Artigo: crise econ

Artigo: crise econ

por 13/02/2009

Crise Economica
Pedro Alceu comenta o pacote econômico dos EUA

 

O pacote econômico americano, que foi reduzido para US$ 790 bilhões, não será determinante para o futuro da economia, porém, servirá como uma "injeção de ânimo" no mercado global. De qualquer maneira, fica no ar a seguinte pergunta: Se este pacote será extremamente benéfico, por qual motivo as bolsas caíram nos últimos dias?

 

A resposta é muito simples:  teoricamente não existe um motivo razoável para este comportamento. Em compensação, é preciso atentarmos ao fato de que o plano de ajuda deixa de forma clara que o salário anual dos executivos das empresas ajudadas, entre estas os bancos, não poderá superar US$ 500 mil.

                                                                                                             

 

É possível ouvirmos algumas pessoas comentando que, com este valor limitado, será difícil manter os atuais profissionais. A partir deste momento, precisamos refletir e assim chegaremos a conclusão de que foram estes profissionais "gabaritados", juntamente com outros fatores, que fizeram com que a atual crise se instalasse. Portanto, nada mais justo do que estes paguem o preço juntamente com todos.

 

Caso estes executivos abandonem estas instituições, poderemos ter uma nova safra de pessoas assumindo cargos importantes e este fato poderá ser um dos principais pilares da reconstrução da economia mundial.


 

Pelo lado político, o Presidente Obama não tinha outra escolha, caso contrário estaria "emprestando" uma quantia considerável de dinheiro, correndo o risco de ver seus executivos recebendo os dividendos anuais, como disse o ministro alemão das finanças, Peer Steinbrück: "As empresas têm uma responsabilidade especial com seus empregados nesta crise econômica. Na medida em que tiverem lucros em 2009, não devem distribuí-los na forma de dividendos, mas sim utilizá-los, em primeiro lugar, para estabilizar seus negócios", afirmou.

 

Na medida em que os dados econômicos mundiais como a taxa de desemprego, produção industrial, inflação, juros, entre outros, forem sendo divulgados, teremos um panorama real se realmente a crise está começando a passar ou se ainda estamos no fundo do poço tentando achar uma solução.

 

Apesar da alta de hoje, a bolsa tem reagido negativamente nos últimos dias e sem nenhum motivo aparente. Porém, se pensarmos que os grandes volumes de dinheiro que movimentam os mercados globais provêem das instituições financeiras e quem controla tudo isso são os seus executivos, talvez possamos encontrar a resposta sobre o que está ocorrendo.


 

Pedro Alceu é economista, mestre em administração de empresas e atualmente é o Gerente de Renda Variável da TOV Corretora.