Seegma apresenta produtos da Bose Professional 

Seegma apresenta produtos da Bose Professional 
julho 27 08:26 2018

A distribuidora no Brasil realizou evento para representantes e integradores conhecerem os novos produtos da Bose, como o line array ShowMatch e o alto-falante portátil S1 Pro.

Captura de pantalla a lasO line array ShowMatch está no mercado há um ano. A Seegma lançou o produto na feira Expomusic do ano passado, mas só agora foi demonstrado ao vivo no Brasil durante o Seegma Day Pro Audio, evento que reuniu representantes e integradores em São Paulo para conhecer não só as novidades da Bose, mas também da Allen & Heath, SKB e Whirlwind, distribuídas no País pela Seegma Pro Áudio.

Nesse evento encontramos Alex Azevedo, que cuida da maioria dos países da América Latina para a Bose. “Estamos com algumas novidades!”, adiantou durante o nosso bate-papo. “O ShowMatch é um line array de grande porte focado em locadoras, empresas de rental. É um produto muito bom, fácil de montar e desmontar, e com uma potência que vai surpreender vocês.

Além disso, temos o S1 Pro, que é o menor sistema portátil de todas as linhas que temos. O S1 é um produto extremamente versátil, com três canais, um deles com reverb e o terceiro canal com Bluetooth. É prático, fácil de utilizar, muito leve e, como acessório, inclui bateria com duração de até seis horas. Então, é um produto com uma tecnologia muito bacana para músicos, DJs e todas as pessoas que precisem de portabilidade com áudio de qualidade”, disse.

M&M: Como estão as vendas desse produto nos Estados Unidos?

Alex: Ele foi lançado na NAMM deste ano, em janeiro, e está tendo muito sucesso. Já está em todas as lojas dos Estados Unidos. Tivemos que trabalhar dobrado para não ficar sem estoque. Está sendo um sucesso de vendas e o pessoal está adorando, especialmente pelas duas tecnologias que inclui, de array com três falantes no meio na parte de frente e Bluetooth.

Leia também:  Bose faz palco especial na feira Music Show

M&M: Para onde vai o áudio atualmente?

Alex: Acho que uma das coisas fundamentais desde a criação da Bose é a qualidade — oferecer um produto de qualidade, um som de excelência por meio do resultado de pesquisa e desenvolvimento, que é o que a Bose continua fazendo todos esses anos. A busca atual de oferecer um produto de menor tamanho para o cliente e que ao mesmo tempo seja acessível e portátil, é algo que a Bose está fazendo há muito tempo e vai continuar. Isso começou com a divisão de consumer e vem ocorrendo com a divisão de audio pro desde a década de 1960, quando lançamos o primeiro produto profissional. O áudio vem avançando no sentido de oferecer ao cliente qualidade e portabilidade.

M&M: Considerando que o Brasil tem uma carga tributária alta, para um locador ou uma empresa de install, qual a vantagem de usar um produto da Bose?

Alex: Fazemos testes exaustivos e somos bastante conservadores, e, quando falamos que o produto atinge determinada potência, pode ter certeza de que é verdade. Somos muito cuidadosos com esses detalhes, então é um produto que fornece resistência e durabilidade mantendo a qualidade. Você pode ter um produto Bose com uma idade considerável, mas a qualidade do áudio será a mesma desde o primeiro dia. Esse é o foco da Bose.

Captura de pantalla a lasM&M: O brasileiro está sendo mais exigente com a qualidade do som ou ainda só prefere ter mais e mais volume?

Alex: Consigo perceber uma mudança no mercado brasileiro. O brasileiro já começa a ter uma nova visão do áudio e já passou a ser mais criterioso. Obviamente, como você falou, a carga tributária é algo que continua perjudicando muito os negócios no País. Poderíamos oferecer produtos com preços muito mais acessíveis ao cliente se não fosse pela carga tributária tão elevada, mas, desde a percepção do cliente, ele prefere economizar um pouco mais, guardar um pouco mais o dinheiro e acabar investindo em um produto de qualidade. Nesse sentido, estamos percebendo uma mudança.

Leia também:  Audio-Technica começa a enviar microfone AT5047

M&M: O que a Bose tem feito em questão do wireless?

Alex: O Bluetooth está entrando bastante no produto profissional, que é raro, pois é um protocolo que ainda tem limitações em termo de distâncias, de manter a conexão o tempo todo e acaba sendo instável. Você pode perder a qualidade, então somos muito resistentes em colocá-lo nos produtos profissionais, mas é uma realidade. É o que o público pede, principalmente pelo uso do smartphone.

Por exemplo, temos um acessório chamado sound touch que vem junto com o sistema L1, onde não só é Bluetooth, mas também Wireless. Você pode conectar wireless na rede da sua casa e inclusive programá-lo com programas de streaming de áudio como o Spotify. Como na nossa linha consumer esse sound touch já vem integrado, no futuro temos a possibilidade de talvez migrar também para produtos como o S1.

Comentários
view more articles

About Article Author

Redacao MM
Redacao MM

Música & Mercado é uma revista empenhada em promover e divulgar o mercado e negócios para a indústria de áudio profissional, iluminação e instrumentos musicais. Nós amamos o que fazemos.

View More Articles