Solez Strings quer ganhar o mundo

Solez Strings quer ganhar o mundo
Janeiro 16 09:26 2018

A fabricante brasileira de cordas para instrumentos quer ampliar suas vendas para outros países

Os sonhos são o combustível do mundo, e aqui a história não foi diferente. Criada a partir do desejo de disponibilizar produtos com algo mais do que a tão banalizada qualidade dos dias atuais, a Solez Ltda. manteve esse objetivo nobre. Em maio de 2000, a empresa nasceu em Belo Horizonte a partir da importadora de acessórios e de instrumentos musicais de um de seus sócios.

Até então a companhia se dedicava à fabricação de palhetas Ferez e à importação das cordas Solez, fabricadas nos Estados Unidos e distribuídas nacionalmente com exclusividade. Sempre focada nas necessidades de seus clientes primários (lojistas) e principalmente nos consumidores finais (músicos), a empresa teve um crescimento rápido e reconhecimento sólido no mercado.

“O foco nas cordas veio devido à carência de qualidade de produtos nesse segmento”, disse o sócio-diretor Tarcísio Cunha de Moura. “Eu almejava trazer algo novo e diferenciado, criar uma tecnologia exclusiva e revolucionária no mercado brasileiro, e consegui!”

A fabricação hoje

A produção acontece na cidade de Araxá, em Minas Gerais, onde o sócio-diretor reside e pode cuidar ainda melhor da fábrica. Tem em média 32 funcionários e produz cerca de 400 mil itens ao ano, contando com máquinas especializadas alemãs, italianas e algumas fabricadas por eles mesmos em Araxá, com alta tecnologia e produtividade.

A Solez conta com uma linha imensa de encordoamentos para contrabaixo, guitarra, violão, guitarra e viola. Em 2013, lançou a sua mais nova tecnologia DLP (dual layer protection ou proteção de camada dupla), que protege as cordas primas de violão, viola e guitarra da oxidação causada pelo suor e sujeira das mãos.

Tem também a Groove, a linha intermediária da Solez, que conta com uma tecnologia chamada DLS, um banho protetor sobre os metais com dupla camada que apresenta boa resistência, aproximando-se do DLP, mas com custo mais reduzido.

Leia também:  LP: Novo shaker no mercado

Outra linha destacada para os músicos iniciantes é a Monterey, que, apesar de ser a mais básica, já conta com feedbacks muito plausíveis sobre sua qualidade.

Além de cordas, a empresa disponibiliza uma série de limpadores para instrumentos musicais, pinos, correias e uma linha de camisetas que em breve estará nas lojas.

Fora do Brasil

A linha de produtos da Solez não está sendo distribuída apenas nos estados brasileiros — a empresa já atende clientes de países limítrofes, como Chile e Argentina, e tem um grande objetivo para 2018. Tarcísio explica: “Este ano almejamos atender toda a América Latina! Já estamos reunindo esforços de marketing e buscando por novos artistas na região. Até o momento, estamos atendendo os clientes diretamente e traçando a estratégia apropriada para dar os próximos passos”.

A empresa planeja começar a expandir suas atividades primeiro na América do Sul. “Achamos que nossos produtos terão muito sucesso, já que estamos tendo notícias de conhecimento e aprovação de artistas do exterior. Muitos já estão pedindo pelas cordas em algumas lojas”, destacou.

“Acredito que a América Latina seja um mercado promissor e de certa forma carente. Temos certeza de que nossos produtos encontrarão consumidores que procuram exatamente o que estamos oferecendo: tocabilidade, durabilidade, timbre e afinação.”

Com esse objetivo em mente, a Solez está trabalhando para melhorar sempre. “Temos paixão pela inovação e pelo desafio. Acredito que aqueles que utilizam nossos produtos podem comprovar o que estamos dizendo”, concluiu o sócio-diretor.

Mais informações: solez.com.br

facebook.com/solezstrings/

Comentários
view more articles

About Article Author

Redacao MM
Redacao MM

Música & Mercado é uma revista empenhada em promover e divulgar o mercado e negócios para a indústria de áudio profissional, iluminação e instrumentos musicais. Nós amamos o que fazemos.

View More Articles