ProShows e Music Tribe reforçam presença no mercado brasileiro por 25/02/2020

Dois nomes fortes no mercado, a ProShows e o grupo Music Tribe têm um relacionamento de longa data e continuam criando ações para fortalecer sua imagem e dar apoio ao mercado local.

Desde 2010, a ProShows se encarrega de distribuir no Brasil com exclusividade todas as marcas do grupo Music Tribe.

O Music Tribe, de propriedade de Uli Behringer, possui as marcas Behringer, Bugera, Klark Teknik, Lake, Lab.gruppen, Midas, Tannoy, TC Electronics, Turbosound e TC Helicon.

Especificamente sobre a Behringer, Vladimir de Souza, presidente da ProShows, explicou que no Brasil vem mantendo um crescimento constante todos os anos, com picos de faturamento quando acontece o lançamento de produtos de grande sucesso.

“O Music Tribe tornou-se o mais importante fabricante do ramo de áudio profissional e música do mundo e o mais inovador grupo do setor. Equipes de engenharia, design, pesquisa e desenvolvimento, locadas em nove diferentes países, trabalham 24 horas por dia. Ao longo dos últimos três anos, foram mais de 400 novos produtos lançados, e cerca de outros 400 são esperados para os próximos dois anos”, enfatizou Vladimir.

“Em apenas cinco anos a Behringer tornou-se líder mundial em mixers digitais, tendo vendido nesse período mais de 1 milhão de unidades da linha X32. Na área de música, em pouco mais de dois anos a Behringer já conquistou a vice-liderança mundial na venda de sintetizadores e, nesse ritmo, deve ocupar o primeiro posto nos próximos dois ou três anos”, agregou.

Veja mais a seguir.

Vladimir e Uli Behringer na fábrica localizada na China

M&M: O que você poderia contar sobre o relacionamento que a ProShows tem com o Music Tribe? 

Vladimir: A ProShows também pertence a um grupo empresarial, do qual fazem parte outras empresas do setor no Brasil e em cinco outros países. Na Argentina, por exemplo, a Tevelam também é distribuidora exclusiva de todas as empresas do Music Tribe. Juntos somos um dos principais distribuidores do grupo Music Tribe. Temos um relacionamento muito estreito e forte com a diretoria da holding. Mantenho, particularmente, uma excelente relação com o próprio Uli Behringer, com quem tenho o privilégio de conversar quase todas as semanas.

M&M: Como definiria o trabalho que vocês fazem com o Music Tribe no Brasil?

Vladimir: Atuamos em parceria com os principais varejistas do País, levando, por meio deles, todo o portfólio de produtos do Music Tribe aos consumidores finais. Promovemos workshops, cursos e seminários com especialistas de produtos em todo o País e temos um time de técnicos colaboradores que ajudam a disseminar as tecnologias do grupo aos diversos segmentos de áudio e música em que o grupo atua. É um trabalho intenso e focado na propagação do conhecimento de áudio profissional por meio das tecnologias desenvolvidas pelas fábricas do grupo.

M&M: A Behringer lançou recentemente a mesa Wing e vocês receberam um exemplar dela para testar. O que acharam? 

Vladimir: Na verdade, recebemos três peças do novo console Wing a fim de iniciar o trabalho de divulgação, treinamento e pré-lançamento desse novo mixer, que já está revolucionando o áudio profissional em todo o mundo. Nossas expectativas com este novo console foram mais do que superadas. Estamos certos de que será um grande sucesso de vendas e que ajudará muito os usuários do mercado de áudio profissional.

M&M: Que características poderiam destacar como as melhores para serem usadas pelos usuários locais?

Vladimir: São inúmeros os recursos disponibilizados pela Behringer neste revolucionário equipamento. Vamos destacar apenas seis deles:

-Um dos grandes e principais destaques é a utilização de plug-ins nativos nas ferramentas, como gate, compressor e EQ, não sendo mais necessário utilizar os disponíveis nas máquinas de efeito.

-A Wing tem a capacidade de processar até 96 sinais, ou seja, até 48 canais estéreo.

