Palm Expo China 2008

Palm Expo China 2008
setembro 29 17:09 2008

Numa época em que a China é vista como ameaça e, ao mesmo tempo, como solução por grande parte do mercado — é daquele país que chegam os produtos que incomodam fabricantes do mundo todo e é nesse mesmo lugar que as empresas implantam suas linhas de produção —, estar por dentro do que acontece por lá é considerado essencial por diversos setores da economia.
No segmento de iluminação e áudio profissional, a situação não é diferente e um dos exemplos pode ser a Palm Expo 2008, feira do segmento realizada entre 29 de maio e 1º de junho em Pequim. Ao todo, foram 165 mil visitantes, sendo que aproximadamente 10 mil deles eram procedentes de 70 diferentes países e regiões do mundo — da América Latina foram 150 e, da Espanha, 30. Dos 1.100 expositores, 84% eram empresas chinesas. O restante foi ocupado por representantes de 60 diferentes países (não houve expositores latino-americanos).

O evento está em sua 17ª edição, período em que se formou um público fiel. No entanto, apesar dos números elevados, a quantidade de participantes da edição deste ano foi menor em relação a 2007, quando compareceram 180 mil pessoas. Entre os motivos, segundo a coordenadora do evento, Kaury Zhang, estão a economia mundial, que não se encontra muito aquecida este ano, na comparação com o ano anterior, e o terremoto que aconteceu em maio em cinco províncias da China. “Essas regiões são grandes mercados. O desastre impediu muitas pessoas de comparecerem ao evento”, comenta.
Outro fator que impediu mais pessoas de visitarem a exposição foram os Jogos Olímpicos 2008, que acontecem em Pequim. Segundo a coordenadora, o governo chinês tornou-se mais rígido para liberar vistos por causa das Olimpíadas, o que fez que com visitantes internacionais não pudessem chegar ao País.

Leia também:  Representante Danilo Rios fará feira em São Paulo

Centro da China
Para Kaury, estar localizada em Pequim, centro político, econômico e cultural da China, é uma vantagem estratégica para a feira. “A cidade atrai elites culturais do mundo todo e representa uma fatia muito importante no mercado de entretenimento do país”, diz. Segundo ela, a quantidade de grupos artísticos e de corretoras de valores na cidade é maior do que em qualquer outra localidade chinesa, o que faz Pequim garantir uma posição de liderança na indústria cultural da China.

Como centro estratégico, a cidade atrai investimentos em música, organizações do setor e artistas. “Essa é uma das razões pelas quais nossos expositores podem contar com um grande público. Pequim é uma ótima região para academias e escolas de música, além de orquestras em nível nacional. Cada vez mais e mais músicos vivem aqui, o que aquece o mercado de instrumentos musicais.”

Tecnologia
A principal organizadora da Palm Expo é a China Entertainment Technology Association (Ceta), uma organização chinesa que fomenta a tecnologia no setor de entretenimento. A entidade conta com um instituto responsável por publicar padrões dessa indústria no país. A associação também funciona como suporte para as empresas aprimorarem suas tecnologias e produtos.
 
Em decorrência dessa função, são atraídos à Palm Expo profissionais do meio artístico, estações de rádio, canais de televisão, empresas cinematográficas e discotecas. No entanto, fabricantes, vendedores, representantes do setor de áudio e iluminação e academias de pesquisa também marcam presença.

Edição 2009
A expectativa para o ano que vem é aumentar ainda mais o espaço do evento e o número de participantes. Em 2008, a área do evento foi de 70 mil m2. Para o ano que vem, esperam-se ampliar o espaço e separar a exposição de áudio e iluminação e a de instrumentos musicais. “Tomando por base o veloz desenvolvimento da China, o mercado de entretenimento crescerá cada vez mais e assim teremos mais expositores e visitantes”, prevê a coordenadora.

Comentários
view more articles

About Article Author

MM
MM

Música & Mercado é uma revista empenhada em promover e divulgar o mercado e negócios para a indústria de áudio profissional, iluminação e instrumentos musicais. Nós amamos o que fazemos.

View More Articles