NAMM Show 2017: um show à parte

NAMM Show 2017: um show à parte
abril 13 13:25 2017

NAMM Show mostra vigor e se posiciona como a principal feira de instrumentos musicais do planeta

Realizada entre 19 a 22 de janeiro, no centro de convenções da cidade de Anaheim, a 50 minutos de Los Angeles, nos Estados Unidos, o NAMM Show 2017 marca a largada e impõe o ânimo do mercado da música no planeta.

Na feira, marcas de todos os países se encontram com compradores e artistas para uma grande comunhão entre mercado, vendas e conhecimento. Mais do que o ato mercantil, o NAMM Show promove o setor em diferentes aspectos, seja pelos seminários que ocorrem ou, obviamente, pelo ambiente propício ao networking.

Se há poucos anos as empresas se dividiam para lançar parte de seus produtos na NAMM e parte na Musikmesse, em Frankfurt, Alemanha, agora o NAMM Show se tornou majoritariamente o palco principal da indústria para lançamentos de produtos.

captura-de-pantalla-2017-04-07-a-las-16-31-24Além de ser uma plataforma para reuniões com distribuidores das marcas mais importantes do planeta.

 

No Hall E, no pavimento inferior, se encontram empresas menores, mas nem por isso menos carismáticas ou inovadoras, pelo contrário. O primeiro piso da feira é um local onde se veem grande inovação e criatividade. Curiosamente, um local onde engenheiros de algumas grandes marcas vão buscar ‘inspiração’.

No Level 1, piso ao nível da rua, renomadas marcas disputam a atenção do público. Ali estão Marshall, Mapex, Tama, Ibanez, Warwick, Gemini, Celestion e muitas outras empresas distribuídas em quatro pavilhões lado a lado. Acima, na divisão entre eles, mezaninos com salas de reuniões.

Nos Levels 2 e 3, empresas como Taylor Guitars, Mackie, Ampeg, Pearl Drums, Roland, Fender, Boss, Dean e outras tantas marcas de piano expunham seus produtos em salas fechadas.

Leia também:  NAMM 2018 estreia novo prédio

Hotéis em clima de negócio

Ao lado da feira, os hotéis Hilton e Marriott também são palcos para exposição e música. Palcos com músicos de diferentes estilos são atrações ao final de cada dia da feira.

Na parte de negócios, os hotéis não ficam atrás. A Yamaha, por exemplo, que ocupa boa parte dos salões do Hotel Marriott, expôs 77 lançamentos. Destaque para a edição limitada da bateria que comemora 50 anos de fabricação do instrumento na empresa.

2018: a entrada do áudio profissional

Mesmo com grandes empresas do áudio profissional já expondo no NAMM Show, a feira é então reconhecida pelo seu trabalho no setor de instrumentos musicais e acessórios.

Todavia, essa perspectiva deverá ser alterada quando, em 2018, dois pavilhões inteiros que estão sendo construídos ao longo de 2017 serão dedicados ao áudio profissional e seus periféricos.

A feira pretende se consolidar como a principal plataforma de networking para o setor de entretenimento das Américas e figurar entre as maiores no globo.

Considerando o profissionalismo e a capacidade do time da NAMM em promover uma atmosfera de negócios favorável ao mercado global, o resultado positivo dessas ações não é impossível de acontecer. Resta saber se o protecionismo e outras ações da diplomacia dos grandes países vão colaborar para tal.

captura-de-pantalla-2017-04-07-a-las-16-31-36

Comentários
view more articles

About Article Author

Redacao MM
Redacao MM

Música & Mercado é uma revista empenhada em promover e divulgar o mercado e negócios para a indústria de áudio profissional, iluminação e instrumentos musicais. Nós amamos o que fazemos.

View More Articles