O foco da Powersoft na tecnologia e no conhecimento

O foco da Powersoft na tecnologia e no conhecimento
dezembro 18 10:02 2017

Os amplificadores da marca italiana estão conquistando mais espaço, centrando sua estratégia na capacitação em tecnologia tanto para os usuários quanto para os distribuidores

A Powersoft nasceu em 1995 e tem sua matriz em Florença, onde cria, fabrica e comercializa seus produtos finais para touring e instalações fixas, além de componentes OEM para outras empresas. É conhecida por ser a primeira companhia a introduzir a tecnologia de modulação de largura de pulso, o fator de correção de potência e o processamento de sinal digital.

Com atraente tecnologia e a alta capacidade de seus produtos, a empresa de amplificação italiana vem realizando um forte trabalho de posicionamento na região. Não só por meio da apresentação das suas linhas, mas, mais importante, com uma série de seminários para detalhar os conceitos tecnológicos e as características em cada um de seus modelos, além de apresentar seu software de controle Armonía.

Gilberto Morejón, da Powersoft

No Brasil, eles contam com a ajuda do distribuidor Universal Music e o principal dealer no País, a River Music Pro, empresa que se encarrega do suporte comercial, técnico e de marketing para os usuários atuais e potenciais, dando treinamento junto com empresas e lojas parceiras em todos os estados.

Gilberto Morejón, gerente de vendas para a América Latina e o Caribe da Powersoft, explica mais sobre o posicionamento da empresa.

M&M: O que você acha do mercado de áudio na América Latina atualmente?

Gilberto: Minha apreciação geral é que está em crescimento moderado devido à instabilidad política e social na região. Também é verdade que certas mudanças têm começado paulatinamente a dar resultados positivos, mas acho que há muito a fazer ainda quando falamos em difusão de novas tecnologias.

Leia também:  Falando em amplificação com a DB Series

M&M: Qual é a maior demanda dos usuarios da região?

Gilberto: A demanda generalizada nos mercados baixo e médio se inclina aos produtos autoamplificados, mas sem dúvida o segmento de áudio profissional tem definido sua preferência pela amplificação externa, tendo mais controle e aproveitamento por

River Music Pro, LS Audio e Mega Som ajustando o sistema LS e os amplificadores Powersoft

caixa individualmente. A nossa Linha K segue sendo um estandarte de preferência na região, onde a boa amplificação em baixa frequência é extremamente apreciada, enquanto a Série X já ocupa o lugar apropriado na eleição dos consumidores de amplificação de alto nível.

M&M: O que você poderia destacar sobre os amplificadores Powersoft para os usuários locais?

Gilberto: Eficiência e baixo consumo de energia da fonte elétrica, além da conhecida característica de peso e tamanho, o que ajuda no transporte e manuseio de equipamentos de maior envergadura, já que nem sempre se têm disponíveis as facilidades de carga e descarga com que se podem contar em outras partes do mundo.

M&M: Qual é a situação da Powersoft no Brasil especificamente?

Gilberto: Para ninguém é segredo que o Brasil é um mercado particular e que deve ser atendido segundo essa particularidade. A experiência de ter a River Music Pro no Brasil e Jorge Correa como braço executor da Universal Music tem dado e seguirá dando bons resultados. Acho que sempre vimos o Brasil como um mercado gigante, e certamente é, mas também o pequeno e o médio clientes têm sido um pouco descuidados e, no final das contas, são quem faz o movimento de vendas diárias. Como pensamos grande em relação ao Brasil, sempre temos a percepção de que é o país indicado para tentar colocar amplificação em sistemas amplos, mas também é muito importante o usuário que tem sistemas pequenos, que precisa racionalizar seu espaço de carga e minimizar o consumo elétrico para poder atender mercados nos quais não se conseguem fontes elétricas de alta capacidade.

Leia também:  iRig Mic Field, da IK Multimedia, já disponível ao mercado

M&M: O que você pode nos dizer sobre o foco em treinamento que a empresa está utilizando?

Gilberto: Junto com nosso engenheiro de aplicações da matriz, Luca Gianni, estamos viajando por toda a região realizando treinamento comercial para as equipes de vendas de cada distribuidor, de maneira a lhes dar todas as ferramentas necessárias para poder atender os clientes que se interessam por nossa marca.

M&M: E o software Armonía, você está percebendo mais interesse das pessoas?

Gilberto: O Armonía é algo em que estamos colocando especial interesse na região. Acho que para que os engenheiros de sistemas compreendam o que podem fazer com o processamento digital incluído nos nossos amplificadores, devem se familiarizar com nosso exclusivo programa de controle e afinação Armonía Pro Audio Suite. Temos visto como reagem surpreendidos quando veem a capacidade de processamento e a facilidade de uso que ele apresenta. Na segunda metade do ano estaremos visitando diferentes países para dar seguimento a essa estratégia e continuaremos no próximo ano.

M&M: O que você pode comentar sobre o mercado de instalação?

Gilberto: O mercado de instalações fixas é um nicho importante que não é novo, mas que tem crescido muito nos últimos meses. Nesse segmento sempre é requerido um amplificador externo de excelente qualidade e funcionamento, fatores em que nossa linha de instalações se destaca amplamente, com baixo consumo e pouca dissipação térmica em uso contínuo, característica importante nesse tipo de aplicação. Sem mencionar tudo o que aporta nossa já bem conhecida tecnologia.

Mais informações: www.powersoft-audio.com

Comentários
view more articles

About Article Author

Redacao MM
Redacao MM

Música & Mercado é uma revista empenhada em promover e divulgar o mercado e negócios para a indústria de áudio profissional, iluminação e instrumentos musicais. Nós amamos o que fazemos.

View More Articles