Make Music Brasil – Campanha mundial promoveu a importância da música 

Make Music Brasil – Campanha mundial promoveu a importância da música 
julho 25 13:50 2018

Professores, instrumentistas e leigos celebraram a música na Semana Nacional do Ensino da Música – Make Music Brasil, que ocorreu de 18 a 24 de junho. A iniciativa é da Anafima, com recursos da NAMM Foundation e cooperação da Unesco no Brasil.

Captura de pantalla a lasNa semana de 18 a 24 de junho, o Brasil entrou na rota de uma campanha mundial que incentiva o ensino da música: o Make Music.

Lançada inicialmente na França com a Fête de la Musique, a iniciativa do Make Music veio ao Brasil por meio  da Anafima (Associação Nacional da Indústria da Música), em parceria com a NAMM e cooperação da Unesco no Brasil.

Evento de grande expressão mundial, o Make Music reúne músicos, professores e público em geral em mais de 800 cidades, em 120 países, normalmente no dia 21 de junho. Para aumentar a possibilidade de participação de todos, ,o Make Music no Brasil ampliou o evento para que fosse celebrado durante a semana de 21 de junho.

Músicos, professores de música, escolas, conservatórios, núcleos culturais, igrejas, lojas de instrumentos, entre outros, ofereceram voluntariamente aulas gratuitas e a levar ensinamentos musicais aos interessados.

A ação teve como objetivo aumentar o interesse pelo aprendizado de música e realçar para a mídia a importância dessa arte para jovens, profissionais, pessoas da terceira idade ou com algum tipo de necessidade especial. O Make Music Brasil atingiu mais de 600 horas de aulas de música, em diversos eventos realizados durante a semana em 59 cidades de todo o País.

Seguindo o espírito da celebração, a organização do Make Music sugere locais variados para os eventos em cada cidade, desde os mais tradicionais, como centros de artes, museus, teatros, igrejas e salas de concerto, até espaços ao ar livre, como parques e estacionamentos, sem descartar alternativas como bares, cafés, restaurantes, centros comerciais, hospitais, creches e asilos.

Leia também:  Equipo disponibiliza Ibanez TAM 10, de oito cordas

Além de aulas e apresentações presenciais, o evento contou com aulas por YouTube e Facebook. Para Paula Moreira de Souza, gerente de marketing da loja A Serenata, de Belo Horizonte, “O Make Music Brasil uniu o mercado em um único propósito. Sentimos que as nossas lojas tiveram um movimento maior que o normal e que isso provocou um resultado positivo nas nossas vendas, como cordas, acessórios e interesse em instrumentos”, explicou. A educadora musical Milca de Paula comenta: “Senti Captura de pantalla a lasimensa alegria em ver o brilho no olhar de cada criança no Make Music Olinda”. O projeto de Milca foi ainda divulgado pela emissora da Rede Globo local.

A loja Pro Music, de Belém, virou destaque no programa Sem Censura, da TV Cultura da cidade. “Foi uma honra participar do Make Music. O evento teve grande repercussão em nossa cidade, foi muito elogiado pela imprensa e também pudemos mostrar que não estamos só preocupados em vender instrumentos, mas em multiplicar e oportunizar o aprendizado da música”, explicou Moisés Freire, proprietário da loja.

São Paulo e Maringá: Make Music em shopping center

Duas cidades também tiveram  versões do Make Music em shopping center: São Paulo e Maringá, no Paraná. Na capital paulista, os shoppings Ibirapuera e Frei Caneca apresentaram uma exposição de produtos em parceria com a School of Rock, Rozini, PHX e Roland. No Shopping Frei Caneca, a Izzo Musical trouxe sua linha de cordas para exibição e interação com o público. Na cidade de Maringá, com organização do Núcleo Setorial de Escolas de Música (Núsica), ligado à Associação Comercial e Empresarial de Maringá (Acim), em parceria com o Maringá Park, ocorreram apresentações, ensino, exposição e interação com o público. “A música fortalece a conexão social, reduz o estresse, baixa a pressão sanguínea, estimula a memória e é fundamental para uma vida completa e equilibrada. Ao participar do Make Music Brasil, o Núsica e a cidade de Maringá fomentam todo tipo de música”, diz Márcia Couto, empresária e integrante do Núcleo.

Leia também:  Contemporânea: mais nova expositora da Feira da Música

Make Music 2019 e a importância do ensino de música

Captura de pantalla a lasOs especialistas são unânimes em dizer que, em matéria de música, quanto mais cedo ocorrer o aprendizado, melhor. Já está comprovado por estudos científicos que o ensino musical aplicado desde a infância favorece o desenvolvimento do indivíduo em diversas áreas, como o desempenho escolar, o aprendizado de línguas e a cidadania.

De acordo com a revista americana Scientific American, estudantes do ensino médio com o mínimo de quatro anos de estudo musical têm uma performance escolar 40% melhor do que os alunos que estudaram música por um período entre um ano e seis meses.

Iniciativas como o Make Music Brasil tornam-se ainda mais importantes tendo em vista que a música não faz parte da grade curricular das escolas brasileiras, e a maioria dos estudantes não tem acesso aos seus fundamentos.

“O Make Music Brasil representa uma inovação no processo de engajamento das pessoas e instituições com a educação musical no Brasil. A iniciativa utiliza as tecnologias digitais e redes sociais para aproximar todos das mais diversas formas de aprender e de fazer música na contemporaneidade. A diversidade e a inovação musical são marcas registradas do Make Music Brasil. Venha fazer parte dessa comunidade!”, afirma Liane Hentschke, diretora de educação musical da Anafima.

“A Unesco no Brasil acredita que, ao utilizar tecnologias da comunicação e informação (TIC), a iniciativa da Anafima colabora com o acesso a bens e serviços culturais, e pode contribuir para ampla disseminação de conteúdos culturais produzidos e consumidos. Esta também é uma forma de promover a diversidade cultural”, explica o coordenador de comunicação e informação da Unesco no Brasil, Adauto Soares. “A iniciativa também vem ao encontro do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 9 (ODS 9) da ONU, cujos focos são a construção de infraestrutura resiliente e o fomento da inovação, sobretudo por meio das TIC. Isso gera impactos positivos e duradouros para a educação, a cultura, a economia, a inclusão social e a proteção ambiental”, complementa.

Leia também:  Namm 2015: Zakk Wylde lança sua própria marca de instrumentos

Para participar do Make Music Brasil 2019 basta entrar em contato com [email protected]

Captura de pantalla a las

Comentários
view more articles

About Article Author

Redacao MM
Redacao MM

Música & Mercado é uma revista empenhada em promover e divulgar o mercado e negócios para a indústria de áudio profissional, iluminação e instrumentos musicais. Nós amamos o que fazemos.

View More Articles