Kilotones, rock desde o Brasil

Kilotones, rock desde o Brasil
julho 24 09:19 2018

Nesta edição conheceremos a banda de rock brasileira Kilotones, formada pelos irmãos JP, AJ e Pedro Barrionovo.

O trio, que está em fase de gravação do próximo álbum, foi uma das atrações no line-up do Festival João Rock. Recentemente lançaram o primeiro single do seu novo trabalho, Confiante.

JP Barrionovo. Violão

JP n zaganinJP começou a estudar violão aos 12 anos de idade na cidade de Ribeirão Preto (SP). Tocava rock, bossa nova, samba, reggae. Aos 16 descobriu bandas como Nirvana, Silverchair e Bush. Em 1997 conseguiu comprar sua primeira guitarra, uma Fender mexicana com microafinação, com o dinheiro que tinha poupado mais a ajuda dos pais.

Quando ele, AJ — que já cantava — e o caçula Pedro, que tinha apenas 10 anos, decidiram formar a banda, compraram um baixo usado para o AJ, um Giannini 1980, e uma bateria Peace para o Pedro. Enquanto estudavam, tocavam na noite. Investiram em equipamentos e venceram diversos festivais de música pelo Brasil. Além disso, JP e Pedro fizeram faculdade de música. Em 2016 finalmente formaram os Kilotones.

Guitarras: Fender Custom by Murilo Martin 1997, Gibson Standard Les Paul 2013, Telecaster NZaganin 2005.

Amplificadores: Mesa Boogie Road King II, caixa 2”x12” Road King Mesa Boogie. Pedais e efeitos: Pedalboard Amora 70”x40”, switcher/looper One Control Crocodile Tail OC 10, Talk Box Rocktron Banshee II, Dunlop Cry Baby, Eventide Pitch Factor, Line 6 M13, Xotic EP Booster.

Acessórios: Cabos Tecniforte High Clear 4,5 m, transmissor Sennheiser ew 100, in ear Sennheiser ew 300 G2 com fone Shure 215. Fonte de alimentação de pedais Landscape PS 12, cabos do pedalboard Tecniforte sem solda Mojopath, Mogami e Santo Angelo com plugs Amphenol. JP é endorser dos cabos Tecniforte, cordas de guitarra SG, Amora Pedalboard, Guitar Music Shop e Murilo Martin Luthieria.

Leia também:  Kiko Loureiro: Nig lança pedal assinado, só 300 peças

AJ Barrionovo. Baixo

aj stingrayDesde criança cantarolava melodias que inventava, mas seu primeiro registro de gravação foi aos 5 anos, cantando “Fuscão Preto”, do Trio Parada Dura. A primeira vez que pegou um microfone e subiu ao palco foi aos 6, 7 anos, cantando “O Palco Caiu”, de Mato Grosso & Mathias. Aos 11 anos começou a aprender violão e aos 13 ganhou dos pais um Mini System e seu primeiro CD, Tributo a Cazuza. Em 1997 ou 1998, junto com o irmão Pedro, passou a fazer aulas, ele de baixo e seu irmão, de bateria. Foi aí que comprou seu primeiro baixo, o Giannini 1980.

Baixos: Giannini Modelo AE04B, 1980 (Precision), MusicMan Sting Ray Classic Series.

Amplificadores: Hartke HA 5500 4“x10“ 1×15“, Marshall VS100, Line 6 M5 e 18“x18“ Fischer.

Pedais e efeitos: Boss Bass Synthesizer, Boss NS-2, Electro Harmonix Big Muff Pi with Tone Wicker, SansAmp GT-2 tech 21 niece.

Acessórios: Microfone sem fio Shure Beta SM58, transmissor Sennheiser ew 100 G2, transmissor Sennheiser ew 300 G2, fone M-Audio IE-40. AJ é endorser das SG Strings, Tecniforte Cables e Guitar Music Shop – Ribeirão Preto.

Pedro. Bateria

pedro fischerDesde criança, por volta dos 3 anos, colocava algumas latas na sua frente, pegava dois gravetos e começava a batucar ali. Foi depois de assistir aos ensaios da banda dos irmãos mais velhos que pediu para aprender a tocar bateria e passou a ter aulas.

Kits: Pedro é endorser da Fischer Drums e o modelo que usa é uma assinatura própria. É um instrumento que foi personalizado exatamente como ele pediu: uma bateria acrílica, cor verde-água, com ferragens pretas e medidas: bumbo 24”x16”, caixa 14”x08”, tom 14”x10”, surdo 18”x16”.

Leia também:  Eagle lança curso gratuito de saxofone em parceria com o Cifra Club

Seu kit de bateria é híbrido, sendo acústico e eletrônico. Na parte acústica usa sua bateria acrílica Fischer, com peles Aquarian Response 2 nos toms, surdo, bumbo e a Hi Velocity na caixa; um prato Hi-Hat Zildjian Quick Beat 14″ e um Crash Zeus Custom 18″. Na parte eletrônica, usa um SPD-SX da Roland. Além da função de samples, usa o SPD-SX para disparar o metrônomo para toda a banda via fone in ear.

Acessórios: Os fones in-ear que usa são Shure 215 e os cabos para plugar no SPD-SX são TecniForte High Clear pontas P10 reto/P10 reto. Para tocar em todo o kit híbrido usa as baquetas Los Cabos modelo Rock.

Comentários
view more articles

About Article Author

Redacao MM
Redacao MM

Música & Mercado é uma revista empenhada em promover e divulgar o mercado e negócios para a indústria de áudio profissional, iluminação e instrumentos musicais. Nós amamos o que fazemos.

View More Articles