27% dos que utilizam redes sociais pesquisam marcas na internet

27% dos que utilizam redes sociais pesquisam marcas na internet

por 28/09/2011

Estudo aponta perfil dos usuários das redes sociais na internet, maioria possui idade entre 18 e 34, é da classe AB e confia no que dizem as marcas pela web

 O levantamento mostra também que 53% das pessoas das classes AB utilizam mídias sociais, e que nas classes CD os usuários chegam a 33%. O uso de mídias sociais está ainda diretamente relacionado à faixa etária: quanto mais jovem, maior a porcentagem de usuários. “Embora o uso de mídias sociais tenha crescido no Brasil, o estudo constatou que a utilização ainda é restrita, sendo o número de usuários maior entre as pessoas com maior nível socioeconômico e entre os mais jovens, de 18 a 34 anos”, comenta Cynthia Vieira, Diretora da Área de Business & Technology da GfK.

O estudo da GfK ouviu, em julho deste ano, 1.000 pessoas, a partir dos 18 anos, de nove regiões metropolitanas (Porto Alegre, Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Fortaleza, Belém) e de três capitais (Brasília, Goiânia e Manaus).

Interação com as marcas através das mídias sociais

A pesquisa buscou ainda identificar o interesse e a interação das pessoas em relação a marcas nas mídias sociais. Entre os usuários das mídias, 27% costumam usá-las para pesquisar uma marca e 17% usam as ferramentas para recomendar uma marca. Já as críticas ou elogios têm a mesma quantidade de citações, com 4% cada.

Impacto das mídias sociais sobre as marcas 

O estudo revela que 52% dos entrevistados acreditam pelo menos algumas vezes nos comentários que veem ou leem sobre uma marca nas mídias sociais, sendo que quanto mais jovem o consumidor, maior o nível de confiança nos comentários nas redes.
A pesquisa abordou também o quanto os comentários negativos nas mídias sociais podem influenciar a opinião dos consumidores.

Ao ler comentários negativos sobre uma determinada marca nas mídias sociais, 73% dos entrevistados não mudam de opinião, mas buscam saber se os comentários são verdadeiros.