Exposição adequada de produtos potencializa vendas

Exposição adequada de produtos potencializa vendas
abril 18 15:52 2017

Como você expõe seus produtos na vitrine? Se feito corretamente, o processo desperta a atenção dos clientes e potencializa vendas. Se mal realizado, pode gerar dúvidas e até propaganda enganosa

A exposição de produtos é fundamental para o sucesso dos negócios que trabalham com vitrines. Estudos apontam que até 66% das decisões de compra são tomadas no ponto de venda. Portanto, uma boa exibição pode fazer toda a diferença na visualização, na experiência de compra do cliente e, consequentemente, no aumento da circulação dos produtos. O especialista Erik Penna conta mais a respeito.

erik-pennaUma boa vitrine pode verdadeiramente nos ajudar com as vendas?

Com certeza! Organizando uma vitrine atraente, é possível potencializar o número de vendas. No entanto, alguns cuidados devem ser tomados na hora de exibir os produtos. Por exemplo, é importante atentar para a legislação vigente quanto à exposição, como preço, condições de pagamento, parcelamento, juros cobrados e valor à vista e a prazo. Além desses itens, e se for o caso, é recomendado especificar peso, composição e demais itens para não estar em desacordo com a lei. Todo cuidado é válido para que o vendedor não acabe fazendo uma apresentação dúbia ou propaganda enganosa.

A altura é um ponto a ter em conta?

Sim, a altura dos produtos influencia, e muito, no resultado das vendas. Segundo Rodger Bailey, um estudioso do comportamento humano, 53% das pessoas são visuais. Portanto, é de se esperar que os itens que ficam dispostos na altura dos olhos e que possam ser facilmente tocados consigam mais atenção do cliente. Uma grande fatia das compras é decidida justamente no ponto de venda.

Que estratégia você recomendaria seguir?

Leia também:  Como precificar o trabalho de um artista?

Várias condições contribuem para uma boa exposição. A localização, por exemplo, interfere nos resultados, pois há pontos quentes, onde circula um número maior de pessoas e zonas frias, onde a circulação é menor. É preciso propiciar uma agradável experiência de compra e fazer o cliente permanecer mais tempo dentro da loja. Fatores como acesso, iluminação, distribuição e organização devem ser levados em consideração na hora de montar uma estratégia. Outra dica é o lojista explorar os quatro sentidos do consumidor: audição, tato, paladar e olfato.

É importante escolher com cuidado os produtos expostos?

Em geral, a vitrine costuma ser um resumo do que há de mais interessante ou inovador naquele estabelecimento. Eu não aposto numa regra única para montá-la. Às vezes, pode ser usada com produtos temáticos, em outro momento com algo mais institucional, que identifique e fortaleça a marca, ou pode-se criar uma vitrine promocional com chamariz no preço. O ideal é que desperte a atenção do cliente positivamente e gere interesse no potencial consumidor em entrar na loja para saber mais sobre uma peça ou um conjunto de produtos.

Que outro conselho daria?

Vale lembrar, ainda, que as técnicas de visual merchandising podem ser uma ferramenta de diferenciação na hora de montar a vitrine ou expor seus produtos, uma grande vantagem competitiva perante seu concorrente na hora de atrair a atenção e conquistar clientes.

*Erik Penna é palestrante motivacional, especialista em vendas, consultor e autor de vários livros. www.erikpenna.com.br

Comentários
view more articles

About Article Author

Redacao MM
Redacao MM

Música & Mercado é uma revista empenhada em promover e divulgar o mercado e negócios para a indústria de áudio profissional, iluminação e instrumentos musicais. Nós amamos o que fazemos.

View More Articles