou ambos os captadores no modo humbucking ou single-coil.

O modelo Core apresenta captadores 85/15, um tremolo mecanizado patenteado e afinadores Phase III; o S2 possui captadores “S” 85/15, um tremolo moldado patenteado e afinadores Low Mass Blocking; e o modelo SE apresenta captadores “S” TCI, um tremolo moldado patenteado e uma produção limitada de 3.500 peças.

 

Os 35 anos da PRS