Powersoft e Outline se unem no Rockin’ 1000

Powersoft e Outline se unem no Rockin’ 1000
setembro 26 15:12 2018

Mais de mil músicos tocaram no evento Rockin’ 1000 com sistemas de áudio da Outline e amplificação da Powersoft.

Era o verão de 2015 e o empresário Fabio Zaffagnini estava dirigindo, ouvindo Foo Fighters no rádio —– e sonhando com que algum dia poderiam tocar na sua cidade natal, Cesena, perto de Florença, na Itália. Para atrair uma banda tão grande a uma cidade tão pequena seria preciso um ato de proporções gigantescas. E foi assim como nasceu o Rockin’ 1000 — propondo reunir mil0 músicos em um parque para uma única  atuação especial tocando a música ‘Learn To Fly’, dos Foo Fighters. A maior banda de rock do mundo entrou para a história com milhões de visualizações no YouTube no mundo todo, chamando a atenção do ChiaraArrigonicantor principal dos Foo Fighters, Dave Grohl, que prometeu tocar para os mil participantes em Cesena — e ele cumpriu a promessa no dia 3 de novembro desse mesmo ano.

Uma expressão da paixão, criatividade e habilidade artística italiana, esse seria apenas  o começo do Rockin’ 1000, que se estabeleceu como movimento musical sob a direção de Zaffagnini. Foi merecedor do Prêmio Tribeca Disruptive Innovation, que visa homenagear aqueles que quebram o molde para criar um impacto significativo, levando-os  a fazer um concerto de 18 músicas para uma audiência de 15 mil pessoas no Estádio Orogel de Cesena, em 2016.

Este ano, o evento Rockin’ 1000 foi ainda melhor e maior com That’s Live — um show completo apresentando a convidada especial Courtney Love, do Hole —, que foi realizado no estádio de futebol Artemio Franchi em Florença, no dia 21 de julho. Reunindo 1.454 artistas de mais de 30 países, a orquestra de rock foi dividida em sete seções compostas por 282 bateristas, 297 baixistas, 401 guitarristas, 305 vocalistas, 64 trompetistas, 50 tecladistas e 55 percussionistas.

Não é preciso dizer que a qualidade de som era primordial — dando à audiência de 13 mil pessoas a melhor experiência possível devido ao imenso tamanho da banda, e fazendo justiça a esses artistas apaixonados. Por isso a equipe do Rockin’ 1000 convocou a experiência em áudio profissional internacionais da Powersoft e da Outline para fornecer perfeição de áudio.

Leia também:  Powersoft apresenta seus novos escritórios na América do Norte

Canalizando a destreza que é sinônimo da origem italiana, a Powersoft, que se estabeleceu firmemente como líder mundial em amplificadores de baixo peso, alta potência, de energia eficiente e de um só espaço de rack para o mercado de áudio profissional, uniu-se à fabricante de alto-falantes altamente respeitada Outline. Ambos os especialistas colaboraram com uma equipe impressionante de profissionais durante a preparação e o show, incluindo Francesco Penolazzi, veterano de áudio e designer de som para o show, e o engenheiro de FOH e técnico de sistemas Luca Stefani.

Penolazzi e Stefani tinham de especificar o equipamento para um evento sem precedentes, baseando sua escolha puramente na experiência e em predições acústicas em uma etapa muito precoce do projeto. Como o Rockin’ 1000 é autofinanciável, deviam cumprir com um balanço entre o valor sem comprometer a qualidade. A equipe decidiu usar um PA Outline principal com dez arrays (seis com seis GTO C-12 cada um e quatro com cinco GTO cada um) e seis linhas de subs (quatro formadas por quatro DBS 18-2 e duas compostas por quatro LAB 21 HS).

imagePor outro lado, os engenheiros de aplicações da Powersoft Luca Gianni e Thiago Terra foram responsáveis pela amplificação de toda a montagem. Terra explica: “O PA foi amplificado com 16 Powersoft X8 e a seção de monitores (incluindo ‘foldback’ entre o diretor da orquestra Peppe Vessicchio, o stage manager e os músicos) com mais três amplificadores Powersofts, todos conectados via Dante e com backup analógico. Os X8 nos permitiram monitorar o estado da rede elétrica. Com alimentação de energia vindo de várias partes do campo, era importante ter uma visão geral, e os X8 também nos permitiram fazer um pouco de afinação e alinhamento respondendo às sugestões da equipe”.

A plataforma de amplificação Série X da Powersoft redefine a amplificação de potência, proporcionando uma relação de potência-tamanho incomparável e criando um novo padrão de qualidade e uso. Implementa um novo sistema de routing de canal, compatível no mundo todo com fontes de energia tri-fásicas e um DSP revolucionário, enquanto suporta nativamente AES3 e duas transmissões digitais Dante by Audinate redundantes e entradas analógicas, fornecendo até quatro fontes de entrada selecionáveis diferentes por canal.

