Liderança e superação: inspire-se!

Liderança e superação: inspire-se!
abril 01 09:52 2015

Um dos mais premiados palestrantes do Brasil, José Luiz Tejon Megido, dá dicas valiosas sobre liderança e superação

Por Matheus Portela*

O Núcleo de Jovens Empreendedores (NJE), do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (CIESP), promoveu na quinta-feira, dia 12 de março, a palestra ‘Pedagogia da Superação: O novo Líder, o Educador do Futuro’, com o professor, publicitário, jornalista e palestrante, José Luiz Tejon Megido.  Em momentos incertos para nossa economia e setor, esta entrevista traz conhecimentos importantes sobre liderança e superação, e como criar novos hábitos para encarar os desafios. Acompanhe:

É correto dizer que a superação é uma característica de todo líder de excelência?

Seria impossível ser Líder sem o talento ‘superante’. Tsunessaburo Makiguti, pedagogo japonês, definiu que superação significa “criar valor a partir da sua própria vida e sob quaisquer circunstâncias. Valor representa o Bem, o Belo e o Útil.” Exceder na profundidade do conhecimento do entorno e de si mesmo. Um talento sagrado para uma liderança sustentável.

Até que ponto a superação tem a ver com a aquisição de novos hábitos?

Adquirir novos hábitos representa aprender a exercitar papeis novos. Somos uma potência de interpretação, considerando a possibilidade de construção de papeis que um ser humano carrega dentro de si. Recomendo o estudo do teatro realista e o Método Stanislavski como caminho para esse crescimento.

Existe superação sem a definição de metas?

Sim, existe! Metas podem e devem ser pensadas pelo ser humano, porém, nem sempre representam a expressão da vocação efetiva da pessoa. A meta pode não ser legítima, e colocar o foco errado para um ser humano que precisa aprender a partir de exercícios muito mais instantâneos e próximos. O principal ponto de apoio para a superação significa atuar no instante presente com a vontade do aprendizado que o fato concreto, pedagogicamente, nos ensina.

Leia também:  Tagima/Marutec anuncia nova estrutura

Como podemos chamar ou diferenciar o ato de nos superarmos em relação a nós mesmos e em relação aos outros?

Esse ato de superação em relação a nós mesmos significa uma clara opção pela Sintropia, versus a Entropia. Uma vontade determinada que se transforma em NÃO mais vontade, assim como o sol que exerce todo dia sua missão; NÃO se discute mais a vontade.

Como ensinar a superação?

Desde o berço, na infância. As estruturas emocionais, de valores, de discernimento precisam ser exercitadas na criança. Os enfrentamentos da vida, com seus aprendizados. Os educadores devem ensinar uma criança a olhar. Seremos o resultado da canalização de nossas paixões, do fogo temperado do amor, das causas que fazemos nossas. Admirar seres admiráveis será sempre o mais emblemático de todos os poderes pedagógicos da superação. Como Victor Frankl, filósofo e psiquiatra, explica na sua Logoterapia: “A única forma de encontrar sentido, será estudar seres humanos que conseguiram e comparar com outros que não obtiveram êxito”.

*Matheus Portela é músico e educador. Por meio de seus artigos e palestras sobre educação, desenvolvimento humano e princípios de liderança, vem inspirando jovens e adultos pelo Brasil a mudarem positivamente o rumo de seus próprios destinos. Site: pedagogiadocarater.wix.com/siteoficial

Comentários
view more articles

About Article Author

Redacao MM
Redacao MM

Música & Mercado é uma revista empenhada em promover e divulgar o mercado e negócios para a indústria de áudio profissional, iluminação e instrumentos musicais. Nós amamos o que fazemos.

View More Articles