Review do Leitor

Colabore com a comunidade musical.

Music China 2023 se prepara para o retorno de marcas internacionais

A feira Music China vai decorrer de 11 a 14 de outubro em Xangai e anuncia a presença de várias marcas internacionais que voltarão a participar nesta edição após a pandemia.

Após inscrições de expositores melhores do que o esperado, o espaço do salão para a Music China deste ano aumentará para 120.000 metros quadrados. Para contextualizar, isso representa um aumento de 20% em relação a 2020 para quase 80% da escala pré-pandêmica de 2019.

Com as fronteiras do país já abertas e as inscrições de expositores a todo vapor, mais de 1.000 marcas internacionais de 22 países e regiões já confirmaram seu retorno, número que deve aumentar nos próximos meses. A programação internacional inclui pavilhões nacionais e regionais da República Tcheca, França, Alemanha, Hong Kong, Itália, Japão e Espanha, bem como expositores individuais da Albânia, Áustria, Bulgária, China, Hungria, Indonésia, Coréia, Malásia, Paquistão, Polónia, Singapura, Taiwan, Tailândia, Reino Unido e Estados Unidos.

Judy Cheung, vice-diretora administrativa da Messe Frankfurt (HK) Ltd, disse: “Ainda estamos nos estágios iniciais, mas os sinais parecem positivos para outubro. Ao falar com os expositores, a preocupação número um é simples: depois de adiamentos anteriores devido à pandemia, a feira está voltando com uma base sólida? Posso dizer com certeza que a resposta é sim e, com base nas reservas confirmadas e nas consultas que recebemos até agora, estamos confiantes de ter uma feira produtiva e internacional em outubro. Claro, levará mais tempo para a feira retornar à sua escala normal pré-pandêmica, mas com as fronteiras agora abertas e o governo relaxando sua política pandêmica, nossa mensagem é clara: a Music China está de volta aos negócios”.

Expositores internacionais voltam a apostar no mercado chinês

Embora as marcas chinesas mantenham uma vantagem em termos de volumes de produção e lucratividade, aos olhos de muitos compradores chineses, a herança das marcas europeias continua sendo um importante ponto de venda ao tomar decisões de compra. Prova disso são as importações de instrumentos, que atingiram um valor de cerca de USD 569,9 milhões em 2022, representando um mercado lucrativo e atraindo grandes expositores e pavilhões internacionais para se inscreverem na Music China deste ano.

Participação de grandes nomes do setor

Marcas importantes confirmaram presença na feira, incluindo Altamira, AXL, BAM, C. Bechstein,  Casio, Central Music, Chairman, Conn-Selmer, D’Addario, Dun Huang, EUTERPE, Farida, Fazioli, Fender, Fengling, Gibson, GEWA, Hailun Piano, Hu Qiu, Jin Bao, Jin Yin, Kawai, KHS, Maderas Barber, Marigaux, Martin, Medeli, Parsons Music, Pearl River,  People’s Music Publishing House, Pianodisc, Pioneer DJ, Rampone & Cazzani, Reliance, Rönisch, RSL, Samick, Saverez, Schimmel, Seiko, Seiler, Selmer, Shanghai Music Publishing House, Steinway, Strauss, Taylor, Tenon, Thomastik,  Toyama, Yamaha, Yanagisawa e Yue Hai.

A Music China é organizada pela Messe Frankfurt, a China Musical Instrument Association e a Shanghai Intex Exhibition Co Ltd.

Se você quiser participar acesse este link.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe um Comentário

Música & Mercado
Logo
Escreva para a Música & Mercado
Shopping cart