Natal Groove focada na percussão e no bom atendimento

Natal Groove focada na percussão e no bom atendimento
novembro 15 08:32 2016

A loja tem em seu mix todo tipo de produto, mas 70% das suas vendas vêm da percussão. Com marcas nacionais e internacionais, oferece atendimento especializado para todos os seus clientes

Flávio Carvalho

Flávio Carvalho

Flávio Carvalho, proprietário da Natal Groove, sempre teve paixão por música. “Ouvia meu avô tocar uma flauta de bambu que ele mesmo tinha feito. Minha mãe começou a estudar violão e, em seguida, passou para o teclado. Me apaixonei pela bateria. Como todo iniciante no instrumento, comecei como ‘air drum’, passei para as panelas e, com muita perseverança e enchendo o saco de todos, cheguei à minha primeira bateria”, contou.

Mesmo formado em engenharia, Flávio continuava com o sonho de ter um complexo musical em que a pessoa pudesse aprender a tocar, adquirir seu instrumento, conhecer novos músicos, ter a oportunidade de montar sua banda, ter onde ensaiar e, finalmente, registrar seu trabalho gravando um CD. Foi assim que decidiu tornar esse sonho realidade e começou a reformar um prédio da família na região central do comércio de Natal (Petrópolis) em dezembro de 2004. Inaugurou a loja Natal Groove em abril de 2005, contando hoje com a parte comercial e estúdios de ensaio e gravação.

A proposta sempre foi a mesma: oferecer ao cliente/músico qualidade aliada a um custo condizente. “Esse tem sido nosso diferencial no mercado local. Temos produtos entry level, mas sem abrir mão da qualidade, até produtos mais top. Isso também se estende aos estúdios, equipados com o que existe de melhor em instrumentos e tecnologia de áudio. Essa visão tem ajudado a nos manter no mercado e, consequentemente, a nos expandir, pois já duplicamos o tamanho da loja”, explicou o proprietário.

Leia também:  ANAFIMA reúne lojistas e fornecedores para discutir varejo online e físico

Oferta em estoque

A Natal Groove comercializa instrumentos musicais em geral, áudio e tecnologia e iluminação, mas o foco está nos instrumentos de percussão, respondendo por 70% das vendas. Algumas marcas com as que trabalham — internacionais e locais — são D’Addario, Evans, Remo, Aquarian, Tagima, Crafter, Korg, Casio, Stay, Odery, Pearl, Gretsch, Nell, Behringer, M-audio, Michael, Vogga, Edem, Vox, Superlux, Shure, LP, Contemporânea, Aquarian, Powerclick, Carvin, Randall, Fender, Ibanez, Marshall, Solid Sound, FSA, Krest, Zildjian, Gibraltar, Pro Mark, Vic Firth, Isoacustic, Alltech, Ultimate, Meteoro, Basso, Liverpool, Powerclick e Krest.

“Não queremos somente vender o instrumento, mas também oferecer ao cliente todos os acessórios que ele necessitar para agregar valor ao seu instrumento e mantê-lo em boas condições de uso”, disse Flávio.

Estúdios de ensaio e gravação

Os estúdios disponíveis funcionam por meio de agendamento prévio. O estúdio de ensaio, já equipado com bateria (Pearl Session Studio), pratos Zildjian, dois amplificadores de guitarra (Fender/Randall), amplificador de contrabaixo (Ampeg), além de mixer Behringer, caixas ativas Mackie e microfones Shure e Audio-Technica, funciona de segunda a sexta, das 9 da manhã até meia-noite. Já no fim de semana só funciona até as 13h do sábado. Por outro lado, para o estúdio de gravação o agendamento é bem mais flexível, podendo funcionar todos os dias a qualquer hora, mesmo nas madrugadas.

Mais isso não é tudo. A loja também oferece um serviço adicional, como explica Carvalho: “Até pela minha formação em engenharia, gosto muito de me aventurar em lutheria de baterias. De uma forma despretensiosa, faço manutenção em caixas e baterias em geral para alguns clientes/amigos mais chegados”.

Isso é parte do atendimento especializado que a loja oferece e que a torna diferente de outras lojas. “Não tem como vender sem  conhecer o que se oferece. Por outro lado, nunca me distanciei do balcão. Conheço a maioria dos meus clientes pelo nome.”

Leia também:  Seu vendedor aproxima ou afasta você da meta?

7 fachadaComunicação e promoção

Para chegar ao público, Natal Groove utiliza ativamente o Facebook, o Instagram e o Twitter. “As redes sociais, quando bem utilizadas, são excelentes ferramentas de divulgação e, por que não dizer, de vendas. Já fiz boas vendas pelas redes sociais”, detalhou.

Além disso, mesmo sem ter ainda o e-commerce — área em que estão trabalhando e na qual  terão novidades em breve —, tem o site no ar e, graças às redes sociais, a visibilidade da loja no âmbito nacional é real. Isso abre oportunidades para vendas a outros Estados, sim, mas as ‘vendas de balcão’ são o que fomentam a comercialização em sua quase totalidade.

“O País tem passado por um momento bem complicado. O comércio tem sofrido e conosco não tem sido diferente. As vendas caíram bastante no primeiro semestre, mas temos buscado, em parcerias com as marcas, realizar promoções e eventos visando uma reação no volume de transações”, comentou Flávio.

Por meio dessas parcerias, a Natal Groove realizou diferentes workshops com músicos de expressão nacional, como Carlos Bala, Claudinho Infante, Ramon Montagner, China de Castro, Alex Cunha e Walter Lopes, entre outros. Existem boas expectativas para continuar com essa iniciativa também para 2017.

Já falando sobre o comércio musical no Estado do Rio Grande do Norte, o proprietário da loja reconheceu: “Somos um pouco prejudicados ainda pelas vendas via e-commerce. Não tanto pelo valor do produto em si, em que muitas vezes conseguimos a duras custas ‘brigar’ no preço, mas sim pela praticidade do processo de uma compra virtual. Cabe a nós, lojistas, ‘vender’ a importância de um pós-venda. Recentemente um cliente comprou um prato e dois dias depois voltou com o mesmo rachado. Entrei em contato com a marca que, após alguns dias, enviou outro, mesmo com o laudo diagnosticando como quebra por mau uso. Esse cuidado dificilmente aconteceria em uma venda virtual”.

Leia também:  Equipo anuncia nova gerência de vendas

“O que seria bom fazer para criar mais interesse? Seria um somatório de coisas. Acho que tudo começa no incentivo do ensino da própria música nas escolas, passando por uma revisão da altíssima carga tributária que temos. Eventos em parceria com as marcas continuam sendo uma boa ferramenta para aumentar o nível de interesse e divulgação do produto”, concluiu.

Captura de pantalla 2016-11-10 a las 14.32.22

 

 

 

Comentários
view more articles

About Article Author

Redacao MM
Redacao MM

Música & Mercado é uma revista empenhada em promover e divulgar o mercado e negócios para a indústria de áudio profissional, iluminação e instrumentos musicais. Nós amamos o que fazemos.

View More Articles