Loja: Novo modelo de trabalho traz sucesso para a Dream Wave Music Store por 20/04/2021

No meio das incertezas trazidas pela pandemia, a Dream Wave Music Store abriu uma segunda loja e apostou em um novo modelo de ação que trouxe estabilidade à empresa.

A primeira loja da Dream Wave Music Store foi fundada em dezembro de 2016 por Jailton Marcelo, amigo de Ricardo de Paula, atual sócio-diretor: “Eu não era do ramo da música, mas como sou músico, tenho um estúdio de gravação e sempre fui engajado no mercado musical, ele me convidou para ser seu sócio. Em dezembro de 2017 eu aceitei esse desafio”. 

Ricardo de Paula

A sociedade durou até maio de 2018, quando Ricardo seguiu sozinho na gestão do negócio. No início, por estar em um shopping, a loja tinha mais produtos gifts — violão para estudante, gaitas, camisetas de bandas de rock e canecas, por exemplo —, mas com a gestão de Ricardo o estilo mudou, para incluir mais instrumentos e equipamentos de áudio. A loja fica localizada no Portal Shopping, em Goiânia (GO).

A segunda loja foi inaugurada em dezembro de 2020. Foi uma expansão que, na verdade, estava programada para 2021. Ricardo explica: “Logo que surgiu a pandemia, o nosso foco era manter a nossa primeira loja com sinais vitais, por conta do lockdown. Porém, as oportunidades foram surgindo e chegamos ao momento da inauguração da nossa segunda loja, algo até então inacreditável para nós e, com certeza, bastante desafiador. Todo o mercado em um barco, no meio de uma tempestade, sem nenhum rumo. Abrir um negócio no meio de tanta incerteza parece até loucura, mas sabíamos que havia uma grande oportunidade no meio dessa tempestade, e foi nela que focamos e avançamos”. 

Ricardo conta mais nesta entrevista

O novo modelo de trabalho

Primeira loja no Portal Shopping

M&M: Como foram os primeiros meses da pandemia para vocês?

O primeiro mês de lockdown, abril de 2020, foi muito difícil. Como tudo estava fechado e estávamos dentro de um shopping, era difícil até acessar a loja. Mesmo assim, conseguimos realizar algumas vendas. Porém, em maio de 2020, traçamos uma nova estratégia ousada de vendas pela internet, que foi o propulsor de tudo que conquistamos a partir desse momento.

M&M: Como era o modelo de trabalho que vocês usavam até então?

O modelo era o tradicional, de atendimento presencial, com pouco de engajamento para vendas pela internet. Sempre prezamos pela excelência no atendimento, um pilar essencial que nos trouxe bastante resultado, e como estava funcionando muito bem antes da pandemia, estávamos focados nele. Posso dizer que trabalhávamos 95% no modelo de venda presencial e 5% no modelo de venda pela internet.

M&M: O que mudou nesse modelo de trabalho devido à pandemia? 

Mudou tudo. Antes esperávamos o cliente na loja, criávamos até algunas ações para estimular as visitas presenciais. A partir da pandemia, tivemos de ir ao encontro de nosso cliente. O cliente existia, porém estava em casa, no seu sofá, conectado ao computador e celular, e nosso desafio era chegar até ele, conectar-se com ele, oferecer o que ele estava precisando e fazer chegar às suas mãos.

M&M: Realmente conseguiram aumentar as vendas?

Eu digo que com esse novo modelo de atuação criamos uma novo negócio, uma nova loja, totalmente digital. No momento da pandemia, nos meses de maio, junho e julho, crescemos 100%. Depois o crescimento se estabilizou em 30% de aumento de vendas pelos canais digitais. Hoje nosso negócio é 70% presencial e 30% digital.

A segunda loja

Segunda loja no Goiânia Shopping

M&M: Como foi a inauguração da segunda loja?

Foi um marco, um grande momento na nossa história. Inauguramos uma nova loja no Goiânia Shopping, um shopping tradicional da cidade com um público de perfil de alta renda (classes A e B), diferentemente da nossa loja do Portal Shopping, que é frequentada por um público de classes C, D e E. Mesmo com as restrições da pandemia, tivemos mais de seis horas de pocket show na loja, com várias apresentações, live no Instagram e uma recepção especial para os novos clientes. Tivemos vários feedbacks positivos, e o principal é que estavam muito felizes por agora ter uma loja de música bem próxima deles.

M&M: Em ambas as lojas é possível encontrar o mesmo mix de produtos?

Sim. Trabalhamos para que sejam espelho. Porém, na loja do Goiânia Shopping temos alguns produtos de valor agregado maior, e de marcas mais relevantes, por conta do perfil econômico dos clientes. Entendemos que precisamos ofertar de acordo com a necessidade de cada cliente, mas os produtos base são os mesmos em ambas as lojas.

M&M: Que outros serviços oferecem aos clientes?

Oferecemos o serviço completo de luthieria para instrumentos em ambas as lojas, manutenção em equipamentos de áudio em geral (por exemplo, alto-falante danificado, queima de fonte) e visitas técnicas de áudio para igrejas, em que um técnico se desloca até o lugar para alinhar o som e treinar o técnico da igreja, sem nenhum custo, um grande diferencial do nosso negócio hoje.

O mercado

M&M: Como você enxerga o mercado atualmente?

Para mim, o mercado está em profunda transformação. Cada vez mais os clientes procurarão ser atendidos conforme a sua conveniência. Não será mais a loja que irá impor o modelo ou método, e sim os clientes. E quem não se adequar a esse novo modelo em breve estará fora do mercado. O mercado digital cresceu de forma acelerada por conta da pandemia e deve liderar nos próximos anos o meio de compra de toda a população mundial, por isso é muito importante não pensar apenas em loja física. O pensamento é atender o cliente no tempo e da forma que ele desejar.

M&M: Como você vê o futuro pós-pandemia? 

Acredito que a pandemia foi um grande aprendizado tanto para nós, lojistas, como para os clientes. Muitos tinham receio em relação à compra a distância e a pandemia quebrou esas barreiras. Vejo um futuro promissor para quem entender a nova dinâmica do mercado e estiver sempre atento às novas tendências que virão nos próximos anos. Esta é a era da evolução e da transformação digital, e precisamos entender isso. O que nos trouxe até aqui, com certeza, não nos levará a alcançar nosso próximo objetivo.

M&M: Que dicas você daria para outros lojistas?

Atualizem-se, escutem e conheçam seus clientes, busquem conhecer profundamente o seu mercado e estejam na internet. Não acredito em uma atividade sustentável que não esteja por lá fazendo negócios.

Aproveito para agradecer a toda a minha equipe, na verdade, à “Família Dream Wave”. Se não fosse cada um de vocês se dedicando e acreditando nesse propósito, com certeza não estaríamos avançando e conquistando nossos objetivos. Gratidão também a todas as marcas e representantes que acreditaram e acreditam diariamente em nós para exposição e comercialização de seus produtos.

Aos meus amigos lojistas, deixo aqui uma palavra de motivação: continuem trabalhando incesantemente, acreditando no nosso mercado e principalmente em Deus, pois essa tempestade vai passar e vamos poder curtir com bastante música os resultados que conquistamos nesse período de grande adversidade e transformação. Pra cima!

Veja mais no site, Facebook e Instagram da Dream Wave Music Store.