Tutor Musical: primeiro aplicativo para aprender e ensinar música

Tutor Musical: primeiro aplicativo para aprender e ensinar música
dezembro 19 10:04 2017

Uma criação brasileira: o aplicativo pretende reunir a comunidade de professores e alunos para promover e facilitar a aprendizagem de música

Marco Bousas, CEO do Tutor Musical

A revolução digital atingiu em cheio o mercado da música. Agora, pessoas interessadas em aprender a tocar um instrumento podem contratar um professor pela tela do celular. Isso é possível graças ao aplicativo Tutor Musical. O cadastro é gratuito e os usuários poderão agendar as aulas em poucos cliques.

Segundo Marco Bousas, CEO do Tutor Musical, já foram investidos cerca de R$ 350 mil no negócio e a expectativa é de que até o ano que vem cerca de 5 mil professores já estejam cadastrados. “O Brasil está entre os dez maiores mercados de instrumentos musicais do mundo, com enorme potencial de crescimento para o ensino da música. Diante dessa perspectiva, criamos essa ferramenta que contribui para a educação musical e aproxima pessoas ligadas à música, como lojas, estúdios de gravação e as próprias escolas de música, que ganham mais um espaço para divulgar o seu trabalho”, disse.

“Ao mesmo tempo que apoia os profissionais na captação de alunos, também incentiva o aprendizado e a experimentação de novos instrumentos. Acreditamos que até o final de 2018 teremos 15 mil alunos cadastrados na nossa plataforma”, afirmou Bousas.

O começo

Marco contou que a ideia do aplicativo surgiu ao pensar nas atividades extracurriculares que gostaria de oferecer aos seus próprios filhos, Letícia, 6 anos, e Bernardo, de 4. “Como eles já faziam outras atividades, como natação, dança e esportes, tínhamos que conciliar os horários. Quando resolvemos procurar um professor de música particular, vimos a dificuldade. O professor indicado não tinha horário disponível e acabou recomendando outro professor, que morava longe. Gostaríamos de ter tido mais opções de escolha e só conseguimos isso após várias ligações para amigos”, disse.

Leia também:  Jovem que estuda música protege cérebro em idade avançada

Mesmo sabendo que hoje em dia tem aplicativo para tudo, não conseguiu um para encontrar um professor de música. Foi quando viu a oportunidade de criar um aplicativo dedicado.

“Conversamos com vários professores particulares, fomos a várias lojas de instrumentos e visitamos algumas escolas de música para entender a jornada do aluno. Apesar de acreditarmos muito no trabalho das escolas de música, no aprendizado continuado e na importância das aulas em grupo, nos chamou a atenção outro perfil: pessoas que querem fazer cursos rápidos, experimentar novos instrumentos, procuram um estilo específico ou querem fazer uma masterclass com músicos conceituados”, detalhou.

No mesmo sentido, encontrou-se com várias pessoas que são excelentes músicos, com formação acadêmica, e autodidatas que não têm tempo para se dedicar a uma carreira de docente, mas adoram dar aulas. Então surgiu a proposta para juntar esses dois perfis: as pessoas que adoram aprender música e as pessoas que adoram ensiná-la.

“Lançamos a versão beta do aplicativo simultaneamente no evento Encontro de Negócios e na Expomusic. Vamos coletar mais informações, validar nossas ideias e escalar cada vez mais o ensino da música. Já temos uma série de funções em desenvolvimento que será implementada logo após a feira para deixar nosso aplicativo cada vez mais atrativo!”, enfatizou Marco.

Cadastro e funcionamento

Qualquer pessoa pode se cadastrar. Os professores possuem uma área para divulgar sua formação musical, tempo e experiência no ensino da música, os instrumentos e os locais onde eles podem dar aula.

São as pessoas interessadas que efetuarão o agendamento e o pagamento. Em seguida, o aluno receberá o contato do professor escolhido, tudo dentro da própria plataforma. Para facilitar ainda mais, o aplicativo não só oferece ao aluno interessado a possibilidade de ter aulas de música presenciais ou a distância, como também localiza os professores por meio de vários filtros, como estado, cidade, instrumento e nível musical (iniciante, intermediário, avançado e masterclass).

Leia também:  Novo site para Yamaha Musical do Brasil 

Após as aulas, os alunos podem avaliar os professores, o que ajuda na seleção e valorização dos profissionais cadastrados.

Caso haja alguma insatisfação ou desacordo, a equipe do Tutor Musical poderá ser acionada e atuará como mediadora nas questões reportadas pelos alunos e/ou professores.

O pagamento é realizado automaticamente pelo aplicativo, e pode ser feito tanto por cartão de crédito quanto por boleto bancário ou depósito. Após a confirmação das aulas, o Tutor Musical realiza o pagamento ao professor. O próprio docente define o preço das aulas, que pode variar entre R$ 45 e R$ 150, de acordo com o nível de experiência e formação do professor cadastrado. O Tutor Musical recebe uma porcentagem sobre o valor das aulas e esse percentual

varia de acordo com o plano contratado, girando em torno de 10% a 20% sobre o preço praticado. Além de instrumentos, o aplicativo — que já está disponível para download — também oferece aulas de canto e musicalização infantil.

Mais informações: www.tutormusical.com.br   

Comentários
view more articles

About Article Author

Redacao MM
Redacao MM

Música & Mercado é uma revista empenhada em promover e divulgar o mercado e negócios para a indústria de áudio profissional, iluminação e instrumentos musicais. Nós amamos o que fazemos.

View More Articles