Solid Sound comemora 28 anos 

Solid Sound comemora 28 anos 
julho 10 17:16 2017

A Solid Sound está completando quase três décadas de vida, com inovação na categoria de cases e estratégias constantes para se reinventar e crescer no mercado local e americano

O primeiro produto criado pela Solid Sound foi uma correia de guitarra, estampada em serigrafia, modelo que obteve um primeiro pedido de 300 unidades. A produção levou quase um mês, mas o conselho recebido daquele lojista ajudou a abrir caminho. Ele sugeriu a produção de capas, pois não havia uma fábrica nacional especializada em instrumentos musicais.

                                  Equipe Solid Sound

A Solid Sound começava assim a entender e a responder à demanda do mercado de instrumentos, até então muito restrito. Em 1990, o Brasil abriu suas portas para a importação. O mercado sofreu forte influência com essa mudança. Com o surgimento de novas lojas e empresas importadoras, as grandes marcas mundiais começaram a chegar e a ser vendidas no Brasil.

Nesse cenário foram criados os primeiros modelos de correias e capas da Solid Sound. O mercado os recebeu muito bem e as vendas alavancaram o crescimento da empresa.

No final dos anos 90, depois da construção da sede e de turbulências no mercado, a empresa mudou com a saída de um dos sócios. Foi quando Paulo Peceniski, sócio-fundador da Solid Sound, agora ajudado por seu pai (sr. Jacob), lutou para manter a empresa viva. Juntos, mudaram o sistema produtivo, ampliaram a recém-criada linha SemiCase e conseguiram reverter o quadro.

Mas em 2005 os importados começaram a fazer muita concorrência com os nacionais. Hora de mudar novamente e buscar estratégias. Em 2007 é iniciada uma nova fase, com a importação de novos modelos de acessórios. A importação aumentou o mix de produtos, o que novamente impulsionou toda a linha.

A partir de 1997, a Solid Sound passou a operar em um galpão projetado e construído especialmente para a empresa, desde então ampliado por duas vezes. Está localizado na Cidade Industrial de Curitiba, próximo ao Parque Passaúna, área de preservação ambiental.

Leia também:  A guitarra para armar da Somnium Guitars

A equipe, em sua maioria, é formada por funcionários com muito tempo de casa, juntos há mais de 20 anos. Na sede trabalham 15 pessoas, entre escritório e produção, onde gerenciam a logística de armazenamento, produção e distribuição. Também fazem parte do processo produtivo oito oficinas externas, que produzem parte dos produtos nacionais.

M&M: O que significam essas quase três décadas para vocês?

Paulo: Significa fazer parte da criação e desenvolvimento do mercado de instrumentos musicais no Brasil. Lançamos produtos que modificaram o conceito de transporte e cuidados de instrumentos. Por exemplo, quando o SemiCase foi criado, não existia esse conceito de produto, havia somente cases ou capas. A Solid Sound desenvolveu uma nova categoria de produto que hoje é usada por todos.

                              Semi case – costura

Recentemente, além dos produtos nacionais, estreitamos a relação com nossos fornecedores chineses e juntos desenhamos alguns modelos, entre os quais está a linha de capas LT, em couro sintético, sucesso de vendas. Nesses anos todos tivemos de nos reinventar muitas vezes, lançando produtos, criando novos conceitos, importando e nos adaptando às novas necessidades e realidades.

M&M: Como pensam encarar o futuro para continuar tendo sucesso?

Paulo: Já passamos por várias fases no Brasil, mas essa especialmente tem se mostrado acentuada e pegou o setor de instrumentos musicais em cheio. Durante esse período crítico que estamos passando, fizemos várias adaptações na empresa, tanto em termos de pessoal, quanto em nossa linha de produtos. Com a grande oscilação do dólar, restringimos a importação de algumas linhas e nos voltamos para nossa vocação de fabricação.

