Handmade: As baterias compactas da Percubo  por 25/11/2019

Os instrumentos de percussão da Percubo são feitos com uma matéria-prima só — a madeira —, levando muito cuidado e atenção aos detalhes para agradar a diferentes músicos, tudo feito à mão.

Tiago e Keka na Music Show 2019

A Percubo é uma empresa com 4 anos de vida. Surgiu a partir da ideia de Tiago Domingues, proprietário, de transformar uma bateria em algo compacto e prático. As prioridades? Que fosse rápida de montar, fácil de transportar e que tivesse a mesma funcionalidade de uma bateria tradicional. “Como sou baterista e marceneiro, optei por fazer artesanalmente e usando o maior número possível de peças em madeira. O ‘pulo do gato’ da Percubo é a praticidade. Todas as peças são guardadas dentro da mala/bumbo, o que a torna muito fácil de transportar”, detalhou.

Hoje a Percubo faz baterias compactas, cajons, footdrums, woodblocks e outros instrumentos de percussão, todos com o caráter artesanal e exclusivo da marca.

A oficina fica em Salto, interior de São Paulo. “Somos dois fazendo tudo, eu e minha esposa Keka. Tudo é feito à mão. Usamos algumas máquinas comuns para madeira e só. O processo é todo artesanal — colagem, lixamento, tingimento, furação, pintura, montagem.”

Seguindo essa regra, a matéria-prima é basicamente a madeira, em chapas de compensado e outros formatos, que são adquiridas em lojas comuns desse segmento. “O legal de desenvolver um instrumento artesanalmente é que você acaba utilizando os materiais disponíveis na sua região e encontra soluções com o que tem em mãos”, enfatizou.

Tiago disse que “as Percubos, por serem feitas sob encomenda e artesanalmente, têm sempre a cara do dono, pois ele participa do processo escolhendo cor, tipo de acabamento e outros detalhes. Durante a produção vamos mandando fotos e vídeos da evolução até a hora do envio”.

 

Mais do que uma bateria

O proprietário explicou que a Percubo não é só uma bateria diferente. É um instrumento desenvolvido e produzido por um músico, feito com máxima atenção e carinho. Cada peça é única, já nasce com uma história e o vínculo criado entre o cliente e o produtor é extremamente saudável, quente e humano.

“Não temos pretensão agressiva de mercado. Nossa ideia é ter um crescimento orgânico e boa aceitação, o que vem acontecendo além das nossas expectativas. Nossos clientes são, em geral, músicos profissionais, adoram a ideia e se encarregam de fazer divulgação espontânea”, contou.

Desse modo, a venda é feita de forma direta, mas eles trabalham também com o marketplace elo7, pela facilidade de parcelamento e confiabilidade.

“A aceitação dos nossos produtos é muito boa e a demanda está bem de acordo com as nossas possibilidades de produção. Estamos nos adequando para atender a uma demanda maior, porém sem deixar de lado as características principais citadas anteriormente.”

Percubo Pocket

Falando sobre tendências entre os consumidores de instrumentos, na Percubo eles observam um crescimento na procura por produtos exclusivos, feitos por encomenda e que atendam às reais necessidades dos artistas. “O instrumento exclusivo acaba participando da formação da identidade do artista.”

Presença em feira

Em 2019, a Percubo decidiu participar da Music Show Experience para ampliar sua imagem e apresentar seus produtos handmade para músicos de todos os ritmos. “A Music Show trouxe uma proposta muito feliz e acertada em dar ênfase aos handmades e ao consumidor final. Achamos excelente em todos os aspectos: organização, atenção, realização e suporte. A feira nos trouxe ótimos resultados e nos estimulou a continuar com a nossa ideia maluca de fazer ‘baterias esquisitas’”, comentou Tiago.

Por ser uma empresa relativamente nova, a Percubo mostrou todos os seus produtos na feira como novidades. Aliás, suas baterias compactas Suitcase e Pocket e o Footdrum são produtos exclusivos, sem similares no mercado.

“Esperamos continuar com uma expansão orgânica, com qualidade e atenção ao artista e desenvolvimento de novos instrumentos de percussão”, concluiu o proprietário da empresa.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Comentários