Mercado de Música precisa olhar para o jovem

Mercado de Música precisa olhar para o jovem
outubro 07 08:00 2005

O que faz um mercado inteiro ser criado é o surgimento de uma série de empresas do mesmo segmento, oferecendo produtos e serviços diferenciados, concorrentes que passam a disputar fatias deste mercado, associações e entidades que têm como missão defender o interesse dessas empresas e a demanda em si, ou seja, o consumidor ávido por tudo aquilo que o mercado tem a oferecer.


Com o mercado da música não foi diferente. Temos hoje uma série de empresas voltadas para este segmento, como fabricantes, distribuidores e varejistas de instrumentos musicais, publicações especializadas, escolas dos mais variados tipos, gravadoras, produtoras, a associação (ABEMÚSICA), enfim, infinitas variações de um mercado formado por um público eternamente jovem, ou seja, o jovem de ontem que continua sendo o consumidor de hoje e passa para os filhos a paixão pela música, os jovens de hoje, à procura de oportunidades, cheio de indagações e que muitas vezes é bombardeado pela mídia, que oferece uma gama de entretenimentos que acabam ocupando o espaço da música e, finalmente, o jovem de amanhã, que será totalmente influenciado pelo jovem de hoje.


Só que, assim como um mercado é criado, ele também tem duas opções pela frente: crescer e tornar-se uma potência e referência mundial, como é o caso do Brasil no plantio do Café e da Soja ou no mercado de “fábrica de grandes jogadores de futebol”, ou estagnar, deixar de receber incentivos e investimentos, perdendo para outros tantos mercados que começam a despontar junto a um público, volto a insistir, que é uma grande preciosidade para as diversas empresas do segmento da música: o jovem.


Uma recente pesquisa revelou que, diferentemente do que estávamos acostumados a ver nas páginas dos jornais e revistas semanais, não são mais as mulheres as maiores consumidoras do varejo, segundo as principais administradoras de cartões de crédito. Pelo menos, não são mais elas que detêm o poder de compra nas mãos. Elas até podem assinar os boletos eletr

Comentários
Leia também:  Quando o cliente é a prioridade
view more articles

About Article Author

MM
MM

Música & Mercado é uma revista empenhada em promover e divulgar o mercado e negócios para a indústria de áudio profissional, iluminação e instrumentos musicais. Nós amamos o que fazemos.

View More Articles