Toque profissional

Toque profissional
dezembro 16 15:15 2008

Toque profissional
Para incrementar os negócios e tornar os equipamentos mais adequados, a ajuda de endorsees está cada vez mais comum na hora de desenvolver um produto

A linha de amplificadores HyDrive, da Hartke, foi feita com cone de papelão externo (para garantir calor, profusão e freqüências graves) e cone interno de alumínio (para sons médios e agudos). Essa combinação resulta em um equipamento com potência e peso. Conversamos com o baixista Stuart Hamm, endorsee da marca, que acompanhou seu desenvolvimento e realizou os primeiros testes, para torná-la viável e versátil.  

>> Há quanto tempo você faz esse tipo de trabalho?
Sempre estive envolvido com a indústria. Fui a primeira pessoa a ter um baixo Fender ‘signature’. Já trabalhava com eles há 17 anos, quando fiz o design do meu primeiro baixo. Gosto de trabalhar com meus endorseers.
 
>> O músico gosta de desenvolver instrumentos para si mesmo. Como distinguir entre o que é bom para vender e apenas para ele?
Oitenta por cento do que move a indústria musical não é feito para profissionais como eu, mas para os jovens. Tenho consciência disso. Por exemplo, um módulo de amplificação para o baixo. Quando você vai a uma loja e o pluga, ele fica mais alto que tudo, mas esse tipo de coisa não funciona para mim. Só que eles não fazem para mim e sim para a molecada, que ligará e falará: “Nossa, que legal”. Quando faço o design do meu baixo, não é apenas por uma questão de vaidade. Também foi feito para trazer melhoras para o fabricante. É a mesma coisa quando faço o design de um amplificador.

>> Fale mais sobre a linha HyDrive, que ajudou a desenvolver.
Fiz um esboço, passei aos engenheiros e aos designers. O HyDrive ficou com uma sonoridade bem limpa e brilhante. Soa como um baixo de verdade. Ajudei a desenvolver o que chamamos de ‘kickback’. No baixo, as ondas sonoras são bem grandes. Caso esteja tocando em um show de rock, as pessoas que estiverem bem à sua frente não te ouvirão tão bem quanto alguém que está dez metros atrás, por causa dessas ondas. Se aumentar o som, seu amplificador ficará mais alto que o PA. Você não conseguirá se ouvir tão bem. Desenvolvemos esse ‘kickback’ para que você possa se ouvir melhor, sem precisar aumentar tanto seu amplificador e estragar o som dos PA.

Comentários
Leia também:  Fender Stratocaster comemora 60 anos
view more articles

About Article Author

MM
MM

Música & Mercado é uma revista empenhada em promover e divulgar o mercado e negócios para a indústria de áudio profissional, iluminação e instrumentos musicais. Nós amamos o que fazemos.

View More Articles