Loja: Guarani Musical mostra seu lado humano

Loja: Guarani Musical mostra seu lado humano

por 31/01/2020

A loja Guarani Musical tem mais de 40 anos de trabalho no Paraná, onde se destaca não só pelo seu mix de produtos, mas pelo relacionamento humano com colaboradores e a comunidade

A Guarani Musical foi fundada pelos pais do atual sócio e administrador Arnulfo Meaurio, Roque Jacinto Samaniego Meaurio e Nair Paulina Meaurio (in memoriam) há mais de 40 anos. “No início, trabalhávamos com discos de vinil e fitas cassete. Aos poucos foram inseridos instrumentos musicais e acessórios no mix”, lembra Arnulfo. “Começamos com poucas marcas, mas com margens maiores. Hoje a variedade de produtos é muito grande. Temos muitos parceiros comerciais que nos ajudam a oferecer um mix maior, com mais qualidade e preços justos, tendo sempre como prioridade o bom atendimento ao cliente e suas necesidades.”

A loja fica no centro de Medianeira, no Paraná, e foca sua atenção no mercado on-line como plano para o futuro. “O volume de informação que nós e o cliente temos hoje em dia é infinitamente maior. A variedade de marcas e fornecedores, também. A internet deixou de ser um meio de informação e está sempre aumentando sua participação na comercialização.”

Com o passar de 40 anos

Nas quatro décadas de vida da Guarani Musical, o mix de produtos aumentou muito, com mais marcas, mais modelos, mais fornecedores, sempre buscando combinar qualidade e preço justo.

“Uma grande e fundamental ajuda que nos possibilitou melhorar muito é a participação na Rede da Música, uma associação de lojistas de instrumentos musicais e áudio criada no Paraná e em Santa Catarina. Estamos sempre nos ajudando, trocando experiências, boas práticas, dificuldades, soluções. Tornamo-nos uma grande família”, contou Arnulfo. “Também é fundamental a atuação de alguns fabricantes, importadores e representantes que, além da venda, trabalham para fomentar o amadurecimento, a profissionalização do setor.”

Com todo esse mix à disposição, a loja estará trabalhando as vendas on-line por meio de marketplace. “Cada vez mais um completa o outro. As informações da internet, das redes sociais completam a venda na loja física. Às vezes ajudam e às vezes atrapalham, mas a presença vem aumentando.”

Na Guarani Musical é possível encontrar instrumentos de corda, percussão, teclas, sopro e acessórios. No setor de áudio, caixas de som, potências, mesas, processadores, periféricos, plugues, microfones… “Quase tudo que o mercado oferece conseguimos para nossos clientes.”

As marcas? Takamine, D’Addario, Promark, Shure, Tagima, Evans, On Stage, Spirit, Yamaha, Fender, Washburn, Roland, Memphis, JBL, Groove, Dunlop, Remo e muitas outras. “Nosso relacionamento com os distribuidores e importadores é de muito respeito e profissionalismo”, disse.

Também conta com marcas nacionais, como Giannini, Tagima, Izzo, Luen, Contemporânea, Liverpool, SG Strings, Strinberg, Rozini, Oneal, Attack, Frahm, Di Giorgio, Hayoni, entre outras.

Arnulfo destaca: “Todas as marcas têm o seu mercado, têm o seu público. Antes, somente as importadas eram associadas à alta qualidade. Hoje temos produtos nacionais com excelente qualidade, assim como produtos voltados para a concorrência com base em preços baixos”.

Além dos produtos, a loja oferece serviços de luthieria, serviços profissionais de instalação e manutenção em sistemas de som e de videoprojeção para igrejas, bares, auditórios, escolas, home theaters e outros.

O lado humano

Arnulfo enfatizou que o destaque da sua loja vem pelo lado humano, pela equipe de colaboradores, dos fornecedores e da vontade de atender à necessidade musical dos clientes de uma forma sincera e honesta. “É importante aprender, se profissionalizar, melhorar a capacidade de atender nossos clientes a um preço justo”, disse.

Outro ponto que vem sendo destacado pela loja é a educação musical. “Como exemplo, tínhamos em nossa região um projeto chamado Viola Lindeira, que por meio do ensino de viola, da música raiz, estimulava um comportamento mais correto, mais humano, mais família. Foram mais de 20 cidades atendidas, e por volta de mil alunos, ou seja, mil famílias transformadas pela música!”, contou. “Ninguém faz nada sozinho, nem vive sozinho. Precisamos uns dos outros, precisamos estar sempre agradecendo e sempre empenhados em nos profissionalizar, em melhorar a nós e aos processos. A cada colaborador, a cada fornecedor, a cada cliente: gracias, gracias, gracias.”