Hyper.PRO terá mais linhas em 2020 por 11/03/2020

A marca de cordas Hyper.PRO prepara várias novidades para os próximos meses, além de focar o relacionamento com os usuários e se expandir para outras regiões do Brasil.

Você já ouviu falar da Hyper.PRO, certo? A nova marca de cordas que foi lançada no Brasil no ano passado.

A Hyper.PRO surgiu em decorrência do relacionamento da Mazzaferro Monofilamentos (atual MZF4) com Tony Acosta (fundador e presidente da Luthier Music, em Nova York, uma das maiores referências no violão artesanal na cena internacional, falecido em fevereiro de 2019). Tony era grande amigo dos violonistas Jorge Morel e Paco de Lucia, e tinha como clientes artistas como Andy Summers (da banda The Police) e George Benson, sobre os quais Tony gostava de contar histórias com o violão clássico em seus trabalhos.

A Mazzaferro já produzia cordas musicais para outras marcas reconhecidas no mercado. “Tony conheceu nossas cordas anos antes e classificou nosso produto como de alta qualidade, apto a entrar no mercado com marca própria, com foco em ótima sonoridade e alta durabilidade. Com esse objetivo, Fabricio Saad, diretor de marketing da MZF4, criou o projeto Hyper.PRO, visando o mercado premium de cordas musicais para violão clássico no Brasil”, conta Júnior Parollo, especialista de produto e relacionamento com artistas da Hyper (Hyper.PRO e HyperClass, by MZF4 Strings).

Junior Parollo (foto de Thadeu Lenza)

Mas havia uma questão: a Mazzaferro produz apenas o monofilamento de náilon que, no caso das cordas para violão, são somente as três cordas agudas. As outras três cordas, graves, são formadas por um feixe de multifilamentos de náilon finíssimos, revestidos com uma espiral de liga metálica, às vezes banhada em metais como níquel e prata. Tais cordas com elementos metálicos não são produzidas pela Mazzaferro. Para suprir essa demanda, Tony Acosta indicou a empresa La Bella, dos EUA, já que a produção da Luthier era muito pequena e supria apenas sua própria necessidade.

Daí surgiu a parceria que segue até hoje, com a Mazzaferro (agora MZF4) produzindo as cordas agudas de náilon e agregando cordas metálicas importadas da La Bella na linha Hyper.PRO para violão (em quatro tensões: leve, média, pesada e extra).

“No caso das cordas para violão de aço, lançamos, em meados de 2019, a Hyper.PRO fósforo bronze, com jogos completos importados também da La Bella, embalados e distribuídos pela MZF4, nas versões 010, 011 e 012”, agrega Júnior.

Na mesma época, visando expandir o mix de produtos, foram lançadas duas novas linhas. Primeiro, a linha Hyper.PRO para ukulele em duas versões: uma para ukulele concert/tenor e outra para ukulele soprano, atendendo ao rápido crescimento do mercado de ukulele como fenômeno mundial. “Nesse caso, por ser um produto sem elementos metálicos, é totalmente produzido pela MZF4, seguindo os melhores padrões internacionais para cordas de náilon para este instrumento”, comentou.

Na sequência, foi lançada a linha HyperClass, inicialmente com cordas de náilon com tensão média, para um público amador/estudante, com preços menores e importando as cordas graves de outros fornecedores, selecionando-os após os mesmos rigorosos testes com os músicos realizados na linha Hyper.PRO.

No segundo semestre, foi adicionada à Hyper.PRO a versão com a sétima corda para violão náilon (tensão média e pesada), seguindo uma tendência de crescimento desse tipo de instrumento no mercado brasileiro, sobretudo no samba e no choro.

Júnior detalha: “Os produtos são lançados após intensa pesquisa e, desde o lançamento, não houve modificação nesses itens. Adicionamos ou modificamos alguns detalhes nas embalagens, adequando-as às exigências do varejo e trazendo mais informações para facilitar a identificação e o entendimento das características dos produtos na loja”.

“Como a marca é frequentemente chamada apenas de Hyper, sobretudo após o lançamento da linha Class, cada vez mais vai se formando o nome/marca Hyper, tendo a linha Hyper.PRO como premium e a HyperClass como intermediária. Não visamos atingir nem associar a marca ao segmento popular com nenhuma linha, pois este já é atendido por uma ampla gama de fabricantes.”

A marca e seu conceito

A Hyper.PRO é uma marca com postura moderna, que entrou em um mercado basicamente conservador e tradicional, trazendo novas formas de comunicar e vender. No ato do lançamento, a intenção era fazer a venda essencialmente on-line, pela loja virtual própria, além de algumas parcerias com instituições de ensino musical ou plataformas especializadas.

Mas nos primeiros meses decidiu-se por focar mais o varejo, tornando a marca presente e conhecida nos pontos de venda tradicionais. E com a HyperClass foi possível atingir um público de fato maior que o premium (altamente qualificado, seletivo, mas menor em volume de mercado).

“A Hyper.PRO veio como uma marca desconhecida, que aos poucos foi se firmando com base na qualidade e com ótima relação custo-benefício. Tem preço competitivo em relação aos similares, que em geral são importados via internet ou encontrados no varejo por preços mais altos: marcas como Thomastik, Savarez, Hannabach, além da própria La Bella (no violão) e Áquila (no ukulele)”, explica Júnior.

“Entre os músicos, todos que têm contato com a Hyper.PRO reconhecem e evidenciam sua qualidade, da produção ao atendimento. Para eles, temos um produto de qualidade internacional, mas disponível em nosso varejo, que vem suprir uma antiga lacuna atendida antes por opções mais caras e menos convenientes, sujeitas à demora na entrega ou variações de preço pelo câmbio.”

Desse modo, a reputação da marca tem crescido bastante em vários locais do País, recomendada por uma gama crescente de profissionais da música e revendas. Atualmente está presente em cerca de 200 lojas no Brasil, basicamente nas regiões Sudeste, Nordeste e Sul. “Estamos agora buscando a expansão para o Norte e o Centro-Oeste. A Hyper.PRO segue posicionada no segmento premium, e a HyperClass, no intermediário”, esclarece.

Novidades para este ano

Para 2020, a marca prepara o lançamento da HyperClass para as demais tensões de violão náilon (leve, pesada e extra), além de novas linhas para violão aço, guitarra e baixo nos próximos meses.

Além disso, “continuamos apostando na relação mais direta com o consumidor, ouvindo o que o mercado realmente espera ter, mostrando as opiniões de nossos clientes em nossos canais, pois seu depoimento sobre quão satisfeitos estão com nossos produtos tem sido uma grande propaganda, além dos testemunhais dos próprios profissionais da MZF4 sobre o trabalho com a Hyper”, conta o especialista de produto.

A Hyper espera cobrir todo o território nacional e desenvolver com isso ações regionais, adaptadas à realidade de cada estado, para cada estilo de música presente no País, visando aproximar artistas, representantes e lojistas em favor de um objetivo comum, que é “ver a Hyper mais presente, mais disponível e engajada em divulgar a riqueza de nossa cultura musical. Tudo isso tende a fortalecer a imagem da marca e sua presença no mercado”, enfatizou.

“Queremos dar sempre espaço ao músico que utiliza nossos produtos, divulgando seus trabalhos que são realizados com nossas cordas. Eles gostam de se sentir parte de algo que cresce baseado na qualidade, na seriedade e na atenção ao próprio músico. Sem eles, sem sua confiança, não teríamos chegado aonde chegamos. E queremos crescer muito mais, fortalecendo ainda mais essa relação”, concluiu Júnior.