Black Friday: dicas para varejistas e consumidores por 18/11/2020

O Black Friday está chegando. Pesquisa mostra que 48% das pessoas pensam aproveitar a data para comprar. Veja aqui algumas dicas para se preparar, tanto para o consumidor quanto o lojista.

Uma pesquisa realizada pela Social Miner em parceria com o Opinion Box, que ouviu mais de 2 mil brasileiros, revelou que 48% das pessoas pretendem aproveitar as ofertas do Black Friday e que 56% dos consumidores das classes A e B devem comprar durante o período. A pesquisa também revela que 56% das pessoas devem comprar itens de necessidade com melhor preço, 51% querem comprar itens de desejo na promoção, 25% pretendem adiantar as compras de Natal, 20% vão comprar itens que facilitem a nova rotina, 19% esperam substituir itens que já possuem por uma versão melhor, 15% querem comprar itens de entretenimento para a família e 11% aproveitarão para estocar produtos usados com recorrência.

O levantamento mostra que 58% dos consumidores pensam em fazer suas compras no dia 27/11, data do Black Friday. A busca pelas ofertas, no entanto, começa antes: 36% dos entrevistados vão começar a pesquisar com 15 dias de antecedência e 37% farão as buscas na semana do evento. Além disso, 77% dos entrevistados indicaram que devem fazer suas compras usando sites. 39% mencionaram que irão às lojas físicas, enquanto outros 39% devem recorrer aos apps das lojas. 10% usarão o Facebook, 13% o Instagram, 15% o WhatsApp da loja e 11% o WhatsApp do vendedor. A pesquisa destaca que 42% dos homens pretendem comprar nas lojas físicas, 88% dos consumidores das classes A e B devem comprar pelos sites e 21% dos consumidores com 50 anos ou mais vão recorrer ao WhatsApp das lojas.

Felipe Rodrigues, especialista em e-commerce e sócio-fundador do Meu Dim Dim – plataforma de cashback 100% brasileira – oferece algumas orientações para que os consumidores possam aproveitar as promoções do Black Friday de maneira efetiva. O profissional também dá orientações aos varejistas para que possam aproveitar a ocasião para vender bem e cativar clientes. 

Dicas para os varejistas

  • Comece a pensar na data com antecedência. Um bom planejamento vai refletir diretamente no resultado da ação;
  • Verifique seu estoque e se certifique quanto à disponibilidade de produtos. Essa é uma boa ocasião para fazer queima de estoque em caso de produtos que não tiveram “saída” anteriormente;
  • No caso das lojas online, converse com o time de logística, tanto interno quanto externo, e certifique-se de que não haverá problemas com as entregas;
  • Tenha sempre em mente que essa é uma oportunidade para atrair e conquistar novos clientes – aqueles que não conhecem a loja ou que não compraram nela anteriormente – assim, certifique-se de que o cliente terá uma experiência positiva e marcante. Para isso, cuide para que a loja online não saia do ar em uma época de vendas como esta;
  • É importante ter um time de atendimento preparado para sanar dúvidas e auxiliar os clientes no momento de efetuar as compras inclusive durante a madrugada, quando o número de pessoas acessando as lojas tende a crescer;
  • Atenção ao preço dos produtos. O consumidor está cada vez mais atento e pesquisando os produtos que quer adquirir desde já. Assim, cuidado com os preços praticados atualmente e os que serão anunciados na Black Friday. Garanta que o desconto será real e evite dor de cabeça;
  • Também é importante tomar cuidado com o valor do frete. Não adianta oferecer desconto no produto e embuti-lo no frete;
  • Seja transparente. Se determinado produto em promoção for de uma coleção anterior, deixe isso claro nas regras da compra;
  • Para garantir que os clientes saibam dos itens em promoção, comece a anunciar a participação da loja na Black Friday com algumas semanas de antecedência. Bons meios para isso são as redes sociais e o e-mail marketing. Seja criativo, ofereça pequenas “pílulas” do que será possível adquirir com descontos;
  • Faça comunicações inteligentes. Avalie o histórico de compras de quem já é cliente da sua loja e, se possível, ofereça produtos relacionados na Black Friday com descontos especiais para esse consumidor específico. Ele se sentirá prestigiado e lembrado pela loja. Essa é uma boa forma de firmar relacionamento e fidelizar clientes;
  • Ainda pensando no cliente, busque formas de oferecer vantagens a ele. Que tal oferecer cashback, por exemplo? Caso a loja já trabalhe com esse tipo de “ferramenta”, avalie a possibilidade de ampliar o percentual de cashback durante a Black Friday. Esse pode ser um diferencial interessante para quem estiver em dúvida sobre fazer suas compras em lojas físicas ou online;
  • Trabalhe com seu time para fazer com que a Black Friday seja positiva para todos e para que sua loja não se enquadre entre as lojas que fazem “Black Fraude”. Uma reputação manchada dificilmente é recuperada;
  • Faça benchmarking. Analise e entenda em que aspectos é possível melhorar a atuação da sua loja a fim de oferecer atendimento de qualidade ao seu cliente;
  • Por fim, avalie se é viável para a sua loja fazer uma “Black Week” ou “Black Month” e só aposte nisso se realmente houver estrutura para tal. Essa pode ser uma boa estratégia para vender melhor durante um período mais extenso.

Dicas para os consumidores aproveitarem bem a Black Friday

  • Primeiramente, liste os itens que precisa comprar a fim de ter foco e não desviar a atenção para outros produtos;
  • Pesquise. Compare preços do produto que pretende adquirir em diversas lojas;
  • Procure não comprar por impulso, pensando, antes, se realmente vai usar determinado produto;
  • Atenção ao que outras pessoas estão dizendo a respeito dos produtos que você quer comprar;
  • Antes de adquirir aquele item que você deseja, verifique alguns aspectos, entre eles: desconto que as lojas estão dando naquele produto e o prazo de entrega prometido pela loja;
  • Associe-se a um programa de cashback para saber com antecedência qual o percentual dos valores de compras são devolvidos pelas lojas em que você já pesquisou o produto de interesse. Assim, além de comprar com desconto, você tem parte do seu dinheiro de volta;
  • Procure sempre lojas que já estão há um tempo no mercado. Você pode procurar histórico das marcas em redes sociais e comentários na internet;
  • Cuidado com as “entrelinhas” das promoções. Pode acontecer de lojas com má fé, especificar que a promoção é válida para compra de algum combo, região específica. Por isso, sempre confira o preço antes de pagar;
  • Confirme se a URL da loja é a mesma que você já conhece. Pessoas mal intencionadas usam URL semelhantes às das grandes lojas mudando ou acrescentando uma letra no meio da URL para captar e fraudar dados dos consumidores;
  • Se possível, cadastre-se para receber comunicação oficial da loja, como newsletters, para saber das promoções que serão realizadas.