Orgulho de ser vendedor

Orgulho de ser vendedor
outubro 05 08:19 2017

Sem dar títulos estranhos, pense bem no que você quer de um vendedor!

“Vaga disponível: Procuramos profissional da área de vendas para atuar como Trainee de Head Master Royal Account Manager in charge of small corporate accounts and Master intelligence customers!”

Como?

“Necessário experiência de 20 anos na função com carteira própria obtida na concorrência e conhecimento de procedimentos e processos da Agência Espacial Americana (Nasa) e com comprovado registro de resultados obtidos nas empresas anteriores, mesmo que para isso você tenha que quebrar seu contrato de quarentena.”

O quê?

“Nesta nova posição o(a) candidato(a) será responsável por fazer o Custom Trade Link Key Management of Former Client Database e apresentar um Go To Market Plan com metas definidas pela imaginação alucinada de nosso diretor, já que mês passado perdeu dinheiro na bolsa e o estoque se encontra na posição favorável de  Over Stock Full & Dead forever. Imprescindível ter conhecimentos do CRM Dataplus 4.0 lançado em 2017 e que será atualizado mês que vem.”

Ah! Entendi! Procura-se vendedor!

O que aconteceu que agora tudo deve ter um nome chique e comprido para profissionais comerciais? Se o que você procura para sua empresa é um vendedor, não coloque Consultor master de vendas no anúncio. Coloque apenas vendedor!

Tenho orgulho de ser um vendedor. Antes de gerenciar qualquer uma das empresas por onde venho trilhando minha carreira nos últimos 25 anos, sempre fui vendedor! Vendo gelo para esquimó! Água para peixe! Aquecedor para vulcão! Não faço “Head Master Sales Consulting”. Já imaginou a cara do esquimó?

Por outro lado, se ao dizer que sou “Head Master Sales Consultant” a pessoa comprar de mim, então sou tudo isso e mais um pouco! Esse é o espírito do vendedor. Nós vendemos! Pronto! Somos geralmente: bem-humorados, práticos, rápidos, inteligentes, cultos, sinceros e mentimos um pouco (o.k., confessei!).

Leia também:  Uma nova loja e muitas novidades para a AngelSom

A função de vendas requer vendedores. E vendedores devem estar livres de pressões que não sejam conselhos saudáveis de como melhorar. Vendedores, na sua maioria, vivem de números que eles mesmos criam. Qual o motivo de imputar ao vendedor uma função diferente? Distraí-lo e assim vender menos? Dar a ele um título estranho para ele se acomodar?

Um vendedor ainda é a parte mais importante de uma empresa de comércio. Ele é que permite ao departamento financeiro trabalhar! Sem vendas, sem dinheiro.

Mas o que o vendedor necessita?

Que tal oferecer:

– Treinamento

– Bônus e prêmios

– Políticas claras e fáceis

– Estoque: produto ou serviço para vender

– Respeito

Pense bem ao buscar vendedores. Respeite-os e os faça responsáveis pelo resultado. Sem muita conversinha, sem promessinhas e sem cobrança atemporal e sem sentido.

O vendedor é mais do que o subalterno do gerente ou do subgerente, pois estes deveriam só existir para servir ao vendedor.

Para pensar, não é?

 

Comentários
view more articles

About Article Author

Joey Gross Brown
Joey Gross Brown

Sólida experiência em vendas, marketing e administração geral adquirida em grandes empresas líderes de mercado, reportando-se diretamente ao conselho de administração e/ou presidência. Vinte e dois anos de experiência de gestão sólida, incluindo planejamento, execução e avaliação de pequenas, médias e grandes projetos para todos os tipos de tamanhos de empresas. fluência total em Inglês, Português e Espanhol. Líder da equipe de auto-motivado e resultado impulsionado profissional com habilidades ideais para a condução de pequenas e grandes equipes para realização alvo em qualquer tipo de ambiente.

View More Articles