Lojas voltam a abrir em MG e SC por 23/04/2020

A prefeitura de algumas cidades de Minas Gerais e Santa Catarina anunciou novos decretos que permitem a reabertura de lojas que não prestam serviços essenciais.

A notícia trouxe alivio para vários estabelecimentos comerciais nesses estados, incluindo as lojas de áudio e instrumentos musicais, que precisam evitar a aglomeração de pessoas e seguir todas as regras e técnicas de higienização de materiais e de ambientes para poder abrir suas portas para o atendimento ao cliente de forma física.

Segundo o site O Tempo, o prefeito Wellington Moreira de Oliveira, de Caratinga/MG, disse que a decisão foi pensada como uma medida para evitar complicações na economia do município. “Nos vimos na obrigatoriedade de adotar medidas que impedirão que nós tenhamos um agravamento da saúde das pessoas e também o agravamento econômico de todos nós. Que tenhamos a certeza de que eu só saio de casa se for extremamente necessário. Estamos disponibilizando o comércio nesse sentido, para que se utilize com responsabilidade em um momento em que realmente seja necessário”, declarou em vídeo.

Seguindo essas pautas, a Timbre Loja de Música (Centro Betim/MG) está atendendo os clientes normalmente no horário comercial via guichê na porta da loja. “Realizamos nossos atendimentos usando máscara e esterilizando o guichê a cada atendimento, conforme autorização legal,” comentaram. Além disso, a loja está atuando também com o formato de delivery, entregando os produtos que o cliente precise diretamente na sua casa.

Desde o Facebook da Chalé Instrumentos Musicais (Centro Machado/MG) é possível ver que a loja foi modificada para melhor atender os clientes: “Limpamos todos nossos produtos e nossa loja para que o cliente possa ser bem atendido em um ambiente seguro e cuidadoso.”

Em outras cidades mineiras, como Belo Horizonte, as lojas ainda estão fechadas. “Aqui em BH o comércio continua fechado, mas em algumas cidades os prefeitos já liberaram. Uma das primeiras a sair foi Coronel Fabriciano. Betim já liberou também. Lá tem a loja Duetto Musical que trabalhou todo esse tempo de porta fechada e utilizando delivery”, contou Priscila Pereira da Aslan Guitars.

“O que alguns lojistas estão fazendo aqui em BH, assim como nós, é atendendo por delivery mas a situação ainda é muito incerta. Vemos com total apreensão e estamos muito preocupados pois o setor teve uma queda muito grande de receita”, adicionou.

As lojas em algumas cidades de Santa Catarina também voltaram a abrir suas portas essa semana, com todos os cuidados exigidos pela prefeitura local.

Responsável pela loja YUPPA Instrumentos Musicais (Centro Ituporanga) comentou com M&M: “O Governador de SC autorizou abrir o comércio e tornou obrigatório o uso de máscara por todos que vão circular em via pública e entrar em comércios das cidades, e orienta que já saia de casa com a máscara. Acredito que foi uma atitude sensata do Governador, deixar o comércio trabalhar, girar a economia, com todos se cuidando. Em nossa cidade, com que duas semanas de comércio aberto, temos dois casos de coronavírus, então existe a possibilidade de trabalhar. Seria injusto deixar o comércio parado, pessoal sem vender, funcionários sem receber, por causa de dois casos.”

A metodologia de contato on-line também foi usada pelas lojas catarinenses. Por exemplo, durante a quarentena, a loja Presidente Instrumentos Musicais (Indaial) atendeu no sistema “Home Office”, para poder estabelecer um método de comunicação entre clientes e a equipe da loja e fornecer informações ou esclarecer dúvidas, caso precisarem. 

Em grande parte do País, a situação continua sendo negativa, com o comércio fechado e demissão de funcionários, mas muitas lojas reforçando o atendimento e vendas em forma virtual.

Veja aqui um vídeo contando sobre a Galeria do Rock em SP, lugar que era visitado diariamente por 5 mil a 10 mil pessoas e hoje está apresentando uma taxa de uma loja fechada por dia ou indo à falência. 

 

 

Qual a situação na sua cidade? Conte-nos!