Alayne Carvalho, da Alca Representações: 25 anos de carreira vendendo áudio e instrumentos

Alayne Carvalho, da Alca Representações: 25 anos de carreira vendendo áudio e instrumentos

por 10/04/2019

Alayne Carvalho conta com quase 25 anos de carreira vendendo áudio e instrumentos,  — proprietária da Alca Representações — e referência do trabalho feminino no mercado

Alayne trabalha há muito tempo no setor de vendas. Iniciou com venda e aluguel de computadores e há 24 anos trabalha no setor de áudio, acessórios, eletrônica e instrumentos musicais.

“Comecei ajudando meu marido, em meados de 1995, ficando no escritório enquanto ele viajava. Então anotava os pedidos, encaminhava-os à fábrica etc. Aos poucos fui visitando um cliente aqui, outro ali, sempre com o apoio e incentivo do Carlos, pois ele estava no mercado há mais de 40 anos”, comenta Alayne.

Assim surgiu a Alca Representações, que se tornou uma referência no mercado nordestino. Saiba mais nesta entrevista.

M&M: O que sente quando as pessoas falam que você faz parte do women’s empowerment da indústria?

Alayne: Fico lisonjeada e certa de que a mulher também pode atender o mercado com segurança e com o respeito dos fabricantes e lojistas.

M&M: Você acha realmente que o papel da mulher na indústria mudou? 

Alayne: Com certeza. Hoje vemos muitas mulheres bem situadas no mercado.

M&M: Quais as principais mudanças que você notou no mercado durante sua trajetória?

Alayne: O mundo virtual, que  cresceu bastante, nos ajudando a desempenhar um trabalho mais intensivo por meio das redes sociais. A tecnologia facilita nosso trabalho, muitas vezes, com comunicação, envio e recebimento de informações em tempo hábil.

M&M: O que é vender instrumentos e áudio para você?

Alayne: É gratificante. Gosto de trabalhar com pessoas, principalmente na área de vendas, em que a cada dia aprendemos mais e mais, e podemos desenvolver um relacionamento de consultor, vendedor e amigo, tanto com o lojista como com os vendedores.

Alayne Carvalho

Alayne Carvalho

M&M: Essa carreira mudou sua vida?

Alayne: Muito! Tive de aprender a reorganizar o meu dia a dia com a família, amigos e em outros aspectos pessoais, pois, além de estarmos na rua o dia inteiro, ainda viajamos, deixando nosso lar e nossos filhos, mas mesmo assim é um trabalho muito gratificante.

M&M: Quais marcas você representa hoje e para quais estados?

Alayne: Nosso escritório trabalha do estado de Alagoas ao Ceará, com as marcas Ciclotron, TSI, Landscape, Hayonik, Di Giorgio, Liverpool, Power Click, SHG (ex–Hering) e Arwel. Algumas só no Ceará, outras no Rio Grande do Norte e Ceará e outras de Pernambuco ao Ceará e em Alagoas.

M&M: É difícil ser representante hoje?

Alayne: O mercado mudou muito. Acredito que a maior dificuldade sejam os market places que não têm muito controle, como o Mercado Livre e outros sites na internet.

M&M: Com quantas lojas você trabalha atualmente?

Alayne: Com uma média de 60 lojas.

M&M: O que você espera de 2019?

Alayne: Que seja um ano de crescimento e mudanças. Um ponto importante que estou percebendo ultimamente é o respeito às feiras regionais. Há meses em que acontecem duas feiras. Acredito que chega a atrapalhar nosso mercado. Alguns clientes não nos atendem, pois deixam para fazer algum negócio nessas feiras. Não temos condições de estar presentes em todas elas. Isso acarreta gastos com passagens e hospedagem, sendo que não recebemos nenhuma ajuda de viagem para trabalharmos nas feiras. Além do mais, muitos clientes se abastecem nelas.

 

 

Comentários