As 10 melhores guitarras até R$ 1.000

As 10 melhores guitarras até R$ 1.000

por 06/01/2020

Música & Mercado testou e selecionou as melhores guitarras baratas disponíveis no mercado. O resultado? Abaixo você verá nossa seleção.

Com intuito de mostrar as opções disponíveis no mercado e também de ajudar na decisão de compra de consumidores Brasil à fora, decidimos avaliar 10 guitarras com valor de até R$1.000,00. Vale salientar que no País, instrumentos dessa faixa de preço são considerados de entrada, ou seja, indicados para quem está iniciando os estudos e (ainda) não precisa de algo semi-pro ou profissional. Logo, nosso critério de avaliação (de 1 a 5 estrelas) é baseado no que consideramos ideal em um instrumento desse porte. Foram testados instrumentos novos de diversos fabricantes e com diferentes configurações, buscando sempre aumentar a gama de opções.

Entendendo os critérios de avaliação

Levando-se em consideração que todos os instrumentos testados são réplicas de modelos já consagrados por grandes marcas, consideramos as referências como critério de comparação e avaliação dos mesmos. Sendo assim:

  • Construção: Madeiras e componentes utilizados.
  • Timbre: Sonoridade com base no modelo apresentado.
  • Tocabilidade: Regulagem de fábrica e conforto.
  • Acabamento: Resultado final e de nível de detalhes.
  • Custo x Benefício: Relação de preço e qualidade do produto.

Onde foram realizados os testes e em que condições?

Este é um ponto importante: buscamos os modelos nas lojas de São Paulo, não solicitamos para as marcas. As guitarras avaliadas estavam em mostruário, desta forma, fica impossibilitado de saber quanto tempo elas estavam ali ou mesmo o lote de produção.

Produtos podem sofrer variações com o uso e exposição, além da própria regulagem. É vital informar ao leitor este ponto.

A peregrinação nas lojas teve o objetivo de trazer o melhor para o leitor da Música & Mercado, seguindo os passos de um consumidor comum. Seria muito fácil solicitar as empresas produtos que já viessem regulados, cordas boas, etc, mas sabemos que a realidade, na hora da compra, não é bem esta.

Outro importante ponto serve para os lojistas: marcas que geralmente obtém melhor performance em suas lojas podem ter sua avaliação prejudicada (e consequentemente a compra) se elas não estiverem bem colocadas, cordas afinadas e novas.

Considerando tudo que foi colocado acima – guitarras à disposição para teste nas lojas, etc – reforço que a opinião colocada aqui é de um analista que utilizou o critério e conceito internacional de review de produtos. Vale dizer que isto não condena ou promove nenhuma marca/modelo, mas é uma fotografia do momento. Pode ter faltado algum modelo? Com certeza, mas vamos lá!



As melhores guitarras até R$1000

1. SX – Modelo SST57

Stratocaster da Série VTG Series, o instrumento apresenta configuração tradicional com captadores single coil, ponte tremolo, chave de 5 posições e 3 knobs (volume, tone 1 e tone 2) de fabricação própria. Possui corpo em alder e braço em maple.

4.2 / 5 Pontos
Timbre
Construção
Acabamento
Tocabilidade
Custo x Benefício

Considerações Finais:

A SX SST57 é uma guitarra que possui ótima tocabilidade e boa definição sonora. Seus potenciômetros respondem muito bem e seu braço possui formato “C”, o que a faz ser um instrumento bastante confortável. Suas tarraxas (mesmo não sendo blindadas) seguraram muito bem a afinação depois de bends agressivos e a ponte tremolo demonstrou equilíbrio satisfatório. Sem dúvidas, uma ótima compra!


2. Tagima – Modelo TW530

Stratocaster da Série Woodstock (série de entrada da marca), o instrumento apresenta configuração tradicional com captadores single coil, ponte tremolo, chave de 5 posições, 3 knobs (Volume, tone 1 e tone 2) e tarraxas blindadas de fabricação própria. Possui corpo em basswood e braço em maple.

