Guitar Center faliu? por 28/10/2020

A renomada Guitar Center, considerada a maior loja de equipamentos musicais do mundo, com vendas para 90 países, pode se declarar em falência. O que aconteceu?

A notícia apareceu no The New York Times há poucos dias e foi repetida em todos os meios de comunicação do setor: A Guitar Center começou a se preparar para um possível pedido de falência que poderia ser apresentado no próximo mês.

A fonte não foi confirmada e os representantes da empresa também não comentaram ao respeito, mas foi dito que a grande rede de varejo (é preciso lembrar que a Guitar Center chegou a ter 260 lojas nos Estados Unidos) não tem conseguido pagar juros de aproximadamente US$ 45 milhões no começo deste mês, dando início a um período de carência de 30 dias que pode terminar em inadimplência.

Os diretores se reuniram com os credores para discutir um plano de ação. Uma das possibilidades? Pedir falência este ano e sair dela no início de 2021, estratégia que foi escolhida pela Gibson em 2018, saindo do pedido de falência um ano depois, em 2019. Nesse caso, a estratégia deu certo, levando a empresa à falência mas se recuperando e fortalecendo para poder lutar novamente pela sua posição no mercado, com uma nova imagem e novos produtos diferenciados.

 

 

A Guitar Center faz parte da empresa de capital privado Ares Management, que adquiriu uma participação majoritária em 2014, convertendo parte da dívida que possuía no varejista em capital. A loja gerou cerca de US$ 2,3 bilhões em vendas em seu último ano fiscal, de acordo com a Moody’s (agência de classificação de crédito), mas tem cerca de US$ 1,3 bilhão em dívidas.

A empresa registrou 10 trimestres consecutivos de crescimento nas vendas até o final de fevereiro, quando a pandemia surgiu e as vendas caíram drasticamente. É possível evitar a falência? Esperamos ter boas notícias em breve.