Microfones da JTS são bons? Testamos os US-8001D e CX-516W

Microfones da JTS são bons? Testamos os US-8001D e CX-516W

por 03/01/2021

Review: Microfones da JTS são bons? Testamos os US-8001D e CX-516W

Quando se trata de captar o som do instrumento, geralmente optamos pelas marcas tradicionais. Talvez pelo medo do novo, nossa atitude conservadora visa, de alguma forma, preservar o nosso imaculado som.

Inevitavelmente, pagamos um preço alto por isso na maior parte dos casos. Quando temos a oportunidade de pesquisar e testar produtos, muitas agradáveis surpresas surgem. Uma delas é a JTS, empresa taiwanesa que desenvolveu a capsula D-88 que, por exemplo, para fazer frente aos lendários SM-58 Shure.

Testando o microfone JTS

O produto testado serve muito bem como exemplo de um excelente produto de uma jovem marca que merece voto de confiança. O microfone JTS testado é um sistema wireless PLL (Phase-Locked Loop) que inclui um receiver US-8001D, operado em UHF, equipado com um filtro SAW que serve para reduzir a presença de ruídos. 

No painel frontal encontramos a chave liga/desliga, um pre-set de 16 canais de frequencia selecionáveis, indicadores de audio e o controle de volume. Logo acima, as antenas.

Na traseira, encontramos as  duas saídas, uma XLR balanceada e outra P10. O gabinete por ser construído de peças de plástico pode nos dar a impressão de que é frágil, mas basta começar a operá-lo para convencermos do contrário.

Completa o kit um transmissor PT-850Bmi e um PS-500, que funciona no kit como um “mini mixer” com controles de volume individuais para utilizar os dois microfones tipo condensador CX-516W simultaneamente.

microfone JTS-CX-516W

Versátil: microfone JTS-CX-516W

 Não existe nada de muito complexo na montagem do equipamento e seu uso é praticamente intuitivo. Sem ler o manual, o usuário consegue se achar e conectar    cabos e peças facilmente.

Destaque para a base do microfone que pode ser acoplada ao corpo do instrumento por um composto adesivo sem deixar resíduos.

O sistema JTS surpreende pela qualidade do sinal, garantindo um audio com alta definição. Geralmente o que assombra os usuários de sistemas sem fio são as comuns interferências de sinal. Testado em diversas situações, o equipamento se mostrou muito confiável, surpreendendo por não apresentar nenhum sinal de interferência.

O microfone JTS CX-516W, mesmo não sendo indicado para violonistas no site da empresa, teve um desempenho primoroso, podendo ser utilizado tranquilamente em apresentações de forma prática.

Utilizamos diversas configurações de posição. As posições que conseguimos melhores resultados foram utilizando apenas um microfone direcionado ao 12 traste do instrumento, e outra mantendo o microfone apontado ao 12 traste e incluindo o segundo microfone na parte interna da caixa de ressonância.

A segunda configuração, além de captar o timbre do instrumento de maneira fiel, garantiu bastante corpo. Com a facilidade de se controlar o volume individualmente dos dois microfones através do PS-500, conseguir um som amplificado de qualidade foi questão de minutos.

Pela facilidade de uso e qualidade do produto, resta indicá-lo a instrumentistas exigentes que possuem a necessidade de amplificar o som do seu instrumento o mais fiel possível, de forma prática e sem a dor de cabeça de fios e cabos pelo palco. Nada impede do sistema também ser utilizado em trabalhos de estúdio.

FICHA TÉCNICA

  • Modelo: Receiver US8001-D com o transmissor PT-850Bmi/CX-516W/PS-500
  • Fabricante: JTS
  • Indicação: O JTS CX-516W é recomendado para acordeão, instrumentos de sopro e também para instalar em gabinetes de órgãos.

Review Summary

Details about this item
Definição do som
5out of 5
Operacionalidade
5out of 5
Desempenho geral
5out of 5
Overall

Indicação: para microfonar instrumentos em geral: desde acústicos como acordeão, instrumentos de sopro e até para instalar em gabinetes de órgãos.

Prós: qualidade sonora, versatilidade, praticidade e acabamento

Contra: Nenhum

5

Excellent
5 out of 5