Musikmesse e Prolight+Sound pretendem voltar a reunir profissionais do mundo todo 

Musikmesse e Prolight+Sound pretendem voltar a reunir profissionais do mundo todo 
dezembro 24 15:17 2018

As feiras voltam a ser realizadas durante os mesmos dias, gerando um ponto de atração para fabricantes, lojistas e profissionais de todos os setores da indústria.

Em entrevista com Michael Biwer, Group Show Director da Messe Frankfurt, empresa organizadora de ambas as feiras na Alemanha — entre tantas outras —, conta sobre as mudanças que os visitantes e expositores experimentarão na edição deste ano, que será realizada de 2 a 5 de abril, com uma nova sequência de dias — de terça a sexta-feira — em Frankfurt.

Michael biwer group show director

Michael Biwer

Ele destacou a importância de que as feiras voltem a ter uma plataforma estrita e profissional, ao mesmo tempo que acontece a implementação do setor Musikmesse Plaza, dedicado ao consumidor — um espaço para que o consumidor possa comprar e vender de tudo, e que trata de estilo de vida musical, não só na área de instrumentos ou equipamentos profissionais, mas também de pôsteres, discos de vinil, CDs, apresentações musicais, entre outros.

Também se baterá pé firme no segmento de instrumentos vintage, com a presença das marcas Fender e Gibson. “Além disso, estamos focando a terapia musical, a educação musical nas escolas, pois sabemos que, no aspecto educativo, a Europa é bastante complicada e temos que trazer esse tópico e o de terapia musical ao mercado, bem como os instrumentos que podem ser usados nesses setores”, comentou.

Falando sobre instrumentos particulares, Michael destacou: “Temos muitos músicos tocando world music com instrumentos que nunca foram vistos antes, e em geral você não costuma vê-los nas feiras. Talvez você possa encontrá-los na NAMM, em Frankfurt, na China, mas só isso. Então é uma coisa que estamos tentando fazer neste momento, como promover esses instrumentos em mercados nos quais nunca estiveram antes e como isso poderia resultar interessante aos músicos”.

Leia também:  NIG lança seu primeiro pedal signature, by Felipe Andreoli

Nos corredores das Musikmesse e Prolight+Sound pode-se encontrar uma ampla variedade de produtos mas também estão sendo implementadas plataformas para tocar música, curtir e se divertir para que os visitantes se sintam mais atraídos. “Queremos que as pessoas sintam que essas plataformas são excepcionais para o networking. Não se trata apenas de mostrar produtos, mas de poder unir pessoas de diferentes partes do mundo — esse é o significado da Musikmesse. Que todo aquele que esteja interessado em música sinta que tem de estar no evento”, agregou.

Sobre a Prolight+Sound, reconheceu que a feira é uma plataforma mais forte e o que fizeram para a próxima edição foi visualizar o futuro, ver como levar a Prolight+Sound além dos negócios. “Implementamos tecnologia imersiva, que está indo muito bem porque se trata de áudio 3D, novas tecnologias, realidade virtual, além de sistemas integrados”, explicou.

Resumindo, se falarmos em termos de localização física, os visitantes encontrarão a Musikmesse na frente, as conferências e eventos de ambas as feiras no meio e a Prolight+Sound na parte posterior, contendo as áreas de iluminação para entretenimento, tecnologia para palco, áudio, entre outros. “Acho que isso é algo que precisávamos fazer para unir o show e anunciar a todos sobre esse novo conceito”, concluiu.

Comentários
view more articles

About Article Author

Redacao MM
Redacao MM

Música & Mercado é uma revista empenhada em promover e divulgar o mercado e negócios para a indústria de áudio profissional, iluminação e instrumentos musicais. Nós amamos o que fazemos.

View More Articles