Centro Musical, empresa familiar de sucesso no Piauí

Com quatro lojas na rede, a empresa oferece instrumentos e acessórios aos clientes do Estado, mas também conta com aulas de música e uma loja especializada em som automotivo

Equipe Centro Musical

Equipe Centro Musical

O Centro Musical é um exemplo de empresa familiar que deu certo. A primeira loja (matriz) foi fundada em 1991, no centro de Teresina (PI), sendo sócios Agnelo Prudencio de Carvalho (atual diretor-proprietário) e sua esposa, Socorro Carvalho (administradora financeira). “Eu era sócio de uma loja que vendia de tudo, até sino de igreja. Quando foi desfeita a sociedade, solicitei que minha parte fosse paga em instrumentos musicais existentes no estoque, aí surgiu o Centro Musical. Esse ramo de atividade me obrigou a pedir aposentadoria antes de completar 30 anos de trabalho no Banco do Brasil”, comentou Agnelo.

Ao longo da consolidação da loja, dois dos seus filhos também se incorporaram à empresa — Salomão e Sérgio, responsáveis por grande parte do sucesso do empreendimento. “Só não trouxe minha filha para trabalhar junto porque ela segue vida na Europa, mas com certeza tem competência de sobra para assumir qualquer função. Um dos motivos da minha felicidade é ter essa empresa e ela ser familiar”, adicionou.

Ao longo desses 25 anos, o Centro Musical abriu uma loja de som automotivo que leva o mesmo nome e já há 20 anos lidera esse segmento. Fica na Rua Manoel da Paz, no bairro Macaúba, e é administrada por um dos filhos, Salomão Rego de Carvalho.

Atentos à demanda

Hoje o Centro Musical tem quatro lojas: as duas mencionadas anteriormente, outra no Shopping Riverside (bairro Jóquei) e a mais nova na Avenida Joaquim Nelson, no bairro Dirceu I, todas em Teresina. Duas das lojas até oferecem aulas de violão, guitarra e teclado.

“Ainda não temos uma loja on-line com toda a grande variedade de produtos com que trabalhamos, mas exploramos bem as redes sociais, além de manter um site institucional, e conseguimos realizar vendas para muitos locais espalhados pelo Brasil”, detalhou o diretor. “Temos procurado atender à demanda do mercado, criando filiais onde o consumidor exige. Estamos atentos às novidades, sempre em contato com nossos fornecedores e visitando feiras.”

Música em destaque

aulasA gama de marcas com as quais as lojas trabalham é muito ampla, incluindo instrumentos de cordas, percussão, acessórios, sopro, amplificadores, alto-falantes, caixas multiusos e mais. Além de instrumentos musicais e produtos de sonorização, há uma seção dentro de uma das lojas que envolve hobbies diversos, como produtos para pesca, camping, jogos etc.

“Não temos exclusividade de nenhuma das nossas marcas, embora tenhamos ótimas parcerias com várias. Nosso público exige variedade. A maioria é de produtos importados, mas vendemos marcas de fabricação nacional com sucesso”, disse Agnelo.

Quando o Centro Musical começou, em 1991, era impossível uma loja de instrumentos musicais nessa região se especializar em apenas uma linha de produtos. Isso obrigou a ter uma grande variedade de itens. Ao longo do tempo, perceberam que, mesmo com o crescimento do mercado e das exigências, era possível trabalhar bem com todas as linhas. Hoje os números demonstram maiores vendas em instrumentos de corda (violões, guitarras e acessórios), mas ainda assim a empresa não deixa de ter tudo que o músico amador ou profissional necessita.

Equipe sempre pronta

A empresa conta com mão de obra especializada para realizar instalações e consultoria em igrejas, palcos, escritórios e diferentes tipos de prédios. Já a loja de som automotivo realiza sonorizações diversas em automóveis, além de montar outros acessórios.

Agnelo explica: “Focamos no bom atendimento. Além disso, temos produtos que atendem os mais diversos e exigentes clientes. Outro grande diferencial é que somos uma das poucas lojas do Brasil que, além de estar disponível no horário das 8h às 18h (centro e bairros), como a maioria, temos uma loja em um dos shoppings da cidade com horário até 22h de segunda a sábado, e também com seis horas de atendimento no domingo. O cliente que deseja uma palheta ou um encordoamento no sábado às 22h, muitas vezes pouco antes de entrar no palco, estaciona o carro na porta desta loja e escolhe seu produto com uma variedade e atendimento que surpreendem. Isso talvez seja único em nosso país”.

Não só venda

Como todas as lojas atualmente, o Centro Musical também utiliza Twitter e Facebook como ferramentas indispensáveis para o crescimento das vendas e o contato com os clientes. Talvez seja graças a isso que hoje recebem encomendas até de São Paulo, onde se localiza a maioria das importadoras das quais compram, sendo que a maior parte dos seus clientes é do Piauí e do Maranhão. Quanto às lojas físicas, a rede pretende inaugurar a primeira loja fora da capital do Estado em breve, no litoral do Piauí.

Outra ação que realizam, geralmente em parceria com fornecedores, é o apoio ou organização de workshops e treinamentos para os vendedores, além de recitais com alunos das escolas próprias e participações de músicos profissionais convidados. No final de 2016, promoveram um dos recitais habituais aberto ao público no shopping onde fica uma das lojas.

“O comércio musical do nosso Estado cresce lentamente, sobretudo com a crise que assola nossa pátria. Temos de incentivar a prática musical, principalmente nas escolas. Infelizmente, a lei de obrigatoriedade do ensino da música não tem sido cumprida na íntegra. Inclusive, abrimos a preços populares escolas de música em duas de nossas lojas para formação de novos consumidores”, finalizou.

captura-de-pantalla-2017-01-11-a-las-12-52-17

 

 

 

Música & Mercado
Logo
Registrar Nova Conta
Comparar itens
  • Compare Guitarras (0)
Comparar