Fabricantes de instrumentos musicais são indiciadas por formação de cartel

Fabricantes de instrumentos musicais são indiciadas por formação de cartel
janeiro 29 14:13 2010

Fabricantes de instrumentos musicais são indiciadas por formação de cartel

Nos EUA, cerca de 30 ações judiciais estão sendo movidas contra grandes marcas por possível acordo de fixação de preços

Gibson, Fender, Yamaha, entre outras marcas, juntamente com a loja virtual Guitar Center estariam envolvidas na fixação de preços combinados em reuniões realizadas na National Association of Musical Merchants (NAMM), associação norte-americana da indústria de instrumentos musicais.

Essas práticas contrariam a Sherman Antitrust Act, lei norte-americana de defesa à livre concorrência. "A Lei Sherman foi decretada para promover a concorrência no mercado norte-americano, porque a competição oferece aos consumidores o melhor preço possível", explica Hollis Salzman, advogada de uns dos autores processuais, em entrevista ao jornal estadunidense Nashville Business.

Em nota oficial divulgada na última quarta-feira, a Gibson alegou que as acusações não são verdadeiras e que a empresa se esforça para oferecer produtos com qualidade e competir agressivamente com seus preços.

Algumas dessas ações terminaram em acordo entre o governo e a NAMM, fato ocorrido ano passado. A associação comprometeu-se em não incentivar a partilha de informação de preços ou outras formas de cooperação sobre essas questões, enfatizando, porém, que o acordo não é uma admissão de culpa. Os outros processos estão em via de serem julgados, numa pronúncia coletiva, na Califórnia. O objetivo é garantir a compensação de todos os consumidores afetados por qualquer inflação dos preços.

Vale lembrar que a Gibson também está sendo investigada pela importação ilegal do jacarandá de Madagascar, na África. A madeira, amplamente exportada pelo país africano, é utilizada na fabricação de guitarras. O inquérito aponta que a empresa está infringindo a Lacey Act, lei norte-americana que controla o comércio de plantas e animais estrangeiros ou nativos. A empresa comunicou que está colaborando com as investigações e que a importação das madeiras utilizadas na fabricação de seus produtos é lícita.

Comentários
Leia também:  Novos modelos Pro CD24 da Jackson
view more articles

About Article Author

MM
MM

Música & Mercado é uma revista empenhada em promover e divulgar o mercado e negócios para a indústria de áudio profissional, iluminação e instrumentos musicais. Nós amamos o que fazemos.

View More Articles