Opinião: Networking, hoje, com a pandemia por 25/11/2021

O que significa networking nos tempos atuais e como usá-lo a seu favor. Veja aqui algumas opiniões. 

O bom e velho cartão de visitas sempre foi uma eficiente e eficaz opção para networking. Sempre foi. De repente, veio a pandemia e tudo mudou.

As redes sociais, os aplicativos de comunicação instantânea, de videoconferência, toda essa imensa gama de plataformas que permitem comunicação imediata substituíram o bom e velho cartão por uma forma mais abrangente de networking.

Quem não percebeu isso ainda está perdendo grandes oportunidades.

Não podemos nos esquecer de que o nosso negócio depende, intimamente, do contato quase que diário com o cliente.

E você não pode, nem deve, fugir dessa premissa.

Portanto, acelere o seu processo de networking digital.

Como?

Acabam de “sair do forno” algumas sugestões espetaculares de conexão com os seus clientes, terceirizados, prestadores de serviço, colaboradores — enfim, toda a gama de pessoas que interessam à sua rede, ao seu negócio.

Em primeiro lugar, não se esqueça de que somente postar, fazer lives, bolar textos incríveis e matérias empolgantes, por si só, dão muito pouco resultado.

São raras as vezes em que alguém, numa simples ação nas redes, consegue resultados esplêndidos.

Portanto, é interessante interagir com tudo e com todos.

Interagir nas suas postagens, fazer comentários nas redes das pessoas em quem você tem interesse, criar uma boa relação (o verdadeiro networking virtual) com todas as possíveis pessoas e negócios que você puder.

Agora, é importante que você seja autêntico, que você seja real, que você tenha bons argumentos para interagir com tudo e com todos.

Aliás, acredito que o networking virtual é melhor do que o networking tête-à-tête, porque abre uma ampla atuação, já que você pode interagir com várias pessoas ao mesmo tempo.

Interaja nas lives das pessoas de seu interesse, nos artigos voltados ao seu negócio, nas postagens das pessoas importantes ou até de clientes da sua rede.

Outra questão interessante, e à qual as pessoas dão pouco valor, é a qualidade do que você tem no seu perfil. Se você tem um perfil recheado de besteiras, brincadeiras, ideias que não fazem sentido, o que acredita que as pessoas interessadas em você vão achar daquilo que transmite em suas redes?

Boa presença

Reforçando: preste muita atenção no seu “cartão”, no seu perfil, no que ele comunica às pessoas que interagem com você.

Ajude! Ajude sempre que você puder. Percebeu uma postagem, uma live, uma imagem, qualquer oportunidade em que você tenha capacidade de ajudar, de resolver pendências e questões, ajude!

Face Time, Zoom, Google Meet, entre outros, são excelentes ferramentas para aproximar pessoas e interagir com a rede.

Não tenha medo, independentemente da sua idade, de conhecer essas excepcionais ferramentas!

É importante lembrar, também, que você deve ser criativo no trato com as redes, com o LinkedIn, Twitter, Instagram, Facebook… Personalize as suas experiências, interaja elegantemente com os amigos e as pessoas do seu interesse.

De vez em quando, com parcimônia, é importante até sair do seu quadrado!

Se você tem uma ideia interessante, um projeto legal, reveja toda a turma que você já tinha como networking. Entre em contato com ela e peça opinião. Traga essas pessoas para perto de você.

Não importa a quantidade de pessoas na sua rede, mas sim a qualidade, o que elas, e você, podem trazer de bom para o seu negócio, para a sua ideia, para o seu projeto.

Uma grande sacada para surpreender a sua rede é enviar cartas, cartões, mensagens manuscritas para eles.

Repare: todo mundo dando atenção total ao virtual e, de repente, a pessoa recebe, em casa, uma mensagem sua manuscrita.

Elegantérrimo, eficiente e eficaz!

Mas, atenção: quando você estiver em lives, meetings virtuais, produzindo os seus vídeos profissionais, pelo amor de Deus, observe tudo que está no foco da sua câmera.

Já pensou aparecerem, na sua live, objetos que destoam da sua personalidade, do seu caráter, da sua forma de ser?

Analise o ambiente, a luz, o que a câmera projeta para os seus interlocutores.

Dê aquele sorriso e então comece.

Não é fantástica esta nova forma de networking?