Summer NAMM 2019 em Nashville

Summer NAMM 2019 em Nashville
agosto 01 10:43 2019

A versão “de verão” da NAMM foi realizada em julho na cidade de Nashville, a Las Vegas da música.

Há muitos anos ouço falar de Nashville como sendo a “Meca” da música country e a capital mundial do country. Uma cidade que respirava e criava músicas pelas entranhas dos estúdios, se espalhando pelo rádio, grandes arenas, pequenos bares e até nas calçadas. Desta vez, anos depois, tive o privilégio de visitar essa histórica e linda cidade.

Em apenas três dias respirei um pouco da realidade e rotina daquele lugar mágico e conferi pessoalmente as belas histórias que me contavam a respeito de lá. Para você ter uma ideia, o aeroporto, mesmo em reforma, tem exposições de guitarras Gibson. Sim, há guitarras em vitrines pelo aeroporto!

Logo no final do dia da minha chegada, arrisquei um pulo na Broadway Street e dei de cara com a Las Vegas da música! Era como estar em um sonho meio maluco, mas em um mundo real, com bateria montada na rua e bateristas revezando (tipo taxista trocando o turno), rodas de percussão, guitarristas e cantores nas calçadas disputando a atenção dos visitantes em troca da suada gorjeta. Vi por lá também malabaristas, pedintes, skatistas, ciclistas, pintores de quadro, moradores de rua, vendedores ambulantes, turistas, policiais, bêbados no chão dando risada e cantando, enfim, muita informação e experiência por metro Nashville Summer Namm Ricardo Goedert copiaquadrado. Fora essa agitação toda, ou melhor, dentro dessa agitação toda, os principais destaques eram os mais de 30 bares que tocam música ao vivo na região de Downtown Nashville. Muitos bares começam desde cedo e as bandas vão se intercalando, em quase 24 horas de música ao vivo e sem parar. Surreal! Muitos desses bares e restaurantes são abertos para a rua, então se ouve a música ao vivo de cada um misturando-se ao ar daquela atmosfera riquíssima em cultura e criação, mais um choque positivo na vida que vou guardar comigo e compartilhar para quem quiser ouvir. Claro que a minha visão como baterista amador e comerciante por mais de 16 anos não deixaria passar batido o equipamento da galera. Na maioria dos bares que consegui enxergar notei baterias de alta qualidade e de nível profissional: Pearl Session, Gretsch Renown e USA Custom, Ludwig e até DW Collectors eram as “baterias de guerra” desses locais. Os bateras, com seus pratos Zildjian, Sabian, Paiste, Meinl e no mínimo turcos, com baquetas Promark e Vic Firth nas mãos, me levaram a refletir sobre minha síndrome de vira-lata brasileiro reclamão: “Poxa vida! Se o músico brasileiro tivesse esse tipo de instrumento de forma acessível seria lindo!” Nos EUA, mesmo ganhando pouco, é possível para os músicos comprar instrumentos de alto nível para fazer uma mera gig de US$ 100-150 por noite.

Leia também:  Namm Show 2015: As empresas brasileiras na feira

Mas, e a Summer NAMM?!

Sim, é verdade, viajei novamente nas minhas lembranças e estou aqui para escrever sobre a Summer NAMM. Antes disso, vamos contar rapidamente o que é a NAMM, que é parceira da revista Música & Mercado e seus eventos, e da qual a minha empresa (Batera Clube) também é membro. National Association of Music Merchants (NAMM) é a Associação Nacional dos Comerciantes de Música, uma entidade sem fins lucrativos que serve de apoio e suporte para todos os que comercializam música nos EUA. Um dos grandes feitos dessa instituição espetacular é a realização do NAMM Show, que ocorre em Los Angeles desde 1976 no mês de janeiro e, desde 1993, com mais frequência em Nashville. Antigamente a feira era mais itinerante. Pasme, a NAMM foi criada em 1901 — isso mesmo, quase 120 anos de história! A primeira feira foi em Nova York, em maio de 1901, ainda com o nome de NAPDA Convention (National Association of Piano Dealers of America). É notável a importância dessa instituição, que realmente fortalece o mercado “comerciante” e fabricante de música como um todo nos EUA e pelo mundo. Causa-nos grande orgulho estar de alguma forma convivendo com eles.

