Expomusic 2012: Studio R apresenta seu CEO

Expomusic 2012: Studio R apresenta seu CEO

por 25/09/2012

José Fantin chegou para levar a empresa a outro patamar. O executivo já anuncia a entrada da empresa em novos nichos de mercado, assim como reposicionamento de produtos e preços

 Apesar de já estar na posição de CEO da Studio R/Nashville há dois meses, somente durante a Expomusic 2012, José Fantin (na foto, à esq., ao lado de Homero Sette) foi apresentado oficialmente ao mercado.

De acordo com ele, uma de suas primeiras ações na posição foi a realização de um diagnóstico preciso da realidade atual da empresa para, assim, criar um planejamento estratégico de forma consistente. “Não trabalho com ‘achismos’: só com pesquisa e sustentação. Sou extramente racional e pragmático”, disse em entrevista na feira.

Fantin já viajou o mundo e teve posições estratégicas em companhias globais. Trabalhou na Johnson & Johnson e Revlon, por exemplo, e nas gigantes brasileiras Mappin e Prológica, entre outras. Ter experiência em diferentes segmentos é um diferencial. “Isso me proporciona uma visão mas aberta de mercado. O segmento muda e tem suas peculiaridades, mas a técnica é a mesma”, afirmou.

Nesses dois primeiros meses de trabalho, o executivo já realizou um estudo prévio sobre posicionamento de marcas, oportunidades em novos segmentos, consumo X produtos, preços, entre outras análises, e já está traçando um plano estratégico para a Studio R. “Não queremos reinventar a roda, mas precisamos saber o que o consumidor está procurando. Agora vamos preencher o portfólio com as aberturas que o segmento nos oferece”, informou.

Segundo ele, a tradição e o capital humano e científico da Stúdio R, aliados à sua logística e distribuição, são os bens mais valiosos da empresa hoje. “A qualidade dos produtos é indiscutível. Temos um capital científico de grife, com três suportes que fazem o nome da empresa: Ruy Monteiro, Homero Sette e Carlos Correia”. Por isso, segundo ele, a preocupação é realmente definir o foco estratégico baseado em inteligência de mercado (matérias, inclusive, das quais é expert, pois dá aulas sobre ambas, na FGV).

Fantin explica: “Primeiro, o posicionamento de produtos precisa ser revisto. O de preços também necessita estar mais adequado às faixas de consumo existentes. Vamos também investir em amplificadores dos segmentos semiprofissional e amador, além do segmento consumer”, revelou o executivo.

Em dois anos, a StudioR / Nashville pretende estar com outra cara. “Vamos ainda criar parcerias com o objetivo de viabilizar esses três conceitos ou parcerias. A demanda dentro desses segmentos é um fato concreto. Em dois anos, a empresa estará com novo perfil e gestão estratégica e empresarial”, enfatizou.

A respeito da contratação de Fantin, Samuel Monteiro, diretor de marketing da empresa, afirmou: “Como a Studio R é uma empresa familiar, trouxemos o José Fantin para profissionalizar”, disse. A semente foi plantada e as ações já começam a ser colocadas em prática.