Iluminação: Prolights busca mais espaço no mercado

Iluminação: Prolights busca mais espaço no mercado

por 01/10/2021

A Prolights é uma empresa italiana que nasceu em 2001 criando aparelhos de iluminação e vídeo para eventos, TV e aplicações arquiteturais. No Brasil, eles trabalham com a HPL. Conheça mais a seguir

A Prolights faz todo o desenvolvimento dos produtos na Itália, incluindo a escolha de LEDs, ótica, desenvolvimento do tipo de produto, necessidades do cliente e protótipos. A fábrica em si não fica na Itália, mas todo o processo de I&D acontece no país. “O nosso processo está em linha com muitos outros fabricantes na área, até empresas como a Apple. A parte de desenvolvimento é a mais importante e acontece de acordo com as nossas necessidades. No entanto, os processos de fabricação são sempre mais desenvolvidos na Ásia, e a qualidade dessa fábrica está de fato muito mais avançada que no Ocidente”, comenta David Ferraz, gerente de Marketing da empresa.

“Nos nossos produtos são pensados consoante às necessidades dos nossos clientes e dos mercados em que estamos presentes. Temos uma média de 30 produtos novos todos os anos, desde projetores para teatro, iluminação robotizada, iluminação arquitetural ou para estúdios de TV e broadcast. Começamos pelo mais básico, como a ótica e a fonte de luz, e depois trabalhamos os detalhes, como acrescentar o maior número de protocolos de DMX ou criar um menu que seja intuitivo e fácil de utilizar”, detalhou.

Tecnologias dentro dos aparelhos

A Prolights investe constantemente em tecnologia nova que facilite a vida dos lighting designers. “Com a iluminação de LED, por exemplo, torna-se bastante importante ter tecnologia que faça com que o dimming seja o mais linear possível, tais como as luminárias de tungstênio. Por isso temos a tecnologia de emulação de tungstênio, que permite que os últimos 10% do dimming sejam exatamente iguais aos das lâmpadas antigas, principalmente para os projetores de teatro”, explica David. “Temos também tecnologia de 16-bit no dimming e na cor, permitindo uma precisão maior no controle desses parâmetros.” 

A empresa tem ainda projetores elipsoides com uma fonte de luz de LEDs com seis cores e CRI bastante alto. “Para esses aparelhos, temos um difusor especial que mistura os LEDs diferentes de tal maneira que parece mesmo uma luminária convencional. A mistura pode ser feita por CMY, RGB, HSI ou escolhendo por um catálogo de cores iguais aos filtros de cor. O controle também pode ser feito em modo RAW ou XY, uma configuração em controladores mais avançados que permite controlar os LEDs individualmente por meio de algoritmos avançados.” 

Além disso, é possível controlar o nível de ruído dos projetores pelo menu de configuração, o que possibilita adaptar os produtos a locais diferentes — por exemplo, em um estúdio de TV, é possível selecionar uma configuração silenciosa com um nível de dissipação de calor mais baixo, enquanto que em um show em exteriores pode-se preferir uma dissipação de calor maior para aumentar a vida útil do equipamento. 

David adiciona: “Temos também uma tecnologia de IP65 bastante avançada, que permite usar o equipamento em exteriores por meio de uma construção do equipamento em liga de alumínio estanque com revestimento marinho, sem deixar passar umidade ou poeira para dentro do aparelho. Da mesma forma, a ótica é revestida com um tratamento que evita arranhões nas lentes e com uma camada antiestática que faz com que a poeira não se acumule entre cada lente. Essa tecnologia toda que descrevi parece extensa, mas não é nem metade do que se pode encontrar em nossos produtos. O fato de desenvolvermos os produtos em Itália, mas não os fabricar lá, permite-nos criar produtos extremamente avançados, e ao mesmo tempo manter um preço bastante acessível para todos os clientes”.

Presença em expansão

A Prolights tem uma forte presença na Europa no momento, na Austrália e em algumas partes da Ásia, e está em expansão nos Estados Unidos, no Oriente Médio e na América do Sul. “Nossa expansão nessas últimas regiões é bastante recente e estamos à procura de parceiros em vários países sul-americanos. Apesar de, no passado, termos focado bastante em iluminação para shows, no momento os nossos produtos para TV e broadcast são os que mais vendem — o EclPanel TWC, uma softlight de LED para estúdios, cinema e eventos virtuais foi o produto mais vendido em 2020 e continua este ano, com várias dezenas de milhares de unidades mundo afora. Continuamos a investir muito nesse mercado, e também em produtos para teatro e iluminação arquitetural, entre outros.” 