3.1 / 5 Pontos
Timbre
Construção
Acabamento
Tocabilidade
Custo x Benefício

Considerações Finais:

A TW530 é uma boa guitarra, mas que poderia ao meu ver, ter um pouco mais de refino no acabamento. Os trastes do braço estavam com rebarbas, o que causa certo incômodo ao tocar. No mais, possui tarraxas blindadas e ponte tremolo com boa estabilidade. No quesito sonoridade, achei o captador do braço um pouco opaco e sem brilho e isso influencia diretamente no timbre. Mesmo assim, no contexto geral continua sendo uma boa compra!

Você tem uma Tagima TW530? Faça parte do Review do Leitor, acesse aqui.


3. Strinberg – Modelo LPS230

Guitarra modelo Les Paul que apresenta configuração tradicional, com 2 Humbuckers, 4 knobs (2 volumes e 2 tones), ponte fixa estilo tune-o-matic, chave seletora de 3 posições de fabricação da própria marca e tarraxas blindadas. Construída em basswood, com braço em maple e escala em rosewood.

2.6 / 5 Pontos
Timbre
Construção
Acabamento
Tocabilidade
Custo x Benefício

Considerações Finais:

A LPS203 contém (quase) todos os pré-requisitos de uma Les Paul, porém, o exemplar testado apresentou alguns pequenos detalhes dentre os quais um controle de qualidade mais rigoroso poderia ter sido evitado. A guitarra possui braço parafusado, ao contrário do padrão de construção do modelo em questão. Mas é um instrumento com boa pegada e timbre característico de Les Paul.


4. Memphis – Modelo MG32

A Stratocaster da Memphis tem fabricação assinada pela Tagima e é a linha de entrada da marca.  Apresenta configuração tradicional com captadores single coil, ponte tremolo, chave de 5 posições, 3 knobs (Volume, tone 1 e tone 2) e tarraxas blindadas de fabricação própria. Possui corpo em basswood, braço em maple com escala em rosewood.

3.2 / 5 Pontos
Timbre
Construção
Acabamento
Tocabilidade
Custo x Benefício

Considerações Finais:

A MG32 foi feita para ser uma guitarra de iniciante, e realmente é. Apesar disso, apresenta ótima construção e excelente acabamento. Possui boa tocabilidade mas por ser um instrumento de entrada deixa a desejar em sonoridade e timbre. No mais, apresentou bom funcionamento da ponte e dos captadores.


5. Michael – Modelo GM217

Guitarra modelo Stratocaster, que assim como outras aqui já vistas, apresenta configuração tradicional com captadores single coil, ponte tremolo, chave de 5 posições, 3 knobs (Volume, tone 1 e tone 2) e tarraxas blindadas de fabricação própria. Possui corpo em solid wood e braço em hard maple com escala em rosewood.

2.4 / 5 Pontos
Timbre
Construção
Acabamento
Tocabilidade
Custo x Benefício

Considerações Finais:

A GM217 é uma guitarra que possui bonito visual, mas com alguns pontos que podem ser melhorados. Acabamento, controle de qualidade e sonoridade deixaram a desejar. No mais, a guitarra apresentou bom funcionamento e desempenho da ponte nas alavancadas.

 


6. Eagle – Modelo STS001

Essa Stratocaster da Eagle apresenta configuração tradicional com captadores single coil, ponte tremolo, chave de 5 posições, 3 knobs (Volume, tone 1 e tone 2) e tarraxas blindadas de fabricação própria. Possui corpo em basswood e braço em maple com escala em rosewood.

3.1 / 5 Pontos
Timbre
Construção
Acabamento
Tocabilidade
Custo x Benefício

Considerações Finais:

A STS001 é uma guitarra que tem bom acabamento. O instrumento possui braço um pouco mais grosso e que lembra um formato “D”. A tocabilidade é boa mas poderia ser um pouco melhor. A sonoridade não é das melhores e o timbre fica longe do som característico das stratos já consagradas. No geral é um bom instrumento pelo que se propõe a ser.

