Behringer explica rompimento de parceria com a Guitar Center

Behringer explica rompimento de parceria com a Guitar Center

por 22/05/2014

Há poucos dias, maior rede varejista de instrumentos musicais dos EUA, a Guitar Center, anunciou que não venderia mais produtos Behringer surpreendendo o CEO do Music Group, holding que detém a marca de áudio

Em 2 de abril recente, a Guitar Center (GC), maior rede de varejo de instrumentos musicais dos Estados Unidos, divulgou um comunicado para anunciar medidas que tornassem possíveis a sua recuperação financeira, entre elas uma parceria da Bain Capital – detentora da GC – com a  Ares Management, que assumiu parte da dívida e agora terá o controle acionário da rede varejista. “Como resultado dessas operações, a dívida total da Guitar Center foi reduzida em aproximadamente US $ 500 milhões e os gastos com juros anuais em mais de US $ 70 milhões. A melhoria da posição financeira da empresa vai permitir à equipe de gestão da Guitar Center investir ainda mais em clientes, lojas e marcas para acelerar o crescimento”, afirmou o comunicado oficial.

Pouco tempo depois, a empresa fez outro anúncio público, o de que pararia de vender produtos Behringer em suas lojas. O pronunciamento gerou surpresa não só no mercado em geral como também aos executivos do Music Group, holding que detém a marca de áudio. Dia 21 de maio, a holding se pronunciou sobre o rompimento da parceria. No texto, de autoria do CEO do grupo, Uli Behringer, o executivo revela que ano passado precisou reavaliar o crédito da GC, haja vista o momento financeiro turbulento pelo qual passava a rede varejista, além de demonstrar surpresa com o anúncio, mas que respeitava a decisão.

Acompanhe alguns trechos do que disse Behringer: “Fomos surpreendidos com uma declaração pública recente, emitida pela Guitar Cente. Durante o ano passado , devido à situação financeira altamente divulgada da GC , fomos obrigados a reavaliar o seu merecimento de crédito. Como resultado, determinou-se que eles eram um risco elevado e fomos obrigados a deixar os negócios em posição de espera. Certamente respeitamos a decisão da GC de descontinuar negócios conosco e agradecemos a eles pelo nosso excelente relacionamento”.

O executivo ainda lembrou os índices de crescimento do Music Group (além da Behringer, formado pe Midas, Klark Teknik, Bugera e Turbosound), com uma receita recorde nos EUA, ressaltou o sucesso do console X-32, da Behringer, e falou de sua nova planta fabril a ser inaugurada até o fim do ano: “Nosso campus de 280 mil metros quadrados  demonstra o compromisso de longo prazo que temos com a inovação, qualidade e produtos altamente competitivos”.

Para finalizar, ele informou uma nova campanha de vendas para os EUA: “Nosso distribuidor nos EUA, Starin, está em processo de lançamento de um novo programa livre de frete, bem como condições estendidas de pagamento, tornando ainda mais fácil o acesso aos nossos produtos de alta demanda”.

Guitar Center e Behringer tinham uma parceria  de 20 anos.

Veja mais fotos e vídeos: Música & Mercado visita Music Group.

::: Baixe agora nossos aplicativos para :::