Expomusic: Fuhrmann e DeLaet marcaram presença na feira

Expomusic: Fuhrmann e DeLaet marcaram presença na feira

por 26/09/2016

A empresa de amplificadores apresentou várias linhas novas além de uma importante novidade: o pedal Reverb RV-1 com Shimmer. No estande também foram lançadas as guitarras DeLaet

14390941_1155934134464905_6041901688360157103_nA Fuhrmann lançou na feira diferentes linhas de amplificadores que estão sendo desenvolvidas há dois anos. Trata-se de amplificadores valvulados, uma linha com cabeçote e caixa, e outra linha que é a Vintage 20 em formato de combo, todos 100% valvulados.

Uma grande novidade é o pedal Reverb, o primeiro pedal fabricado em série no Brasil com Shimmer. “É um grande lançamento a um preço extremamente competitivo e está dando resultados muito bons. As pessoas estão gostando muito”, comentou Miguel de Laet, diretor de marketing.

Além disso, os visitantes puderam ver pela primeira vez em exposição as guitarras DeLaet, presentes com um modelo só – o Julie – mas em distintos acabamentos e versões, com design original, captação Seymour Duncan – um dos parceiros da marca – e hardware Schaller (produzido na Alemanha).

O mercado

IMG_6829 copia

Miguel de Laet e Jorge Fuhrmann

Falando com os responsáveis, disseram que o primeiro semestre do ano para a Fuhrmann foi estável mas baixo comparado com os últimos cinco anos, nos quais tiveram um crescimento de 10% a 15%. “Agora, no começo do segundo semestre, as vendas começaram a reagir. Acredito sim que 2017 vai ser um ano muito melhor, não só para a Fuhrmann mas para o mercado como um todo, justamente pelo crescimento que a gente vem acompanhando. É um sinal muito positivo em termos de vendas”, adicionou Miguel.

Para a Fuhrmann a ideia para próximo ano será começar a pensar em estabilidade em termos comerciais e prospectar novos clientes mas principalmente solidificar as parcerias que já existem no mercado doméstico.

Também irão retomar o trabalho que começou a ser feito no mercado internacional. Hoje a Fuhrmann vende timidamente para alguns países tanto para América Latina, em territórios como Peru, Colômbia, etc. quanto no mercado europeo onde também existe uma procura na Alemanha, ou mesmo nos Estados Unidos, mas estão querendo intensificar o trabalho internacional.

Modelo Julie

Modelo Julie

Sobre as guitarras DeLaet, lançadas esse mesmo ano, ele explicou: “Esse ano fiquei surpreso! Não pensei que iria começar a vender tão cedo. Estamos com fila de espera de 90 dias para a entrega das guitarras e acho isso muito legal”.

“O que estou vendo, do primeiro semestre para esse segundo semestre, é que as empresas estão cada vez mais enxugando as linhas de produtos, trabalhando com uma linha mais enxuta, talvez pelo reflexo da crise. Não sei se isso vai continuar quando o mercado mostrar sinais de crescimento mas é uma tendência natural. Momento de crise é sempre um momento para a gente refletir o que está dando certo e o que está dando errado e fazer uma limpeza, tanto em processos fabris quanto em mix de produtos. Acredito que a tendência é justamente se enxugar – pelo menos no mercado doméstico – para depois, em um segundo momento, novamente repensar o lançamento de produtos novos”, concluiu Miguel.

Mais informações: www.fuhrmann.com.br / www.delaet.com.br