 


7. Hurricane – Modelo E218

A E218 é uma Telecaster que possui configuração clássica do modelo em questão, sendo 2 captadores single coil (que segundo o fabricante são Bill Lawrence), ponte fixa, chave de 3 posições, 2 knobs (Volume e tone) e tarraxas blindadas de fabricação própria. Possui corpo em hardwood e braço em maple com escala em rosewood.

4.2 / 5 Pontos
Timbre
Construção
Acabamento
Tocabilidade
Custo x Benefício

Considerações Finais:

A E218 foi a grande surpresa destes testes. A guitarra já de cara apresenta visual clássico e possui excelente acabamento. O instrumento apresenta ótima construção e acabamento. Com braço extremamente confortável, a tocabilidade é digna de guitarras mais caras. A sonoridade e timbre também não ficam atrás, uma telecaster com aquele clássico twang. Sem dúvidas, uma excelente compra!

 


8. Jay Turser – Modelo JT300

A JT300 segue todas as características de uma Strato tradicional, com captadores single coil, ponte tremolo, chave de 5 posições, 3 knobs (Volume, tone 1 e tone 2) de fabricação própria. Possui corpo em hardwood braço em maple com escala rosewood.

3.1 / 5 Pontos
Timbre
Construção
Acabamento
Tocabilidade
Custo x Benefício

Considerações Finais:

Uma guitarra muito bem construída e acabada, possui pegada e boa tocabilidade. No quesito sonoridade agradou mas poderia ter um pouco mais de definição. No geral uma boa compra e, a não ser que você se apaixone por ela, é possível conseguir um resultado semelhante (se não igual) gastando um pouco menos.


9. PHX – Modelo GMS1

A GMS1 é uma guitarra da série Marvel. Sua construção é baseada em uma super Strat, fazendo com que ela possua uma configuração diferente das stratos normais. A GMS1 vem com 2 humbuckers, ponte fixa, chave de 3 posições, 2 knobs (Volume, tone 1 e tone 2) e com todo hardware na cor preta. Possui ainda corpo em basswood braço em maple com escala rosewood.

3.2 / 5 Pontos
Timbre
Construção
Acabamento
Tocabilidade
Custo x Benefício

Considerações Finais:

Com visual empolgante para os amantes HQ’s, esse instrumento possui a alma Rock, com seus captadores Humbuckers entrega maior saída de som e os 24 trastes são exclusividade dentre todas as guitarras aqui testadas. No quesito sonoridade, a GMS1 proporciona versatilidade mas pouca identidade sonora. A chave que seleciona os captadores é um pouco frágil, então tome cuidado. Uma boa compra e com preço justo.

 


10. Vogga – Modelo VCG 601

A VCG601 é uma guitarra tipo Stratocaster e apresenta configuração tradicional. Dispõe de captadores single coil, ponte tremolo, chave de 5 posições, 3 knobs (Volume, tone 1 e tone 2) e tarraxas blindadas de fabricação própria. Com corpo em sharpwood e braço em hard maple.

2.9 / 5 Pontos
Timbre
Construção
Acabamento
Tocabilidade
Custo x Benefício

Considerações Finais:

No geral a VCG601 entrega o que se propõe. Com boa tocabilidade, ela traz características sonoras de uma strato clássica. Possui boa construção, mas poderia ser melhor acabada no braço. Uma boa compra para iniciantes.


Análise Geral

Todos os instrumentos aqui avaliados possuem a proposta de ser instrumentos de entrada. Claro que, guardadas devidas proporções, são bons instrumentos e possuem boa entrega final ao consumidor. Em nosso critério de avaliações buscamos sempre seguir o que temos por base, e claro, sempre lembrando que esses modelos são réplicas de instrumentos já consagrados por grandes marcas.

A verdade é: todo e qualquer instrumento de linha deve ser revisado e regulado antes de ser usado. Isso com certeza irá melhorar a tocabilidade, a sonoridade e também a experiência do consumidor que o adquirir.

**Artigos e análises são de opinião do autor e não refletem necessariamente a visão da Música & Mercado.

 

Comentários