Gibson revive marca Maestro com cinco novos pedais

A Gibson adquiriu a marca Maestro há 60 anos e decidiu reformulá-la e relançá-la este ano com uma nova linha de pedais. Há cinco modelos disponíveis. Descubra mais a seguir.

Após seis décadas sob o poder da Gibson, a marca Maestro ganha vida novamente em 2022 com a estreia da linha de pedais de efeito Maestro Original Collection, composta por cinco modelos: Fuzz-Tone FZ-M, Invader Distortion, Ranger Overdrive, Comet Chorus e Discoverer Delay, que estarão disponíveis em todo o mundo através de revendedores Gibson autorizados a um preço de US$ 149, com exceção do Discoverer Delay, que custará US$ 159.

Como fundador dos efeitos, a influência da Maestro moldou a música como a conhecemos, dos Rolling Stones aos Raconteurs, de Pete Townshend a George Harrison, de Clapton a Frampton, e dos Foo Fighters aos Black Keys.

“Maestro foi o primeiro pedal de sucesso comercial, mudou tudo e colocou todo o mundo dos pedais e efeitos em movimento”, diz Mat Koehler, Diretor Sênior de Desenvolvimento de Produto da Gibson Brands. “Usamos a estética distinta do Maestro para desenvolver visuais únicas em cada um desses efeitos de uma maneira divertida e reminiscente do passado, mas com uma consciência do que os guitarristas modernos exigem. Os sons do Maestro são relevantes para músicos novos, casuais e de nível profissional, e todos na Gibson sentiram a responsabilidade e a obrigação de reviver o Maestro porque ele é vital na história do pedal.”

Cada pedal Maestro funciona como um pedal dois em um inovador, com um único interruptor alternando entre duas vozes diferentes. Cada um apresenta uma configuração simples de três botões, comutação true bypass e um perfil mais ergonômico e amigável para pedaleiras. Por exemplo, o novo Fuzz-Tone FZ-M lembra os tons instantaneamente reconhecíveis do primeiro pedal Maestro, o muito mitificado FZ-1 que alimenta o riff inovador de Keith Richard em “(I Can’t Get No) Satisfaction” de The Rolling Stones. “Mas mude a alavanca de “clássico” para “moderno” e você terá uma fera de fuzz contemporâneo, terrestre e de frequência total na ponta dos dedos.

Outro exemplo é o Comet Chorus que evoca um tom de chorus analógico vintage quente com um efeito de redemoinho cósmico sutil no modo “Terra”. Gire a chave para “Ôrbita”, no entanto, e seu som se torna espacial com a adição de um efeito vibrato e tremolo semelhante a um alto-falante giratório, ajustável por meio de um potenciômetro interno.

Você quer saber mais? Visite o site da Maestro.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Música & Mercado
Logo
Registrar Nova Conta
Comparar itens
  • Compare Guitarras (0)
Comparar