-Sua tela tátil de 10” capacitiva de LCD tem a funcionalidade multitouch, permitindo que o usuário ative mais de uma tarefa ao mesmo tempo.

-Sua interface de controle é totalmente customizável, permitindo que cada usuário configure seu console de acordo com sua necessidade, colocando os controles e comandos na disposição que desejar e melhor lhe atender. Posição, cores dos botões, nomenclatura dos comandos e mais, tudo configurável.

-O console permite até 28 saídas estéreo, sendo elas 16 Bus, oito Matrix e quatro L/R.

-A possibilidade de gravação e reprodução de 64 canais em SD Card.

Vale a pena acessar o canal YouTube da ProShows para acompanhar os vídeos que postaremos a partir de agora mostrando todas as funcionalidades da Wing.

M&M: A ProShows e a Behringer vêm fazendo interessantes ações com as escolas, entre elas a doação de sintetizadores. Conte sobre isso.

Vladimir: O mercado de sintetizadores no mundo cresce exponecialmente, e queremos que o Brasil também cresça. A ProShows sempre investiu na educação musical e incentiva, por vários meios, iniciativas que contribuam nesse sentido. Com os sintetizadores, decidimos subsidiar escolas de música e profissionais em todo o País, para que possam ampliar a cultura do sintetizador, que é muito forte no mundo, mas que ainda é fraca por aqui. A gama de recursos e tecnologias aplicadas aos sintetizadores, aliada à criatividade do brasileiro, pode revelar grandes talentos para o mundo e identificar novos, beneficiando o mercado da música como um todo.

M&M: O que podemos esperar das suas empresas no futuro?

Vladimir: O Music Tribe iniciou a construção de uma nova fábrica, no conceito Smart (4.0), na Malásia. Com um investimento estimado em US$ 140 milhões de dólares, será a mais moderna e automatizada fábrica do setor no mundo. Ela deverá entrar em operação em 2021. No Brasil, a ProShows trabalha intensamente em diversas frentes.

Deveremos lançar nos próximos 12 meses, nas 24 marcas distribuídas, cerca de 500 novos produtos. É um trabalho frenético em busca de inovações e produtos diferenciados.

Concluiremos em fevereiro a implementação de dois novos projetos na área de automação de sistemas e vendas. Também estamos investindo constantemente na modernização, na atualização tecnológica e no treinamento das equipes.

Além disso, temos um planejamento detalhado e bem definido para continuar ampliando a nossa atuação de forma a disponibilizar ao mercado aquilo que o Music Tribe tem de melhor.

 


30 anos da Behringer

Há 30 anos Uli Behringer começou seu sonho. Na época era músico, estudante de engenharia de som e até tinha seu próprio estúdio, mas percebia que ele, como muitas outras pessoas, tinha problemas para comprar os equipamentos de que precisava e desejava pelo alto custo. Assim, começou a fabricar alguns deles em seu estúdio. Seus amigos gostaram do som que forneciam e fizeram pedidos para eles também, recomendaram a outros e foi assim que surgiu uma grande possibilidade de negócio. O estúdio de Uli virou uma oficina de fabricação.

Sempre seguindo a ideia de fornecer produtos de qualidade a preço acessível, Uli decidiu se dedicar seriamente à fabricação, criou a Behringer e, depois de produzir por anos na Alemanha, mudou a produção para a China. Pouco depois nasceu a Bugera para os músicos. Com o passar dos anos, ele adquiriu marcas de renome no mercado de áudio e música, como Midas Klark Teknik, Turbosound e TC Electronics, entre outras. Os produtos do grupo, além de serem fabricados na China, também são feitos na Inglaterra, Suécia, Escócia e Malásia. Parece uma história simples, mas muitos devem ter sido os desafios que Uli enfrentou para desenvolver o que hoje conhecemos como Music Tribe, um grupo que continua investindo para crescer, para oferecer novos equipamentos e tecnologias ao mercado mundial a um preço acessível. Parabéns!

 

 

Comentários