Leia também:  Conheça o iKlip A/V  da IK Multimedia

O engenheiro de P&D e suporte técnico da Outline, Giulio Gandini​, explica o objetivo técnico para essa montagem extraordinária: “A área de fosso de orquestra era enorme, contendo todos os músicos. As instruções dos engenheiros de som eram que o PA devia reforçar o som proveniente dos músicos e manter a experiência de audição o mais realista possível. Foi um desses casos raros em que as regras normais não são aplicadas. Nesse cenário, geralmente você trataria de conseguir uma cobertura uniforme com a menor superposição possível de alto-falantes para garantir som idêntico em cada poltrona, mas aqui tínhamos que superpor os vários sistemas para proporcionar um som realista”.

Sobre a montagem de alto-falantes, comenta: “Os sistemas estavam bastante distantes da audiência, de modo que o uso de elementos line array equipados com guias de onda precisos fez que pudéssemos obter cobertura de som extremamente precisa. A instrução era usar sistemas com cinco ou seis caixas para poder ter uma configuração vertical apropriada, garantindo um bom alcance com as baixas frequências — crucial para amplificar uma banda de quase 1.500 músicos!”

As equipes das Powersoft e Outline tinham que considerar com cuidado o fato de que grande parte do PA estava focada nas arquibancadas cobertas do estádio, que tinham acústica diferente das arquibancadas curvas sem teto. Durante a calibração e

IMG copia

afinação, trabalharam conjuntamente com os engenheiros de som para otimizar os resultados, usando o intuitivo software Armonía patenteado da Powersoft, que controlava os amplificadores Powersoft. O Armonía permite programar projetos off-line e depois uni-los com o hardware no local em questão, poupando tempo e permitindo a realização de testes antecipadamente. Uma unidade de rede e controle de sistema Outline Newton 16+8 também recebia sinais da mesa de FOH principal e estava em stand by em caso de problemas na rede — recebendo um sinal Dante distribuído até os amplificadores no campo.

Leia também:  Prolight + Sound 2018: dBTechnologies apresentará atualizações de line array e sub VIO

O concerto épico — interpretado por quase 1.500 músicos, incluindo artistas famosos como o guitarrista italiano Cesareo e o baixista Lorenzo Jovanotti — começou com um prelúdio de Bach readaptado pelo diretor Peppe Vessicchio antes de homenagear os clássicos de rock dos Rolling Stones, Deep Purple, AC/DC, The Ramones, Oasis, Nirvana, The Who, Led Zeppelin, Bruce Springsteen, Rage Against The Machine, The Red Hot Chilli Peppers e outros. Além disso, Courtney Love  apresentou-se como a primeira artista convidada do Rockin’ 1000 e interpretou três grandes sucessos do Hole.

O engenheiro de FOH e técnico de sistema Stefani disse sobre a colaboração da Powersoft e da Outline para o show: “O sistema GTO da Outline é um dos poucos no mercado que proporciona o impacto sonoro que queríamos e, sobretudo, graças a sua extensa linhagem, é altamente confiável. Na minha opinião, os sistemas Outline são excelentes para esse tipo de evento, no qual o SPL e o controle de padrão são elementos fundamentais para conseguir os resultados necessários. Além disso, a relação de potência-tamanho da Powersoft agrega uma energia impressionante, enquanto as características de DSP e routing de canal foram críticas para obter o resultado desejado. Juntas, a Powersoft e a Outline forneceram uma força sonora com a qual pudemos contar!”

O show terminou com um momento emocionante, quando a multidão presente cantou ‘Learn to Fly’, do Foo Fighters, junto com os mil, do mesmo modo que tudo começou em 2015. Terra, da Powersoft, refletiu: “Foi emocionante colaborar com o Rockin’ 1000, compartilhando uma paixão firme pelo som excepcional. Não há dúvida de que um projeto dessa magnitude traz um grupo único de desafios, mas ao unir nossas capacidades e experiências, conseguimos fornecer uma atuação sonora imaculada para uma audiência eletrizante. O evento foi formidável e estamos incrivelmente orgulhosos de sermos parte deste movimento especial mostrando a criatividade italiana em sua máxima expressão”.

Assista ao caso de estudo no YouTube: https://www.youtube.com/watch?v=r_sWB3jwpeg

Crédito de fotos: Camilla Messini / Paolo Ciriello

Comentários
view more articles

About Article Author

Redacao MM
Redacao MM

Música & Mercado é uma revista empenhada em promover e divulgar o mercado e negócios para a indústria de áudio profissional, iluminação e instrumentos musicais. Nós amamos o que fazemos.

View More Articles