PME: É Hora de Expandir

PME: É Hora de Expandir
Maio 01 07:59 2012

Os negócios vão bem e chegou o momento de pensar se pode ser ainda maior. Aprenda a avaliar se é hora de expandir a sua loja para novos pontos de venda

 Ao pensar em expansão, um dos pontos positivos é a possibilidade de aumentar o faturamento. No entanto, muitos fatores devem ser analisados antes dessa importante decisão. Dependendo do tamanho da empresa ou loja em questão, deve-se levar em consideração qual tática seguir para aproveitar o máximo de seu potencial. O fato de ser uma grande rede não significa que a empresa está bem administrada…

Todos os seres humanos possuem dois lados que brigam entre si: o da razão e o da emoção, e ao pensar em expandir, invariavelmente, um dos dois lados vai falar mais alto. Enquanto nossos impulsos e desejos podem nos levar a idealizar grandes planos, é sempre bom apoiá-los com ferramentas adequadas e estudos de mercado que nos faça colocar os pés no chão.

Para aonde ir

Se a decisão tomada é a de expandir seus negócios com filiais e franquias, ou levar seus produtos a mercados internacionais, pense, com sinceridade, se o passo pretendido está de acordo com o seu empreendimento — muitas empresas vão bem até o dia em que decidem gastar mais com uma reforma do que podem suportar, ou comprar mais estoque que o necessário, ou, ainda, construir a loja dos sonhos, mesmo que essa seja a última coisa que o dono faça como empresário. Infelizmente, em muitos casos, essa decisão pode ser a última.

Não necessariamente grandes empresas são empresas grandes. São empresas eficientes e eficazes; trabalham bem, faturam muito e mantêm uma estrutura sólida. Apesar da baixa margem de alguns mercados, conseguem um bom resultado financeiro, porém, um ponto que se destaca em sua administração é a quantidade de recursos com que contam e a capacidade necessária para apoiar o crescimento desejado.

Leia também:  Micro e pequenas empresas: como evoluir no tratamento ao consumidor

Roteiro de avaliação

Muitas coisas devem ser colocadas na balança antes de se tomar a decisão. Vamos ver algumas das vantagens e desvantagens da expansão para filiais. Entre as vantagens da expansão encontramos:

  • Maior e melhor relação com os clientes. Pelo fato de estar na maioria dos bairros ou cidades, é possível conhecer e atender melhor às necessidades dos consumidores.
  • Facilidade e agilidade na distribuição dos produtos. Se você possui o produto em estoque e está mais perto do cliente, ganhará mais pelo atendimento.
  • Maior visibilidade da marca. As diferentes lojas podem servir como promotoras da marca, assim como outdoors ao ar livre e anúncios em jornais do bairro ou da cidade onde está localizada.
  • Potencial de expansão para novas regiões. Pode ajudar a competir em mercados onde a competição já está instalada.
  • Possível redução dos custos logísticos. Se há necessidade de entregar mais mercadorias com grande frequência em determinada região, e o custo de transporte é significativo, é o caso de se abrir uma nova loja nesta localização e começar a economizar no ir e vir de produtos.

A outra face da moeda

É importante, também, considerar as desvantagens que a expansão, tão desejada, pode trazer ao seu negócio:

  • Aumento no custo de armazenamento e estoque. É necessário mais espaço para o estoque e mais pessoas para cuidar dele.
  • Maior volume de produtos em estoque. O estoque não é mais centralizado e requer um mix de produtos em cada loja.
  • Custo na contratação de pessoas. Serão necessárias mais pessoas para trabalhar na nova loja, desde o gerente até o vendedor, repositor etc.
  • Aumento no custo do produto. Com os itens citados acima, certamente o produto sofrerá com um valor agregado.
  • Necessidade de investimento para divulgação nos diferentes mercados. Quando se fala em fortalecimento da marca, espalhando-se em diferentes regiões, deve-se pensar, também, no custo desse esforço.
  • Necessidade de investimento em TI (softwares interligados e compartilhados). Para poder ter um estoque rapidamente atualizado, organizar informações de vendas, faturamento, fluxo de caixa etc.
  • Necessidade de investimento em segurança (pessoas, câmeras, softwares etc.). Eles serão os olhos do dono quando este não estiver fisicamente perto.
  • Maior controle de gestão financeira — cada unidade deve ser lucrativa, isoladamente. É preciso ter um controle individualizado para cada unidade de negócio. Todas devem se autofinanciar e gerar resultados positivos.
Leia também:  5 PERGUNTAS: Segurança nas compras on-line

Portanto, fique claro que é importante medir muito bem os prós e contras que envolvem a decisão de crescimento. Levando em consideração as possíveis variáveis, seu planejamento terá melhores resultados durante a execução.

Comentários
view more articles

About Article Author

MM
MM

Música & Mercado é uma revista empenhada em promover e divulgar o mercado e negócios para a indústria de áudio profissional, iluminação e instrumentos musicais. Nós amamos o que fazemos.

View More Articles