Leia também:  Feiras Musikmesse e Prolight + Sound lutam para recuperar sua importância

Estamos pesquisando formas mais eficientes e ágeis de produção, que impactem positivamente em custos e resultem em produtos mais baratos. Também estamos investindo em nossa linha esportiva (Solid Sport), lançando novos produtos e buscando nos posicionar nesse mercado.

M&M: O que você pode nos contar do escritório nos Estados Unidos? 

Paulo: A ideia de distribuir nossos produtos nos EUA era antiga, iniciando no começo dos anos 2000 com um importador americano que acabou não dando continuidade ao negócio. Em 2013 decidimos tentar novamente. Nos preparamos por mais de um ano, trabalhando em várias frentes: montamos o nosso website americano de vendas no varejo, alugamos um ponto, que serviria de depósito e showroom/loja, e contratamos um representante para visitar todas as lojas da Bay Area e também norte e sul da Califórnia.

Testando o mercado de todas as formas, seguimos a tendência. Começamos a estudar as formas de vender por meio da amazon.com. Em março de 2016, iniciamos nossas vendas pela FBA (fulfiment by amazon), em que você manda seus produtos para os galpões da Amazon e eles cuidam do armazenamento e envio dos produtos. Também trabalhamos as duas outras formas de venda, inserindo os produtos no site e enviando direto para o cliente final quando vendido.

Atualmente nosso estoque está armazenado em Cochela Valley, no sul da Califórnia, com uma estrutura enxuta, de onde são distribuídos os produtos. Continuamos nossas vendas na Amazon e atendemos algumas lojas somente na Califórnia. A venda para os outros estados ainda não se mostrou possível. Não temos representantes e a questão do frete quase inviabiliza grandes volumes, que é o caso de cases e bags.

M&M: Conte sobre a fábrica.

Leia também:  Torelli Musical comemora e apresenta novidades

Paulo: O processo produtivo é feito em duas etapas: a interna, que se inicia em nosso galpão, e a externa, que acontece nas oficinas terceirizadas. Para isso criamos todo um processo de separação das etapas de trabalho, assim como controles para conferência do que sai e entra.

Há 17 anos desenvolvemos um produto inédito, posso dizer no mundo, que é o nosso SemiCase. Produto híbrido entre a capa e o estojo. Fizemos muito sucesso com essa linha, tanto que se tornou categoria de produto — muitos fabricantes e importadores utilizam esse nome, criado por nós. A linha de SemiCase cresceu e nos dá um diferencial; só a Solid Sound tem em linha esses cases para teclado, bateria, sopro, cordas e pedais.

Procurando opções para a reciclagem do EVA usado na fabricação dos SemiCases, desenvolvemos o Bloco de Concreto Leve. As aparas restantes são moídas e misturadas com cimento, cal e pó de areia. O resultado são blocos com qualidade de isolamento acústico que podem ser usados em estúdios, cabines acústicas e na divisão de ambientes. O Bloco Maciço foi certificado pelo IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas da USP) e apresentou ótimos índices de redução sonora. Com este bloco erguemos nossa casa, com 550 m2 de área construída, onde foram utilizados 11 mil blocos fabricados em nossa sede.

Estamos buscando soluções técnicas para fabricar com mais eficiência, logo mais agilidade e preços melhores. Estamos também em fase de pesquisa para montar novas linhas de produção com novos produtos, que esperamos lançar no segundo semestre, na época das feiras, em setembro/outubro.

Somos bem conhecidos por músicos que estão na estrada há muito tempo. Mas temos notado que o público joven, que está entrando agora no mercado, não tem o mesmo conhecimento. Nosso trabalho é nos apresentar a esse público, este é o nosso foco agora no Brasil. No exterior, o caminho é bem mais longo, estamos no começo da estrada!

Mais informações: www.solidsound.com.br

Facebook: SolidSoundOficial

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Comentários
view more articles

About Article Author

Redacao MM
Redacao MM

Música & Mercado é uma revista empenhada em promover e divulgar o mercado e negócios para a indústria de áudio profissional, iluminação e instrumentos musicais. Nós amamos o que fazemos.

View More Articles