Mercado musical em alta

Mercado musical em alta
Fevereiro 10 08:00 2006

Com mais de quatro milhões de evangélicos e um grande potencial de mercado a ser explorado, a feira no Rio de Janeiro reunirá novidades em produtos e atrações musicais


Desde a realização da primeira Expo Cristã, em São Paulo, há quatro anos, já existia a intenção de se fazer uma versão carioca da feira. A BF,empresa que organiza o evento, investiu no Rio de Janeiro – um grande filão deste mercado – e realiza, em abril deste ano, a edição de estréia da Rio Cristã. Segundo o Departamento de pesquisa do Sepal (Serviço de Evangelização para a América Latina), a população do estado é de 15.355.857 habitantes, 29% deles evangélicos.“O Rio de Janeiro se concentra uma das maiores populações evangélicas do país”, diz Eduardo Berzin Filho, presidente da EBF Eventos.


A feira acontece de 12 a 16 de abril (na semana da Páscoa) no Rio Centro, na Barra da Tijuca. De acordo com a organização do evento, devem participar proximadamente 200 expositores, entre editoras, gravadoras, fabricantes e revendedores de instrumentos musicais, mobiliário para igreja e produtos e serviços para a comunidade cristã brasileira.A feira terá uma programação cultural bastante diversificada e intensa, com atrações paralelas, incluindo pocket shows, palestras e seminários.Quarenta por cento do evento será dominado por atrações relacionadas à música.


Vale destacar que mais de 30 mil igrejas evangélicas se concentram no estado do Rio de Janeiro. “A igreja é o maior fomentador de música, principamente porque,em boa parte dos cultos, mais da metade do tempo é dedicado ao louvor e adoração através da música”, destaca o diretor da EBF, Eduardo Berzin Filho.


A estimativa é que mais de 300 mil pessoas visitem a Rio Cristã. Segundo ele, a feira carioca não concorre com a Expo Cristã. “A edição paulistana é voltada para o varejo, com negociações nacionais e internacionais, e a carioca tem como alvo o setor de atacado e o mercado local”, diz.

Leia também:  Da invenção ao inventor

No segmento de instrumentos musicais, Berzin Filho vê na Rio Cristã uma ótima oportunidade de aproximação da indústria com um mercado que hoje representa mais de 50% do negócio. “Acredito que setor com de maior potencial”, diz ele, que completa:“atualmente, há no Brasil aproximadamente 200 mil igrejas, e praticamente todos seus líderes passam pela feira, em busca de novidades na área musical, seja em CDs e instrumentos”.


Na Expocristã,em São Paulo,quase 21% dos 300 expositores eram de empresas ligadas à música (como gravadoras, fabricantes de instrumentos musicais, etc) e sonorização.Segundo a organização da feira, o faturamento da edição de 2005 foi superior a R$ 50 milhões em negócios realizados. “Aproximadamente 50% deste mercado é dominado pela venda de CDs”, destaca Berzin.

Comentários
view more articles

About Article Author

MM
MM

Música & Mercado é uma revista empenhada em promover e divulgar o mercado e negócios para a indústria de áudio profissional, iluminação e instrumentos musicais. Nós amamos o que fazemos.

View More Articles