Desde 2006 temos a felicidade de visitar o NAMM Show em Los Angeles quase todos os anos. Fizemos diversas coberturas para revistas em textos e fotos, e desde 2014 fazemos a cobertura em vídeos do NAMM Show, com ou sem a minha presença, para o canal do Batera Clube no YouTube.

E a Summer NAMM em Nashville?

Melhor ou pior que a de Los Angeles? Com tantas coisas acontecendo paralelamente naquela cidade, a feira, mesmo assim, jamais Nashville Summer Namm Ricardo Goedert copiapassaria despercebida. A NAMM de Nashville acontece no Music City Center, no centro da cidade, que fica de cara com a Bridgestone Arena, local onde o time de hockey Nashville Predators manda os seus jogos em casa e também, para variar, mais um “santuário” de shows gigantescos. Dei uma olhada na programação do lugar e vi bandas como Foo Fighters, Iron Maiden, Queen, John Mayer e Elton John em um mesmo mês — uma agenda de shows inacreditável em tão poucos dias de intervalo!
Voltando para a Summer NAMM, o evento é menor do que aquele no Anaheim Convention Center, na Califórnia, mas muito mais confortável e ainda mais belo. É lindo! Resumindo o tamanho já de cara, só um pavilhão da NAMM em Los Angeles é a feira de Nashville inteira. Sim, é muito menor, mas, longe de ser ruim, eu achei quase perfeita em tudo, mas só para um segmento: o de cordas. Sim, ali é o paraíso para o mundo das cordas e ainda mais para os guitarristas. Praticamente tudo ali estava destinado ao mundo das cordas. Estandes maravilhosos da Fender, Yamaha e Gibson, outras marcas nem tão grandes com espaços muito significativos, degustação de instrumentos e uma acessibilidade muito grande dos músicos aos instrumentos. Tudo estava ali acessível às mãos de qualquer visitante. Reforço essa perfeição para o mundo das cordas dizendo mais: na minha ignorância como baterista amador e dono de drum shop, digo que a Summer NAMM pode ser considerada ainda mais legal que a NAMM de Los Angeles para a galera das cordas. Em questão de volume e quantidade, a NAMM de Los Angeles é ainda maior em todos os sentidos, mas a qualidade e a forma como isso está exposto em Nashville tem de ser e merece ser muito mais apreciado. Vejo dezenas e até centenas de músicos brasileiros indo visitar a NAMM de Los Angeles e muitos não sabem ou ignoram a NAMM de Nashville. Está na hora de apontar o radar para outro lado, pessoal. Passei pelo “céu de cordas” de vocês, e vocês mesmos ainda não se ligaram.

Leia também:  Nova versão da guitarra SG Gibson resulta em SG Diablo Tremolo

Falando do meu segmento dentro da Summer NAMM, não achei relevante para o universo da bateria. Pouquíssimos instrumentos, pouquíssimas marcas. Entre as grandes, somente a Sonor e a Mapex foram, com apenas uma batera de cada marca. Nenhuma empresa grande de pratos estava presente. Resumindo, muito fraca e insignificante nesse nicho. Eu não exigiria jamais que houvesse uma grande epopeia de bateria por lá, mas o nosso segmento poderia de fato ser mais significativo. Vi alguns fabricantes pequenos de acessórios e ferragens com ideias legais e criativas, fabricantes de baterias pitorescas — para não dizer bizarras —, instrumentos de percussão com total piração, enfim, nada além do que já vemos todos os anos na NAMM de Los Angeles, só que em versão muito reduzida.

Mesmo com a insignificante presença do universo da bateria e percussão na Summer NAMM de Nashville, nada me frustrou. Afinal, eu já tinha visto anteriormente que pouquíssimos expositores do setor estariam lá. É uma pena que os fabricantes e importadores não se dediquem um pouco mais a terem um espaço, mesmo que pequeno, naquele lindo e encantado céu de cordas!

Texto e imagens: *Por Ricardo Goedert
CEO e fundador do Batera Clube, a primeira drum shop on-line do Brasil desde 2003.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Comentários
view more articles

About Article Author

Redacao MM
Redacao MM

Música & Mercado é uma revista empenhada em promover e divulgar o mercado e negócios para a indústria de áudio profissional, iluminação e instrumentos musicais. Nós amamos o que fazemos.

View More Articles