“Nos dias de hoje é difícil entrar sem lutar com o mercado mais barato, que vem diretamente da China, ou, no outro espectro, sem lutar com o mercado premium das marcas com muitos anos no mercado. Os consumidores têm alguma dificuldade em aceitar as marcas que estão entre esses dois mercados, apesar de elas serem competitivas em nível de custo e terem a mesma tecnologia ou mais que as marcas mais conhecidas. Nós nos posicionamos exatamente no meio desses dois — a Prolights já existe como marca há mais de uma década, mas a filosofia de I&D mudou bastante nos últimos três anos. Por isso não estamos entrando no mercado como uma empresa nova, e sim com uma capacidade de inovação nova, com uma equipe jovem, mas com bastante experiência. Muitos deles vireram de outros fabricantes europeus, e com uma vontade de mudar o mercado para melhor, sem pensar primeiro em maximizar o seu lucro, mas sim em criar produtos estratégicos de que os consumidores realmente precisem”, explicou o gerente de Marketing.

Com a HPL no Brasil

A Prolights está trabalhando com a HPL desde 2018. “Tem sido um bom aprendizado sobre o mercado no Brasil. Infelizmente, com a pandemia, não tivemos a mesma força de entrada no mercado como gostaríamos de ter, mas estamos bastante entusiasmados com o nosso futuro e com a parceria com a HPL, que é, sem dúvida, um líder no mercado brasileiro. Acreditamos que existe uma grande procura para uma marca como a nossa, com um catálogo tão diversificado como o da Prolights, e esperamos que o mesmo sucesso que temos tido na Europa se reflita no mercado sul-americano”, enfatizou David.

Andrea Nascimento, diretora da HPL, agregou: “A Prolights é uma empresa séria em nosso setor, trabalha somente com produtos de alta qualidade e vem aprimorando a tecnología dos aparelhos lançados. A HPL mantém vários produtos em estoque — refletores para as áreas interna e externa Lumipar, barras Lumipix, aparelhos a bateria de lítio, efeitos, moving heads, linha teatro e estúdio. Todos os itens em LED. Os últimos produtos que chegaram foram os lançamentos para aplicação em vídeo, devido ao momento de pandemia e à demanda de gravações em estúdios. São os softlights EclPanel TWC, disponíveis com 740 W e 370 W. Podem ser vendidos com todos os acessórios opcionais solicitados pelo mercado, além dos fresnéis de alta potência. A HPL disponibiliza todos os aparelhos em seu showroom para demonstrações”.

Este é exatamente um dos pontos em que a empresa local está focando para posicionar a Prolights no mercado: divulgação e demonstração dos produtos. “Em nosso setor, o contato visual e físico com os produtos é fundamental”, concluiu Andrea.

Conheça o EclPanel TWC

Softlight de 2×1 com uma fonte de LED RGBW, 740 W com tunable white (variação das temperaturas de cor branca/CCT) e mistura de cores. David explica: “Toda a tecnologia que descrevi está presente neste aparelho, com um valor de CRI bastante alto (96) e TLCI de 92. É possível fazer o controle de oito regiões diferentes, tipo zone control, e inclui a fonte de iluminação na própria luz, ao contrário de outros produtos concorrentes. Há vários efeitos cinemáticos já incluídos no menu, e usando os três botões rotativos é possível controlar dimming, HSI, CCT, entre outros parâmetros. Claro que também é possível usar DMX ou Wireless DMX para controlá-lo, e temos disponíveis vários acessórios para controlar o feixe de luz ou o ângulo da luz para aplicações mais específicas. Temos também uma versão desse aparelho em tamanho menor, em uma configuração 1×1”. 

“Este é um produto em um catálogo bem vasto, portanto vale a pena acessar o nosso site e o da HPL para descobrir que outras soluções temos a oferecer. Aconselho também a seguir as nossas redes sociais e ficar atento aos próximos lançamentos até o final do ano e no próximo!”, finalizou.

Mais informações no site da Prolights e da HPL.

m