Loja: BarraMusic oferece rico conteúdo em canal no YouTube 

Loja: BarraMusic oferece rico conteúdo em canal no YouTube 

por 02/09/2020

A BarraMusic é mais do que uma loja. Ela se preocupa com oferecer aos clientes e todos os interessados vídeos on-line com rico conteúdo sobre música, instrumentos e artistas.

A BarraMusic foi fundada em 1996, como uma escola de música e um pequeno espaço de venda de violões e acessórios, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. Aos poucos o empreendimento foi crescendo e agregando mais itens, como guitarras, violões e baixos. 

Em 2005, a loja começou com a venda on-line, inicialmente no Mercado Livre, e as vendas se multiplicaram. “Trabalhamos com Mercado Livre e B2W, mas são empresas que não primam por parcerias, principalmente a ML, que nunca pensou nos vendedores. Por isso investimos em nossa própria loja virtual”, conta Beto Laureano, fundador e diretor da BarraMusic.

Oferecendo educação e entretenimento

Além das vendas, a loja foca muito o conteúdo educativo e informativo para os consumidores, mas essa não é uma estratégia nova motivada pela pandemia, pois vem sendo utilizada há vários anos. Beto explica: “O Brasil é um país que vive sucessivas crises. Com a maioria dos produtos importados, a cada uma delas nossos produtos ficaram mais caros, potencializando as crises. Em uma dessas crises macroeconômicas, criamos um blog em 2010. As pessoas gostaram e continuamos tentando um canal no YouTube, mas percebemos que demandaria grande investimento e tempo, e não conseguimos levar adiante na época”. 

“O canal do YouTube começou em 2011, mas nunca havíamos conseguido postar videos regularmente, pelo tempo e investimentos citados anteriormente. Em 2017 vimos uma janela, e já nos antecipando a uma crise que acontece nos EUA, em que a maioria dos fornecedores vende direto para os consumidores finais, entramos com tudo no canal, onde já foram investidos mais de R$ 50 mil. Todo dia temos algum dos colaboradores se revezando nessa função, dedicados ao canal, além de mim mesmo em tempo integral”, agregou. 

Conheça a Barramusic Tv, | A loja de instrumentos musicais do futuro!

Trabalho integral

Beto gostou tanto de ter um canal que passou a trabalhar nele 24 horas por dia, sete dias da semana. “Por isso vivo e respiro YouTube. Sempre pensando e vendo vídeos, como a live semanal que fazemos, inspirada no canal Zona Rubro Negra, baseada em debates sobre futebol, mais especificamente sobre o Flamengo. O canal nos levou a fazer uma live semanal no formato de mesa-redonda, com músicos que são integrantes fixos e buscando variar os convidados.”

Ele destaca que não existe segredo para ter sucesso com canais do YouTube, é simplesmente uma questão de tentativa e erro. “Estamos o tempo todo ligados nas críticas, nas tendências e sempre tentando inovar. E a famosa ideia que não sai da cabeça: ‘Um dia viraliza’.”

Na nossa conversa com Beto, perguntamos se essa estratégia de conteúdo realmente ajuda com as vendas, principalmente durante a pandemia. Ele disse que “qualquer tipo de divulgação ajuda. Mas a tal crise que previ há cinco ou seis anos chegou antes. Não sei bem como seriam as vendas sem o canal, mas com certeza estamos vivos e sendo lembrados pelos clientes”. 

“Esse desafio de fazer o canal no YouTube foi algo bem difícil, na verdade, mais do que o planejado inicialmente. Tive de aprender a ser videomaker, vamos dizer assim. Revisamos conhecimentos sobre som, fizemos um grande investimento em mesas, câmeras, iluminação, espaços, pessoas, cursos. Realmente foi bem mais complicado do que pensei. Mas é muito gratificante. É muito legal ter o reconhecimento do seu trabalho quando se é verdadeiro. Não fiz o canal sozinho. Este é um trabalho conjunto de toda a equipe da BarraMusic. Todos os colaboradores abraçaram a ideia. Estamos juntos nessa jornada que é difícil, porém gratificante”, contou.

Varejo em mudança 

Com o cenário altamente mutável que estamos atravessando, o diretor da BarraMusic observa que, de forma geral, a vida das pessoas se vê cada vez mais imersa em um mundo digital. “Acho que o mercado deve estar atento a isso. Os lojistas devem estar ligados nisso porque os consumidores estão muito ligados. A tendência é que os clientes estejam cada vez mais bem informados, cada vez mais preparados para fazer um bom negócio, seja ele por conta de um bom atendimento, de um pós-venda ou em busca de um preço justo.” 

“Falando sobre o pós-pandemia, tratando aqui estritamente do lado econômico, essa foi mais uma crise para os empresários. Para alguns, muito forte; para outros, um pouco menos. Mas o nosso mercado me desanima. Já me passou várias vezes pela cabeça que tenho de sair dele. Porque quando vem a crise, o dólar sobe, os produtos ficam mais caros. Se o dólar estiver mais alto, as coisas ficam mais difíceis; se cair, mais fáceis. As pessoas nunca deixam de sonhar com um instrumento musical, então existe uma grande demanda reprimida de consumo. Com o dólar baixo e um preço razoável, as pessoas voltarão a comprar.” 

 

Na imagem principal: Robertinho de Recife, Faisca e Beto Laureano